sexta-feira, abril 21, 2017

Abandonar-me

Agora que estou aqui nas minhas meditações, acho curioso que Deus nunca me tenha abandonado. Mesmo nas ocasiões em que bati com a porta ou lhe virei costas porque já não aguentava a sua conversa. Sim. Sinto que nunca fui abandonado por Deus, ainda que às vezes não lhe tenha sentido a presença. Não porque Ele não estivesse lá, mas porque eu teimava em vê-lo como queria e a fazer-me as vontades como eu imaginava que necessitava. 
Agora que estou aqui nas minhas meditações, quero agradecer-te por teres uma forma de amar que ultrapassa todas as formas de amar que conheço, por estares sempre lá, naquele local que não sei dizer o nome, mas que é meu e muito mais teu.

11 comentários:

Gui disse...

Obrigada pelas suas palavras! Bj

Anónimo disse...

Confessionário.

Eu por vezes também bato com a porta, mas não é por não aguentar as Suas conversas.
É mais por não aguentar os Seus silêncios.
Maria Ana

Anónimo disse...

Eu também bati com a porta, mas não abro mais. Para que? Fico com sensação que falo para o boneco!

Confessionário disse...

21 abril, 2017 11:59

Quantas vezes julgamos que estamos a falar com Deus e estamos só a falar connosco!

Anónimo disse...

Olá Confessionário!

Em relação ao seu comentário anterior eu pergunto: Se temos Deus no coração não é falar com Deus,falar connosco? Afinal quem nos responde? Deus não "fala" connosco, mas fala através da vida e de nós! Agora deixou-me confusa com esse comentário!
bj

Confessionário disse...

21 abril, 2017 12:44

Independentemente do que dizes, podes falar contigo, ensimesmada em ti, ou aberta ao outro e a Deus no teu interior. São coisas distintas

Sofia Antunes disse...

Tenho aprendido a muito custo, e como muito trabalho Dele, que "Deus providência".

As vezes nas minhas conversas, nos meus pedidos... Ele acaba por se manifestar!
Às vezes baixinho, outras bem alto! Muitas vezes com micro-nano acções, realizadas por outros, às vezes por mim!

O importante, pelo menos para mim, é ir conversando. Raras as vezes que Ele não responda... Estou a aprender a prestar atenção às respostas Dele, mais ainda a descodifica-las...

Já senti que Ele me deixou sozinha e tive que me desenrascar, reparei depois que a lição, por mais dura que tenha sido, me fez crescer... Às vezes é preciso cair, para nos sabermos levantar, não é?

Bato muitas vezes com a porta! Mas as portas Dele estão abertas 7 dias por semana, 24 horas non stop... E isso... Dá-me alento a voltar!

Anónimo disse...

DEUS não está em silêncio! ELE está no silêncio! Silencie um pouco também e O ouvirá com clareza!

Anónimo disse...

Bendito dizeres, as portas de Deus estão sempre prontas a se abrirem, eu sempre estou nessa aflição de buscar um tempinho e ir bater a Tua porta. E muitas vezes tenho obtido suas atenções em ações por onde vou busca-las. Apesar de algumas vezes pode ser que Ele pode estar ocupado com algumas das nossas decisões. Mas sei da minha fé que dia será diferente do outro e dai por diante.

Anónimo disse...

O difícil realmente é suportar o "SILENCIO".
Esse que não abre nenhuma brecha de saber por onde iras em bater qual porta.
Hoje bati em uma, mas veio um anjo e me ajudou transportar um pequeno fardo do meu silencio.
Mas sei ELE esta la.

Anónimo disse...

As portas de Deus estão sempre abertas, enquanto a religião é uma porta trancada.