quinta-feira, maio 03, 2012

Tens por hábito rezar o terço...

Depois da sondagem que nos questionava sobre a nossa postura face à Ressurreição de Jesus e face à nossa Resssurreição, vem agora uma outra a propósito do mês de Maio, mês de especial devoção a Maria.
Da anterior sondagem quero ainda realçar as diferenças proporcionais entre as duas questões, pois grande parte acreditava a 100% na Ressurreição de Jesus, mas o número dos que acreditavam 100% na sua própria Ressurreição diminuia bastante. Isto dá que pensar, não dá?!
A nova sondagem começa por "Tens por hábito rezar o terço"... e deves completar a frase com a tua opção.
Podem, como é hábito, expor aqui as razões da vossa resposta ou o que pensam acerca da oração do Terço.

32 comentários:

Filha de Maria disse...

Todos os dias!

JS disse...

A oração do terço só faz plenamente sentido no âmbito do mantra. Algo que a Igreja católica nunca estará na disposição de reconhecer publicamente.
É por isso que o terço gera resistência no pessoal mais novo, mais acelerado e com sede de novidade; e também nos mais dados a racionalizações.

E também é por isso que inserir monições ou cânticos entre mistérios, se bem que torna o terço um pouco mais tolerável àqueles que não o compreendem, acaba por estragar a oração aos restantes. Que, para espanto de muitos senhores padres, se vêem na necessidade de rezar outros terços, para compensar...

Luz disse...

Boa tarde.
Não tenho o hábito de rezar o terço todos os dias.
No mês de maio, procuro rezá-lo mais vezes, por ser o mês de Nª Sª.

Anónimo disse...

Olá!
Não rezo o terço. Mas rezo todos os dias. Creio num Deus criador de todas as coisas e por isso infinitamente inteligente!

Maria de Fátima disse...

Rezo o terço todos os dias.
( Onde Nossa Senhora chega tudo muda )
Mas, já agora, e perdoem a minha ignorância, que é isso do "mantra ".?

Joana disse...

Maria de Fátima, creio que o mantra é um tipo de cântico, ou som, utilizados pelos monges Budistas que os ajuda na meditação, ou a alcançar um poder espiritual maior.
Mas o JS poderá explicar melhor.
Pois pessoalmente, desconheço qualquer relação, entre mantra e rezar o terço.
Também fiquei curiosa JS.

Não consigo rezar o terço todos os dias, já tentei, mas depois com o tempo vou perdendo o ritmo.
Mas rezo um Pai Nosso e uma Avé Maria muitas vezes antes de adormecer e por vezes ao longo do dia.
Recordo há uns anos atrás, quando criança, tinha uma oração prória escrita numa folha de papel que rezava todas as noites, foi bom avivar esta recordação agora.

Bjs :)

JS disse...

Eu referia-me ao mantra enquanto mecanismo ou técnica, e não propriamente às crenças por detrás da sua prática, mormente das religiões orientais.
Trata-se da repetição incessante de um som, palavra, frase, oração ou poema que permite atingir estádios mais profundos de consciência e de meditação.

A mecânica do terço é de facto mântrica. Quem já ouviu com um pouco de atenção as pessoas mais idosas a rezarem o terço na igreja terá dado facilmente conta desse tom repetitivo, monocórdico e monótono das orações, que enfastia solenemente alguns dos nossos crentes (incluindo padres). Mas é assim mesmo que o terço funciona.

A grande nota distintiva é que os católicos procuram canalizar o estado meditativo para os mistérios da vida de Cristo (ou de sua Mãe). Mas, se é importante a disciplina na arte de aprender a rezar, aqueles que dominam a técnica acabam por se sentir mais livres na condução da meditação.

Anónimo disse...

A Oração do Terço é muito simples e erroneamente, referida como "oração repetitiva"...

1º Em cada mistério do terço, meditamos um momento da vida de JESUS e Sua Mãe. (Misterios Gloriosos/ Gozosos/ Dolorosos e Luminosos).

2º Se rezarmos o Terço todos os dias, no final da semana, meditámos em tudo o que foi a vida de JESUS, desde a Anunciação do Anjo a N. Senhora, até á Ressureição!

3º Em momentos de Deserto Espiritual/ Secura, em que a nossa oração expontanea, não existe literalmente... esta singela oração, ajuda-nos a estabelecer o nosso diálogo com Deus!

4º Um dos aspectos mais importantes, é que cada Avé-Maria rezada com devoção, é uma Rosa Ofertada a N. Senhora.

