quarta-feira, maio 30, 2018

eu [poema 187]

Vou pernoitar no cimo da montanha,
junto a Deus
Ou dentro da terra, dentro de Deus
Vou olhar-me ao espelho e dizer morri
Ou morreu o meu outro eu, eu o vi
Através de um espelho antigo, numa moldura.
A partir desse dia ficou parado como fotografia,
Como pedra dura
E eu fui para Deus, ou o meu outro eu.
No meu espelho morreu
onde renasci

3 comentários:

Anónimo disse...

gostei...assim está melhor.
Bj

Anónimo disse...

gostei muito

Anónimo disse...

Esse tá bonito!!

Cassi...