quarta-feira, abril 17, 2013

Tens gostado da atitude ou atitudes do Papa Francisco?

Já lá vai mais de um mês que o Cardeal Bergoglio foi eleito Papa, o actual Papa Francisco. Desde o dia 13 de Março que as televisões, radios, jornais e redes sociais não se cansam de falar que ele fez isto e aquilo, que fez assim e assado, que disse isto e assim. Tem crescido um entusiasmo grande em volta da sua figura, mas, ao mesmo tempo, têm surgido críticas duras, sobretudo de uma certa ala mais liturgista e legalista no seio da hierarquia da Igreja. Tem deixado muita gente estupefacta, quer pela positiva, quer pela negativa. Algo está a mexer no seio da Igreja com este Papa. E tu, "Tens gostado da atitude ou atitudes do Papa Francisco?".
Convido-vos a darem razões da vossa escolha nos comentários.

19 comentários:

Pramos disse...

Bom dia!
Gosto muito do Papa Francisco.
Gosto mais ainda das atitudes espontâneas com que nos brinda.
Sinto-o muito natural e próximo do comum dos mortais, sinto-o próximo de mim.
Adoptou um nome que no meu entender traduz essa postura de proximidade de todos.
Pela humildade e naturalidade com que se tem expressado traduz uma pessoa capaz de orientar o futuro da igreja católica rumo à tão almejada mudança.
Parabéns Papa Francisco, Obrigada por ser como é.
PR

Anónimo disse...

Boa tarde!
Gosto muito, muito do Papa Francisco! Agora sim, a igreja vai ter um rumo e um verdadeiro "comandante" no leme!
Que Deus abençoe o Papa Francisco e a todos os sacerdote. Que sintam a força de Jesus e nos ajudem a encontrar o caminho. Abraço

Ruth Bassi disse...

Caro Padre,
Sou católica praticante mas assumo-me como tradicionalista e penso que sou livre de o ser, dado que o Concílio Vaticano II não foi dogmático.Mas, mais que o CVII que
considero ter protestantizado a Igreja Católica e, em particular, a liturgia, os desmandos que têm sido feitos à sua margem assumem, por vezes,situações próximas da heresia. Com o Papa Emérito seria possível celebrar a Missa Tridentina mas, em Portugal, revelou-se letra morta. E porquê?
Lisboa é a únicA capital da Europa
que não a tem.
O Papa Francisco teve atitudes espectaculares aquando da sua eleição mas, a continuidade das mesmas e outras bem mais controversas, revelam um populismo
algo exagerado e não me parece que se venha a revelar muito favorável, quer ao Papa quer à própria Igreja.
Que o Espírito Santo o guie.
Beijinho
Ruth

Confessionário disse...

Que estranho, e já não é a primeira vez que acontece: ainda há questão de 4 horas que a sondagem tinha mais votos e dispersos em 3 possibilidades, salvo erro: 1 - sim, pouco; 2 - desconfio; 6 - sim, muito.
E agora estão 5 no Sim, muito.

Não entendo a blogspot!

Filha de Maria disse...

Votei: Sim, muito!

Andei longe da igreja, assim como o filho pródigo, quando já não tinham mais nada, regressei de igual forma como ele.

Não é um conto de fadas, nem história tirada de um livro, mas quando regressei à Igreja, fui recebida com caridade, amor fraterno e alegria... senti-me a viver a festa que o filho pródigo terá vivido, e sabem quem fez tudo isso? O Sr. Padre!

A cada atitude de "acolhimento", eu via cada vez mais JESUS... todo aquele cuidado para comigo, para com o meu estado de saude, abria-me mais e mais o meu coração para JESUS!

Sim, também este sacerdote tem alguns problemas com algumas línguas afiadas, mas a força dele está em JESUS e a sua consciência, tranquila!

O Papa Francisco, veio confirmar o que digo desde então, se o Padre for próximo dos seus paroquianos, muitos mais corações se abrirão para o Amor de Deus!

