quarta-feira, maio 03, 2017

sonho meu sonho teu [poema 141]

Roguei aos céus que não voasse
Que não fugisse por entre os ramos
Que uma mão o detivesse, o parasse.

Mas o sonho partiu em papel com asas
O poema foi-se destilando em palavras
E as nuvens desenhando-se para as apanhar

Uma correria louca instigava as águas
E elas caíam tão juntas como a chuva
Por entre os ramos do meu sonho de papel

E o sonho desapareceu,
amarrotado,
sem palavras,
sem asas

Ficou escondido,
guardado e esquecido
Por entre papeis que dobrei em mim

8 comentários:

Anónimo disse...

O que dizer!!!!
Lindo.
E para começar o dia então ainda melhor.
obrigada.
Bj

Anónimo disse...

Lindissimo.

Anónimo disse...

Sem palavras. Caiu como uma luva no momento em que estou vivendo, como em muitos outros poemas seus. Triste. Saudade. Valeu!

Anónimo disse...

Ó conf, e porque lhe deste este título? Não bastava ser um sonho teu? é que me fez pensar

Anónimo disse...

Nossa!!! Amei, meu presente de hoje foi esse poema. E me fez pensar...

Anónimo disse...


Eu ...

Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho,e desta sorte
Sou a crucificada ... a dolorida ...

Sombra de névoa tênue e esvaecida,
E que o destino amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!...

Sou aquela que passa e ninguém vê...
Sou a que chamam triste sem o ser...
Sou a que chora sem saber porquê...

Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver,
E que nunca na vida me encontrou!
E ser o sonho que alguém nunca sonhou.

Anónimo disse...


...
Ficou escondido,
guardado e esquecido
Por entre papeis que dobrei em mim

Onde sufoquei palavras,
que saíram de mim...

Anónimo disse...

Hoje vivi um sonho, mas um sonho coletivo, que Deus possa me iluminar para concretizar o restante que ainda esta por vir. Que o que um dia foi só um sonho meu possa ser os sonhos de outros a serem realizados. Confiou em um Bem Maior. Ch M.