segunda-feira, abril 24, 2017

escadaria principal [poema 139]

Havia uma escada que subia e descia
carregada em penas e asas a amanhecer

As velas dispostas em letras se escreviam
As portas sem fechadura abriam
Por todos os lados os homens subiam

E a escada sorria, afinal eram seus.

3 comentários:

Anónimo disse...

Belo, aliás, para ser verdadeira a maior parte das vezes, não encontro palavras para classificar os poemas, pois lêem-se, voltam a ler-se, e gosta-se muito... e faltam palavras.
Força...só falta o livro.
Bj

Anónimo disse...

Adorei, subir por esta escadaria do blog;
mas tenho os olhos úmidos, em lagrimas, conheci algo maravilhoso um músico português.
Vou leva-lo junto comigo na minha escadaria da vida.
Confessionário, muito obrigado;
Confessionário,ou anonimo seja quem for, perdoe-me pelas falhas, mas não da mais para dividir nada.
Se continuarei posso sim cair desta escadaria.
Não quero ser visto nela com mal olhares de condenação, deixe que Deus me julgue.
Agradeço imensamente pela atenção.
De uma coisa é certeza, sentirei falta do cantinho, saudades... é pouca.

Anónimo disse...

Pelas escadaria do destino vamos levando a vida. Ch M