Isto não se entende, vive-se! Agradeço todos os dias, no 3º Mistério do Terço, o dom que é o Ministério deste Sacerdote!

Confessionário disse...

Ontem à noite estavam , salvo erro, 11 votos no "Sim, muito", e agora de manhã aparecem 3...
Assim é compicado. Tenho de começar a a apontar à mão!?

Anónimo disse...

É muito compicado... Devem ser os hackers enviados pela ala mais liturgista e legalista, no seio da hierarquia da Igreja...
Eia... um comentário construtivo, para começar bem o dia!

HD disse...

Este Papa tem vindo a surpreender pela positiva! Felizmente para a Igreja povo de Deus,pois neste momento o Espirito Santo deu-lhe um Pastor com carisma, que a Igreja precisa neste momento! Que nos guie e que nos relance a todos os crentes a ser evangelizadores da Boa Nova.
Aos que estão contra e estão neste momento a fazer o chamado “bloqueio silencioso” vão ficar encerrados na sua caixa tradicional fechada. Eles lá sabem porque se querem fechar.
Aliás ainda ontem o responsável da lefebreviana Fraternidade S.Pio X bispo rebelde Fellay encerrou o diálogo com o Vaticano ás propostas que Bento XVI tinha deixado para se reunir os irmãos desavindos.Quando os Tradicionalistas reafirmam a condenação do ecumenismo, da colegiabilidade da igreja,da concepção conciliar do poder do papa, a liberdade religiosa , a missa reformada e o dialogo entre as religiões, não tarda expulsam Jesus da sua práctica pois Ele não se vestia nem agia, como os mais poderosos do seu tempo…
O Papa Francisco é o Papa certo para o tempo conturbado que vivemos e sobretudo para uma Igreja que recentemente se viu muito abalada com escândalos sexuais, financeiros que surgiram de alguns movimentos tradicionalistas ou até de Bispos conservadores que acobertaram pedófilos em desfavor de vitimas.
Francisco não é o Che Guevara católico, mas alguém que tal com Francisco de Assis, tem a missão de arrumar a casa e coloca-la rumo ao que é essencial na Fé e deixar de lado o que é supérfluo.
Cristo veio para todos e não exclusivamente para os que sabem uma língua morta como Latim.
Cristo não vive escondido nas rendas e incenso, mas remete-nos para os pés de cada homem ou mulher que nós aceitarmos lavar, pois Ele tira-nos do vazio da morte e pecado e dá sentido á vida, rumo a um Homem Novo.
Abençoado Deus que deu coragem a Bento XVI para renunciar, depois de perceber que seria um bem maior para a Igreja,tão necessitada de novo rumo.
Abençoado Deus, que capacitou este Papa Francisco para esta grande serviço de renovar a Igreja ,e indicar-lhe qual a verdadeira Missão.
Que o Senhor o guie e que todos nós rezemos por ele, tal como ele tem vindo a pedir.
HDias

Filha de Maria disse...

1 Vaga pelo menos, para um apontador, padre amigo?!

Filha de Maria disse...

Depois de votar, aparece: Mudar voto.

Será que vão ver aquilo e assim retiram votos? Vá la ver.

Anónimo disse...

No meu caso, foi amor à primeira vista. Gosto do sorriso fácil e do riso pronto. De não se envergonhar em ser feliz e estar bem com a vida. E, como sabemos que Deus está com ele, não fosse este homem o Papa, é para nós um sinal vivo da esperança e alegria da Sua presença, nas nossas vidas. A sua face iluminada, é uma porta aberta. E, neste caso, já deixou bem claro que com ele passa também a ter entrada pela porta principal, quem normalmente só tinha entrada pela dos fundos. Gosto que fale do céu numa perspectiva tão terra-a-terra. Da necessidade que tem de sublinhar, demonstrando, que o amor a Deus concretiza-se no serviço ao próximo. Mesmo quando o próximo até não está assim tão próximo. Que o rosto de Deus está sobreuto nos mais fracos e carenciados. Porque isso é que é servir. Aos outros e não a nós. O servir como concretização do amor de Deus. Como acto de amor. Como acto da mais pura humildade. Embora, em verdade, em verdade se diga, que poucas são as coisas capazes de engrandecer mais o homem do que o acto de servir, por puro amor. Pois, como diz o Papa, por outras palavras, só o amor praticado, o que sai fora de si, verdadeiramente engrandece.

