quinta-feira, maio 16, 2024

Os padres e as paróquias não vivem do ar

As pessoas pensam que os padres e as paróquias vivem do ar ou dos proveitos do Vaticano. A Igreja é sempre rica por natureza na mente das pessoas. E os padres uns oportunistas. Por isso dizem que os padres só querem dinheiro e não fazem nada de graça. As mesmas pessoas que raramente são generosas com a comunidade cristã e pouco se importam se ela tem gastos e necessidades. Pressupõem que, por se tratar da Igreja, tudo é gratuito. E a verdade é que tudo deveria ser gratuito na Igreja, porque todos os seus gastos deveriam ser supridos pela generosidade dos membros da comunidade. Nas comunidades cristãs primitivas, ao que se sabe, a partilha e a hospitalidade eram características do ambiente comunitário. Agora, perdeu-se o sentido da “comunidade” e ganhou o sentido do “supermercado” numa sociedade consumista até ao nível religioso. A missão dos padres é gratuita e deve ser desinteressada. As paróquias estão abertas de modo desinteressado e desprendido. Mas o ar não paga as contas e ninguém vive do ar. 
 
A PROPÓSITO OU A DESPROPÓSITO: "Não há engano que pague a nossa generosidade"

6 comentários:

JS disse...

O grande problema será a falta crónica de transparência nas finanças religiosas.
No dia em que houver orçamentos e relatórios de contas, apresentados e submetidos a aprovação em assembleia local, talvez muitas desconfianças e resistências se dissipem.

Anónimo disse...

Dantes ensinava-se os mandamentos da Santa Igreja: "5. Contribuir para as despesas do culto e para a sustentação do clero". Hoje em dia na catequese só se fala de ser-se amigo de Jesus...

Ailime disse...

Boa tarde Senhor Padre,
Tem muita razão. Os Padres e as Paróquias não vivem do ar e pelo que me tenho apercebido, as comunidades não contribuem com o suficiente para fazer face a essas despesas.
Penso que haverá exceções, mas teria que haver outras soluções para ajudar as Paróquias em dificuldades, porque no fundo esta falta de ajuda será também o reflexo das dificuldades que a maioria do povo atravessa.
Emília

Anónimo disse...

Boa tarde. Faço parte daqueles que não costumam contribuir. Que devo fazer para contribuir?

Confessionário disse...

21 maio, 2024 17:09
Há o que nalguns lados se designa como Côngrua e noutros de Contributo Paroquial. Pode entregar na sua paróquia ou perguntar como fazer.
Também pode ajudar dando donativos por alguma ocasião ou nos ofertórios das eucaristias.
O melhor mesmo é perguntar na sua paróquia.

Anónimo disse...

Com tanta habitação degradada e a exuberância da riqueza do Vaticano. Por isso tantos a optar pela Igreja da Cientologia!