quarta-feira, janeiro 11, 2006

Que achas do Regresso do Confessionário? - inq

O inquérito que estava ao lado não apareceu por veleidade mi-nha, mas para ter certezas. Certeza de que valia a pena. Certeza de que era necessário. Certeza de que era um meio de evangelização, um local de encontro, um local de Deus. Obrigado pela força! Dos 84 votantes, 85% referiu que o Confessionário “Fazia Muita Falta”, e 7% que fazia alguma falta. Votaram ainda pessoas sem opinião (4%) e houve quem afirmasse que não fazia falta (5%). Agradeço igualmente a estes pela honestidade.

Aparece agora outro inquérito. No início de um novo ano, e olhando para o passado recente, faz todo o sentido apurar a personalidade ou figura falecida em 2005 que mais marcou o mundo, o país ou a Igreja. Sempre que quiserem, podem justificar aqui as suas razões de escolha.

22 comentários:

ivan (aka bandinho) disse...

isso depende sempre das afinidades...

mas sem dúvida que a mais marcante foi joão paulo II.

seguem-se na lista, para mim, álvaro cunhal e richard burns:

um por ser figura marcante do país e da história do país. o outro por ser um aficcionado pelo desporto motorizado.

um abraço.

palheirense disse...

Na minha opinião foi João Paulo II embora, pelo facto de se encontrar debilitado fisicamente, os últimos anos não tenham sido os mais marcantes do seu Pontificado.
A nível nacional destacaria a irmã Lúcia pelo fenómeno de Fátima a que deu origem.
Abraço.

Pdivulg disse...

Na minha opinião foi o Ir. Roger. Não que João Paulo II não fosse (e foi) um marco que ficará na história pelo fim da guerra fria. No entanto João Paulo II tinha o mediatismo do Papa a apoiá-lo. Acho que o Ir. Roger com o seu relativo anonimato mas com a firma perseverança de luta pela paz, e pelos jovens foi o rosto "quase" anónimo que eu destaco!

Sonhadora disse...

Pessoalmente não conheço muito bem a obra do Irmão Roger e a Comunidade Taizé (grande falha minha que pretendo corrigir o mais rápido possível). Como nasci no ano em que João Paulo II foi escolhido para Papa (1978), sempre foi uma personagem marcante ao longo da minha vida.
Por isso e pelo seu testemunho de vida que deixou a todos os cristão, o meu voto vai para ele!

Maria Lagos disse...

Para mim foram todos os inocentes, vítimas da violência das guerras e dos ódios, por esse mundo fora! É com eles que me confronto todos os dias nos écrans da TV e nas menchetes dos jornais para me lembrar, constantemente, que é preciso, cada dia, plantar uma semente pela PAZ.
Como é evidente, as personalidades referidas tb foram importantes.

1gota disse...

Eu não votei... Sinceramente não vi a sondagem.
Não costumo comentar.
Mas gosto muito das suas partilhas e quando deixo de as fazer pela primeira vez senti muita falta.
Quando não se tem é que se sente a falta. :-)
Obrigada.

Carla Isabel disse...

Olá Padre!

Claro que foi o Papa...na minha opinião claro...o que lhe seguiu é que ...enfim...é a minha opinião!

E claro que o seu blog fazia falta...seja muito bem vindo!

Carla

Sonhador Acordado disse...

Bem vindo de volta! O seu blog fazia falta, sem dúvida!

Lua disse...

mmm

Gambozina disse...

Boa tarde e obrigada por ter voltado. Nunca lho disse, mas gosto de ler o que escreve. Pela maneira como escreve e porque me identifico com algumas ideias e pensamentos.
Claro que votei João Paulo II, pela capacidade de unir as mais variadas pessoas (inclusivé de diferentes convicções), pelo dinamismo, pela paz que transmitia. Porque sim, porque o meu coração assim o dita.

Manuel disse...

Bem vindo de volta.
Vou linká-lo...

xana disse...

Se vale a pena???
oh confessionário..
Se vale a pena???!!!!

Claro que vale a pena..
Aqui a alma não é pequena!!

