terça-feira, março 19, 2013

Gostaste da eleição do Papa Francisco?

No dia em que se inaugura definitivamente o Pontificado do Papa Francisco, após as sondagens em que falámos sobre o Papa Bento XVI e sobre a possível proveniência daquele que o substituisse, tendo já na nossa cabeça e no nosso coração uma série de dados sobre o cardeal Jorge Mario Bergoglio e do Papa que assumiu o nome daquele que marcou de uma forma ímpar a Igreja de Cristo, Francisco de Assis, achei oportuna esta nova sondagem: Gostaste da eleição do Papa Francisco?
Podes justificar a tua opção nos comentários.

9 comentários:

Anónimo disse...

Ecce Homo! ...Este é um autêntico representante de Deus. Por Ele sene-se Deus próximo de nós...

Anónimo disse...

Um novo Papa


Um novo dia rompeu,
Rasgando as trevas e o desespero
Que chovia do céu,
Por obra nossa e não de Deus.

Um farol gigante,
Num corpo mortal e humilde,
Foi colocado na janela distante,
Irradiando luz diferente,
Com tanto brilho…
Ninguém mais ficará perdido…

Ouve-se uma voz com linguagem de paz
E de respeito ao pobre.
Como nunca foi.
Há sinais de ordem ousada,
Na arrumação da casa.
Tudo que está a mais…
Como reserva de oiro…
Não fosse o diabo tecê-las!...
Que contradição!...

Será dado onde for preciso.

Despem-se vestidos de seda e gala,
Com sinais de falsa riqueza
Em louvor do falso…
Abrem-se as portas,
Com cadeados de ferro
E guardas de honra…
Cheias de medo…
Como se fosse um castelo
De ameias mortais!…
A barca começou a navegar em águas limpas…
Com mastros à vela…
E a força dos ventos…
Dos quatro pontos cardeais.

Há sorrisos reais e mãos
Que abraçam firmes e doces,
Ali mesmo ao pé…
Afrontando chacais escondidos,
Com dentes felinos…

Se O matarem…
Todo o mundo sabe porquê…
……Só assim faz sentido ser
Um Papa de Fé!...
Com Deus na barca…
Nunca irá ao fundo!...

Ouvindo Hélène Grimaud, em concerto nº 2 de Rachmaninov

Mafra, 18 de Março de 2013
7h14m
Joaquim Luís M. Mendes Gomes
Este é o meu sentir...respeito totalmente quem não sentir assim...

Pramos disse...

"...o Papa que assumiu o nome daquele que marcou de uma forma ímpar a Igreja de Cristo, Francisco de Assis,...".
Votei muitíssimo.
Este homem cativou-me de uma forma "ímpar" tal como Francisco de Assis.
Tem uma postura nobre, simples humilde mas com uma capacidade tremenda de liderança, de tomar decisões.
Sinto orgulho em fazer parte desta igreja, liderada por Jesus cristo na pessoa do Papa Francisco I, é como se se estivesse a repetir a história... "Francisco (I) reconstrói a minha Igreja".
PR

Anónimo disse...

Estou muito admirado com o papa Francisco. Tem-me surpreendido muito positivamente. Acho que nunca rezei tanto pelo papa! Gosto da sua simplicidade, da sua alegria contagiante, do seu sorriso sincero, da sua postura terna e dos muitos pequenos gestos simbólicos que, sendo pequenos, têm, no entanto, um alcance extraordinário.
Vi a celebração da missa em directo, já imprimi a sua homilia, já a estudei e "ruminei" e já a partilhei. Estou muito feliz, porque penso que é um sinal de que o Espírito Santo está sempre presente. É Ele que guia a Igreja. Nós temos tido muita sorte, porque nas últimas décadas temos tido papas muito bons. Por mais que alguns tentem fechar as portas da Igreja, Deus encarregar-se-á sempre de ir abrindo janelas e portões maiores...
Alegria! Esperança! Paz!

LPS

Anónimo disse...