Eu, não tenho tempo de rezar o Terço e então rezo-o ao volante, no meio das filas de transito... a ver a azelhice alheia... e desde que o faço, buzino menos e "falo de menos", que é como quem diz... não insulto os xicos-espertos e isso poupa-me algumas idas ao Confessionário! :)

P.S: Não misturem mantra com a Oração do Terço, please!!!!!

Filha de Maria s/ login

Rosa disse...

Rezo o terço todos os dias à noite,e sempre rezei desde muito pequena.

Maria disse...

Meu amigo,
Ora vamos lá ver, rezar o terço é um problema que se me põe todos os dias, e porquê? Porque eu gostava de rezar o terço todos os dias mas não consigo, isto é, umas vezes rezo outras não, umas vezes o terço inteiro, outras apenas umas dezenas. E o que acontece com muita frequência diria quase diária, e porque o terço é uma oração monocórdica, o meu pensamento anda por todo o lado. Portanto tenho muita dificuldade em concentrar-me, meditar os mistérios, nem pensar, não os sei de cor. Que o terço é uma coroa de rosas a Nossa Senhora, é verdade, mas com muita pena minha tenho imensa dificuldade em fazer-Lhe essa oferta.
Quando era jovem e durante alguns anos não rezava só o terço, mas chegava a rezar o rosário todos os dias com meditação dos mistérios e tudo. Passei por vários estádios da minha vida, alturas houve em que não rezava o terço e isto durante anos. Enfim, agora estou como referi a princípio, intermitente. Mas que gostava muito de conseguir rezar bem o terço todos os dias, lá isso gostava...
Beijinho
Maria

Confessionário disse...

ó Maria, não sei que aconteceu, mas tive que apagar 43 comentários teus repetidos!! lol

Anónimo disse...

Eu não posso racionalizar a reza do terço. A repetição das Ave-Marias é, em si irracional. À luz do que nós fazemos uns com os outros na nossa convivência,é uma atitude , perdoem-me a expressão, um tanto disparatada. Mas, para mim, o que conta na reza do terço, é a atitude filial que encerra...um olhar...um contemplar cheio de ternura filial, nossa para com a Mãe que Jesus nos deu e a certeza de que essa atitude agrada à Senhora...Assim, deixa de ser irracional e é uma devoção sublime.

Maria disse...

Credo padre!!!!, que terá acontecido? as minhas desculpas, mas não faço ideia do porquê de semelhante coisa.
bjs
Maria

maria disse...

hoje, deixo-te um forte abraço.

Anónimo disse...

Olá Conf.
Eu rezo em ocasiões muito especiais.
Mês de maio, mês de outubro, mês do Sagrado Coração de Jesus, na quaresma. Arranjamos sempre um motivo para nos reunirmos em comunidade e rezarmos o terço.
Agora se me perguntares quantas vezes rezo o terço sozinha...simplesmente não consigo.

Abrajinho, Alexandra

Anónimo disse...

Nos dias de hoje tenho muito mais que fazer como cristã do que rezar o terço.

Anónimo disse...

Agrada à Senhora? Fica para os consagrados fazerem em conjunto com as beatas. Não é assim que se constrói o Rino.

António Luis disse...

Sr. Padre, gostaria de saber o resto do comentário da Ana Melo do dia 3 de Abril de 2012 das 16.53.
Obrigado

HD disse...

Mais importante que o Terço, é o hábito de Orar.

Orar, não se resume ao Terço, a esta ou aquela expressão orante.

Temos por hábito Orar?
Quantas vezes por dia, o fazemos?
Escutando a Palavra…?
Fazendo silencio…?
Rever a vida…?
Rezar um cântico…?
Tecer uma prece…?
Dar graças?

Este “encontro”, tem quer ser muito frequente e sobretudo “intenso”!

O resto, Ele "segreda-nos"!

HDias

Confessionário disse...

António Luís, não sei a que comentário te referes e em que post. E tb, em princípio, o que ela comentou deve estar lá tudo, suponho.
Abraço

António Luis disse...

Não Sr Padre, foi num comentário ao post, Acreditas na ressurreição de Jesus? em que Ana Melo escreveu um texto em que o titulo era: Vida para além do nascimento e que acabava assim. Ver mais.
Mesmo assim, o meu muito obrigado.

Confessionário disse...

Ahh, amigo, já vi
mas ela só deixou assim, como está, o comentário... Não tema mais nada...
abraço

Anónimo disse...