Um meio de evangelização..
Mais que isso: Um coração!
Um local de encontro?
Sim... como se sabe:
onde todos se centram
e onde tudo cabe!

Pois que não acabe!
Que nunca mais acabe!

Nunca nos volte a deixar...
a nós.. amigos seus..
que aqui e EM SI
nos vimos centrar
neste lugar de Deus.

Neste lugar de Deus..
um confessionário
e amigos seus..
que mais poderemos pedir?

Fique.
Deixe-se estar.
Nunca deixe de nos centrar.
Que nós vimos,
depois vamos
e tornamos a vir...

É de si que gostamos!!!

....

(Eh, amigos,
tou a falar só por mim?
Ou todos vão anuir?)

Luz Dourada disse...

Confesso, Confessionário, que as confissões que por aqui eram feitas me fizeram muita falta e que fiquei verdadeiramente contente por Deus te ter trazido de volta ao nosso convívio. É bom que se saiba que há por aí gente como tu que não teme falar das coisas com coragem e, quando é preciso e sentir vontade, dar uma boa risada, sem complexos da posição que tem e das funções que desempenha. Mesmo que só fizesses falta a meia dúzia de nós, já se justificava a volta, né?
Bjito,

caminante disse...

Queridísimo, grata sorpresa el reencontrarte. Pena cuando decidiste marchar, desaparecer. No es bueno apagar una llama, sofocar un foco de ignición (aun cuando parezca pequeño). Dice un viejo proverbio: "no maldigas las tinieblas. Enciende una cerilla" (Perdona que traduzca: "Non maldigas as trebas. Acende un fósforo -¿está bien traducido?). Nuestro Maestro nos encomendo ser LUZ.Él bendiga tu regreso.

Ver para crer disse...

Concerteza que fazes falta. Todos fazemos, cada um a seu modo.
Quantos aos personagens, eu escolheria dois: O Papa João Paulo e o Irmão Roger. Ambos tiveram um papel muito importante para mudar as mentalidades do nosso tempo.
Um abraço.

SaltaPocinhas disse...

eu não votei mas acho que fizeste bem em voltar. O tempo não dá para visitar todos os blogs de que gosto e mesmo assim já tenho de o ir roubar (ao tempo) a outras coisas. mas é sempre bom passar por aqui, mesmo sem deixar rasto. E eu não sabia que os padres podem dizer palavrões!

Confessionário disse...

Não era preciso todos votarem... e eu, apesar de precisar mais que certezas, de forças, não estava à espera que aqui comentassem que valia a pena o regresso do confessionário. estava mais à espera que comentassem a escolha de 2005. Mas fico contente. muito contente. As vossas palavras dão-me ainda mais força para continuar e ultrapassar as dificuldades que aparecerem...
Obrigado à palavras bonitas!
E tb é mt bom ler amigos que já não me recordava...

Confessionário disse...

Caminante, podes estar à vontade. Conheço bem a tua língua. Não precisas traduzir. he he... è bom ouvir (ler) gente desse lado. E deixa-me explicar que eu não apaguei a chama. simplesmente estava cansado e houve circunstâncias pelo meio que me empurraram a fazê-lo. Se fosse hoje, não o teria feito. Mas acabo por concluir que foi bom. A maturidade, o tempo, a vida ensinam. Espero que agora este confessionário apareça com mais força, com mais cuidado, com mais amor, com mais fé...

Confessionário disse...

salta pocinhas, os padres, tal como todos, podem dizer palavrões. Não devem, mas podem. Como todos. E, ao menos, devem dize-las de uma forma adornada!!
Ahhh, mas já agora, quando é que eu disse um palavrão. Não disse, pois não?! Só pensei... hihihi

JC disse...

apraz-me saber que voltou. Independentemente das minhas crenças, a partilha é sempre enriquecedora.
Bem vindo de volta à blogosfera (e à minha lista de links!)

Pe. Tó Carlos disse...

Ola amigo. Bem vindo de novo! É muito importante partilhar e as possibilidades destas novas tecnologias sao realmente assombrosas. Aquele abraço e até breve.

Anónimo disse...

Aprendi muito