quinta-feira, novembro 03, 2011

quatro Instante: a Helena

Ligou-me a medo. Não quero incomodar, senhor padre. A Helena nunca faltava à missa, mesmo da semana, porque entrava na missa com olhos tristes e saía com os olhos a sorrir. Ao longo destes anos não teve para comigo grandes manifestações do que quer que fosse. Apenas sorria quando a olhava por entre os bancos da Igreja. Recordo-me de um dia me dizer que me devia a força de vontade de continuar a vida com a sua doença e os seus problemas. Mas era discreta. Tão discreta que no dia da despedida, não se despediu. Andava já há dias para ligar-lhe, senhor padre, mas não queria incomodar. E se agora estou a incomodar, diga que eu ligo outra hora. Respondi que todas as horas eram boas para receber telefonemas e mensagens daqueles que aprendi a amar nas paróquias e que isso até me dava ânimo para a nova missão. Sossegou então. E foi dizendo que tinha saudades. Que a sua vida não mais era a mesma. Que a vida da paróquia não mais era a mesma, embora o novo padre até fosse bom padre. E que gostava de me ver, mas que, dada a idade avançada, isso não devia acontecer. Mas enfim, é a vida. E fomos assim dialogando sobre tudo e nada. Já no final do telefonema, disse porque ligara. Senhor padre, eu só liguei mesmo porque não tive nem tempo nem coragem para o fazer antes. E queria agradecer-lhe pela fé que me ensinou. Hoje sei que tenho fé. Antes não sabia. A chamada caiu, porque desligámos o telefone. Eu caí em mim, e disse. Estes telefonemas fazem-me ter vontade de ser padre onde Deus quiser que o seja.

12 comentários:

Maria Zete disse...

Pois é Padre, onde Deu quiser que o seja. Amém. Abraços em Cristo.

M.M. disse...

Gosto sempre muito de o ler :)
Aqui, neste seu espaço, também me ensina a ter fé, a acreditar e a ter a ceteza que cada dia será melhor!
Obrigada :)
Tenho a certeza que será um bom padre onde quer que vá!!

Maria disse...

Parabéns padre!
Como vê depois da tempestade vem a bonança. Gosto de o ler assim, Ele está sempre consigo e o meu amigo sabe.
Beijinho
Maria

Rosa disse...

São os corações simples,que nos mostram Jesus, e o que ELE quer de nós.Todos precisam de Si,uns já tiveram a honra de privar onze anos com o Sr Padre, agora outros estão ansiando, também de uma palavra de um sorriso, para abrirem seus corações e O receberem.
Eu também não esqueci o meu Prior e de vez em quando mando uma mensagem,não é preciso que responda,porque eu sei que está do outro lado e isso é muito bom.
Bem haja por continuar aqui,gosto muito,é de muita fé e nos chega ao coração.

Anónimo disse...

Foi uma ajudinha para tapares o buraco...nem imaginas a força e riqueza que passa por Ti, vindas dÉle...
Abraço

Anónimo disse...

É a estes "pequenos nadas" que te deves agarrar para ter a certeza de que tens "tudo" para ires "tapando os buracos" da tua nova missão.

anamaria disse...

Ser Luz onde há escuridão, paz onde há guerra, esperança onde impera o desespero, fé onde a descrença grassa...É essa a missão do que vai em Nome do Senhor. Para onde Ele o chamar.
Boa Missão!

Anónimo disse...

Olá Conf!

Isso é: " o sal da vida"
Sabes o que quero dizer!?

Esse momento vale mais que mil palmadinhas nas costas.
Vale mais que todas as palavras que te tentaram animar.

Conf.
Talvez o nosso Deus já tenha tapado o buraco.
Talvez o nosso Deus te tenha avisado que quem ficou sem ti, tambem tem um enorme buraco.

Um beijinho grande, espero que estejas bem nesse teu novo mundo.

Alexandra

Renascer disse...

"SER PADRE É MESMO ISSO, NÃO SER DE SI, NEM DOS SEUS PARA SER DE TODA A GENTE!!!"

FORÇA!!!!

UM BEIJINHO EM CRISTO E MARIA

Porthos disse...

Pois é Padre.

Se, mais do que na meta, o gosto estiver na caminhada... tens outra enorme para fazer.

Espero sinceramente que as âncoras que lances nos teus novos paroquianos dêem muitos frutos.

Um grande abraço.

Mafalda disse...

Boa, está de volta o nosso Padre!!!
Nós todos sabíamos que se abriria outra estrada.UAU!!!Que bom.
Um grande abraço
M.

Anónimo disse...

Olá pe.
São esses simples gestos, que nos dão um sentido novo para o dia a dia das nossas vidas.
Acredito que voce seja um bom "pastor", pelo que leio não tenho dúvidas, mas não se esqueça desse seu "rebanho" fiel.
Ela gostaria de reve-lo, mas derivado á sua idade é impossível, deixo-lhe então uma sugestão, faça-lhe voce uma surpresa e em vez de um telefonema, vá visitá-la!
Tenho a certeza que no reencontro, tudo faria ainda mais sentido.
Um grande beijinho :)
Joana