Rezo o terço cada dia se possível.Nasci numa família católica. Em minha casa não havia o costume de rezar o terço mas em casa de alguns dos meus tios sim. Não me lembro de discutirmos isto - habituámo-nos a respeitar o modo de cada um. Com a Avó alguns mais novos começamos a participar no mês de Maria. Só mais tarde comecei por mim a rezá~-lo. entendendo melhor esta oração.João Paulo II disse:"O Rosário:um tesouro a redescobrir". Em situações difíceis - morte de alguém ou mesmo no hospital redescobri o terço como oração que me ajuda a chegar a Jesus por Sua Mãe. A pouco e pouco fui redescobrindo que em qualquer momento posso ir meditando cada mistério um pouco do Evangelho o que me tem ajudado muito. Na minha pequenez perante Deus tento fazer caminho até Ele.Há outras formas - penso que o que importa é perceber cada dia o que me pede Deus e tentar responder-Lhe com a vida

JS disse...

Uma coisa curiosa: como é que tantos jovens mostram resistência à oração do terço e, ao mesmo tempo, se deixam fascinar pelo De Noche Iremos ou o Nada Te Turbe, ou outros cânticos de Taizè em forma de cânone.
É tudo uma questão de percepção...

JS disse...

Outra questão: deve-se rezar o terço comunitariamente antes da missa? É que não faltam padres a desincentivá-lo...

Confessionário disse...

eu acho que não há horas especiais para rezar o terço, assim como não há qualeur possibilidade de comparar a oração do terço com a oração do sacramento da Eucaristia

JS disse...

Claro que o pior mesmo, para um padre, é quando ele repara que as pessoas estão a rezar o terço durante a missa. Às vezes até num sussurro bem audível, uma espécie de bichanar, de quem chama pelos gatos. A alguns sacerdotes, até lhes salta a tampa...

Confessionário disse...

Concordo JS,
Mas sabes porque é que isso acontece?!

JS disse...

Há o hábito que vem do antigamente, quando a missa era em latim e as pessoas, não tendo forma de compreender o que era dito, faziam da oração do terço a sua participação. Afinal, foi assim que o terço surgiu: nos mosteiros, aqueles que eram incapazes de cantar os salmos, eram convidados a rezar pai-nossos ou avé-marias enquanto permaneciam no coro.

Pode-se dizer que hoje já não é assim; mas a verdade é que o português das missas continua a ser muito hierático; e, às vezes, muito mal rezado pelos padres...

Depois, há também quem aposte no multitasking (as senhoras são muito dadas a isso). E há ainda muita gente com dificuldades de audição.

Confessionário disse...

heheheh, certo, JS

JS disse...

Quanto ao rezar antes da missa, eu acho que, se for de forma simples, pode ser uma excelente preparação para a eucaristia, ajudando a bem fazer a transição do mundo exterior para um espírito de serenidade e de escuta. Já se for uma celebração completa pode criar alguns problemas. Até em Fátima se queixam de que há pessoas que vão embora depois do terço, não querendo ficar para a missa. E de certo modo, há que dar razão a essas pessoas.

Mas percebo também o incómodo de alguns padres. É que a oração do terço acaba por impedir outras formas de oração individual. Às vezes, é sentido como uma imposição por parte de algumas "beatas" sobre as outras pessoas. Há gente que até se recusa a entrar na igreja enquanto o terço não estiver a acabar.

Por outro lado, acontece também a oração terminar já em cima da hora da missa, quando faria falta alguns minutos de intervalo para tratar de preparativos (leitores, grupo coral...). O problema é que nem sempre a pessoa que orienta o terço consegue chegar a tempo de começar mais cedo; ou então, a essa hora ainda não há quorum.

Por vezes, o problema até nem é o terço, mas toda a outra carrada de orações devocionais que lhe é anexada. Um comboio interminável que chega a desesperar...

Ana Melo disse...

António Luis disse...

Sr. Padre, gostaria de saber o resto do comentário da Ana Melo do dia 3 de Abril de 2012 das 16.53.
Obrigado

08 Maio, 2012 13:27

Antonio!!! (efeitos do copy/cola) fiz uma pequena pesquisa! mas não encontro nenhum texto mais completo!! encontro referencias desde Outubro do ano passado, com referencias de autor desconhecido!
!!!!mas!!o texto já é cheio de interrogações!!! o que é que quer saber mais? tou a brincar! Beijo.