Confessionário disse...

Caros amigos

Como temos tido problemas com a sondagem, decidi retirá-la e tornar a colocá-la a ver se agora funciona de vez e em condições. Entretanto, informo que tenho tomado notas de algumas das votações para as considerar!

Anónimo disse...

Gosto muito, muito deste Papa! Também gostei de BXVI. Estilos diferentes. Mas com a conjuntura atual estávamos a precisar de um Pastor com este carisma. Uma espontaneidade e uma simplicidade que move. Que o Espírito Santo continue a ajudar a guiar a barca de Pedro.

Anónimo disse...

A sondagem continua a não funcionar...

Confessionário disse...

Não sei que se passa. Já a refiz, e nem assim. tenho tomado alguns apontamentos, mas sei que não é a mesma coisa. Neste momento deve estar mais ou menos assim:

Sim, muito: 43
sim: 4
desconfio: 5
pouco:1
nada: 0
Desconheço: 0

Anónimo disse...

Falta aqui o rigor das sondagens e estudos estatísticos da Universidade Católica. Menos que isso, não me convence. Por isso, desconfio... desses resultados, saídos da sua mão... Aborte!

Confessionário disse...

Sim, não funciona não

Anónimo disse...

Pois pois.
Continuem a preocupar-se com a forma em vez do conteúdo. Tenho pena de todos os padres que andam por este mundo a entreter as almas. Já têm o seu lugar garantido no inferno.
O que é que interessa se eu gosto mais ou menos de um papa ou das suas atitudes? mais uma forma de vaidade. Não foram todos eles escolhidos pelo Paráclito? Deus tem ou não tem intervenção na escolha do papa? Do outro diziam que tinha sapatos vermelhos Prada, deste que tem sempre os sapatos que tinha. E Jesus o que é que calçava? Felizmente os evangelistas que chegaram até nós não se preocuparam com isso, não estava na moda. Se as palavras de Jesus dependessem dos sapatos que Ele calçou, da roupa que vestia, de com quem andou, (seriam os liturgicos ou os outros?) à pois! nessa altura chamavam-se Fariseus. Mudaram de nome, mas ocuparam de novo os cargos essenciais para comprar os luxos do céu.
Tenho pena de Jesus, deve ter feito um mau trabalho quando por cá passou. Por mais de 2000 anos ninguém ouve o que Ele tem para dizer.

Deve ser muito pesado ser Papa. Depois de levado uma vida inteira a subir a escadaria da hierarquia, agora ter que aturar os jornalistas, os padres que se degladiam para subir na carreira, as "freiras solteironas", as festas e as ocasiões. Ter que fazer comentários sobre a situação no mundo ou do que aconteceu numa esquina qualquer, ter que preparar milimetricamente as homilias, ser politicamente correcto. E todos os dias chegar ao fim sem ter a certeza que alguém cumpriu a vontade de Jesus, sem ter a noção se as palavras que usou semeou mais amor ou ódio.

Nesta onda do tipo de perguntas que se fazem hoje em dia, podiam era perguntar se gostam mais do Jesus apresentado por Mateus, por João, Marcos ou Lucas. Qual é que se encaixa mais nas medidas da fé de cada um.
É tão bom ter um Jesus à nossa medida.
É tão bom ter um Papa à nossa medida.
Aquele que mais me agradar é quem eu vou seguir.
Vendam esta doutrina. Garantam o vosso lugar quentinho no inferno.

Raul

Anónimo disse...

Que ideia! Não sabes como aprecio a santidade do Papa Francisco?