quinta-feira, novembro 28, 2013

O pequeno Samuel II

Passados uns dias, o Samuel que, recordo, tem três anos, e acrescento que faz parte de uma família cristã, foi com a avó ao lar para visitar, com esta, os velhinhos. Gosta de andar com a avó para todo o lado. Atravessada a porta do lar, escapou-lhe da mão e correu para a capela, que fica do lado esquerdo e que ele já conhece. A avó seguiu-lhe as pisadas, na expectativa, quando deu por ele a conversar com a imagem de Nossa Senhora que está numa das paredes laterais do Sacrário. Olha, mamã de Jesus, o tio está no céu, não está? E fez uma pausa. E ele está bem? Outra pausa. E depois colocou um ponto final na conversa com um Então está bem, deixa estar. E regressou para a mão da avó sem perceber que lhe fizera verter duas lágrimas. Tal e qual a mãe do Samuel quando me contou. E ainda hoje estou intrigado com aquelas pausas.

7 comentários:

Anónimo disse...

Querido Samuel (amigo de Deus), és deveras especial.
Apesar de ter muitos mais anos que tu identifico-me um pouco contigo...
Essa tua atitude de procurares as respostas e falares cara a cara e coração a coração com Deus, também fez parte da minha infância.
E quando sentia no corpo e alma a rejeição dos que me rodeavam, refugiava-me junto d'Ele.
E recordo-me claramente de uma vez ter fugido para a humilde capela de pedra fria e escura.
Fiquei lá durante não sei quanto tempo teriam sido horas... perguntei-LHE porquê e para quê... fiquei em silêncio... na minha mente ficou uma figura que me pegou no colo e me disse que eu era especial...
Tu meu pequeno e terno SAMUEL é que és deveras especial, especial e único.
As tuas pausas não me intrigam pois aos meus olhos são momentos únicos de comunhão com Deus.
Momentos em que Deus te fala e tu O escutas(?). Momentos reservados apenas a pessoas com um coração puro.
Quando "crescer" quero ter um coração igual ao teu.
Belíssimo este posto.
Fez-me bem lê-lo, bem haja confessionário por ele.
PR

Anónimo disse...

Que mistérios são estes de Deus que retira repentinamente um marido e o pai a duas meninas de 3 e 6 anos e ao mesmo tempo lhes pega ao colo e lhes alivia a dor tornando-se cada vez mais presente na vida das três.
Felizmente Confessionário o Samuel não está sozinho.

MARIANA SOUSA disse...

O Samuel é muito pequenino,mas na cabecinha dele ao falar com jesus, estava a ouvi-lO a responder-lhe

Anónimo disse...

mistérios da vida com que nos deparamos no dia a dia mistérios em que eu quero acreditar porque
tenho tido coisas ruins na minha vida mas ao mesmo tempo há qualquer coisa vinda não sei de onde que me leva a toda a minha crença
Felicia

Anónimo disse...

Há dentro de mim uma esperança muito grande de que os nossos pequeninos no seu mundo, conseguem ouvir a voz de deus de Maria.... Esta conversa e um balsamo para a minha alma... Sim deus cuida dos seus e ele estará bem lá no céu como diz o Samuel.

Anónimo disse...

Apesar das crianças terem uma imaginação fértil, eu acho esta história um grande ensinamento para nós, os adultos que complicamos as coisas simples!

Obrigada ao Samuel

Samuel Lino disse...

Como se costuma dizer, "Deus fala pela boca das crianças"