Eu gostei muito da eleição deste Papa, por vários motivos, um ou outro que até já expus.
Mas, passado o calor da emoção, e por algumas pequenas particularidades que poderão querer dizer muito, ou pouco, ou mesmo nada, sinto-me um tanto decepcionada:

ouvi que ele não deu a bênção aos jornalistas, aquando do seu encontro com eles, para não ferir a susceptibilidade daqueles que lá estavam e não eram cristãos. Ora essa! Isso chama-se "respeitos humanos". Os acontecimentos e os contextos em que os jornalistas se encontravam referiam-se a assuntos da cristandade; ele devia, como Pastor, ter dado a Bênção: quem quer, recebe-a em seu coração, quem não quer, rejeita-a. Teve mais respeito pelos ateus em detrimento dos cristãos.
Um conselho, sr. Padre: quando celebrar uma Missa de cerimónia, nomeadamente um casamento, em que muitos convidados estão presentes mas não são cristãos, o senhor não dê a bênção no final. Por favor, respeite os não-cristãos.

Criticava-se tanto os Papas que na maioria eram sempre italianos: o Papa que veio do fim do mundo (que é o Papa do Fim do Mundo), afinal só fala italiano. Quem não perceber, paciência.

Ontem, a Fátima Campos Ferreira estava eufórica, porque o Papa não trazia os sapatos vermelhos. E acrescentava, em termos de interrogação: isto é mais um sinal de mudança (?)
Mudança? Para se pôr a Casa em ordem também é preciso abolir os símbolos? Os sapatos vermelhos significam "o sangue dos Mártires". Pelo menos em actos de cerimónia, só lhe ficaria bem usá-los.
Ou será que a cor dos sapatos também tem a ver com a riqueza do Vaticano?
A ver vamos se não se cai para o extremo oposto: abolição dos símbolos até a Igreja não ser mais que um "esqueleto"; uma Cúria de tal maneira pobre, que os pobres vão ficar a chupar no dedo.

Considerações e opiniões minhas à parte, quero mostrar o meu sentir (puramente cristão) sobre a cerimónia de entronização:

O Papa é o representante máximo de Cristo.

E sempre se cumpre a profecia de Simeão que, ao ver o Menino, disse a Sua mãe: Ele governará o Mundo com um Ceptro de ferro em forma de tau grego, e todas as Nações e poderosos da Terra se curvarão diante Dele.

A propósito, a letra Tau (que representa a Cruz) foi um símbolo muito querido a S. Francisco de Assis.

Quanto aos poderosos da Terra, eu adoro vê-los a todos (ou quase todos), cheios de hipocrisia em seus corações, a vergarem a espinha e a dobrarem o joelho!

Helena

Ruth Bassi disse...

Padre, se por um lado é muito cativante a postura do novo Papa, por outro, parece-me estar fazendo uma grande ruptura com os poderes instituídos. Uma grande e abrupta
ruptura poderá não ser tão positivo como parece à primeira vista, não só para o próprio Papa como para a Igreja a nível institucional.
Acho que devemos orar para que consiga levar a bom porto uma verdadeira e profunda remodelação da Igreja.
Que o Espírito Santo o ilumine.
Beijinho
Ruth

Jose Tomaz Mello Breyner disse...

Gosto sempre MUITISSIMO da Eleição de um Papa. Seja Ele quem seja é sempre bom. O Espirito Santo NUNCA se engana Senhor Padre.

Todos os Papas são diferentes, mas todos eles são sempre OPTIMOS.

Anónimo disse...

Gosto da sensação de renascimento que me provoca. O seu olhar, o seu sorriso e a sua mão a acenar ou apertar uma outra, dizem-me que vai ficar tudo bem. A sua sereniedade e a suas palavras provam-me a sua vontade de querer fazer mais e melhor pelas suas ovelhas. Contudo, são meras sensações, mas querendo muito que a coincidência das datas...a Quaresma, o dia de S.José, dia 13, a proximidade da Primavera seja um novo ciclo para a Igreja com muita esperança e FÉ. Gosto muitissimo

Maria Oliveira

HD disse...

O Espirito Santo age por caminhos insondáveis, apesar do azedume e aflição de alguns.
Talvez alguns fiquem preocupados em que FRANCISCO venha “reparar” e “recentrar “ a Igreja na sua real vocação.
Peregrina, que leva a Esperança e a consolação aos que sofrem.
Preparemo-nos para viver com um PAPA das Bem Aventuranças.
Ele dá o mote de quem é o nosso próximo e o quanto urge AGIR. FAZ gestos concretos, que nos indicam o essencial da FÉ em CRISTO.
Redescobrir a Fonte da nossa Esperança.
Simplificar, para que atendamos ao essencial e não haja “distrações” com o supérfluo.
O Pai do Céu sabe melhor do que ninguém porque quer este PAPA como nosso guia!
Sem medos, toca a “Caminhar, Edificar e Confessar” em Cristo!
HDias