sábado, dezembro 26, 2015

Fizemos 10 anos de vida

Ontem, dia 25 de Dezembro, este espaço fez 10 anos.
Na verdade tinha-o iniciado uns tempos antes, como contei em Dezembro de 2006, mas renasceu e aqui está com 10 anos de vida, muitas histórias, muitas amizades, muitos passos dados, muitos textos, muitos comentários, muita coisa que não sei explicar.
Contas feitas:
  • 708 textos (544 textos de prosa,  76 sondagens e, nos últimos dois anos, 88 de poesia)
  • 13.743 comentários (alguns dos quais também são da minha autoria)
  • + de 662.000 visitas contabilizadas
Não sei bem que dizer! É meu costume usar poucas vezes o ponto de exclamação. Gosto mais de frases afirmativas. Porém, hoje é o que me apetece escrever mais. E ao lado dele alguns pontos de interrogação.
O que aconteceu ao longo destes anos está narrado nas palavras escritas, pelo meio delas, em frases não ditas, e com o auxílio de imensos comentários. Não vou esconder que fui muitas vezes ajudado, humana e espiritualmente, pelos comentários aqui deixados. Fazem parte deste espaço, que não é só meu.
Quando penso no futuro, não sei bem que dizer. Não sei bem que vai Deus pedir-me a seguir. Já pensei muitas vezes publicar em formato livro. Mas suponho que isso implicaria dar outro passo, deixando um pouco o anonimato. E não sei se isso é bom para quem me visita. Ou para mim. Às vezes também me vem à ideia um uso maior das redes sociais para que os textos cheguem a mais pessoas. Mas de igual modo não tenho certezas de ser assim que Deus quer. Os textos existem para que quem se encontrar com eles os possa ler.
Não sei muito bem o que por aí vem. Mas sei que já passaram 10 anos e tenho muito para agradecer a Deus. Sinto que neste espaço ficou espelhada a forma como cresci e como cresceu a minha espiritualidade. Sinto que fui muitas vezes força para gente que estava abatida. Sinto que fui algumas vezes um instrumento válido de Deus. E só por isso já valeu. E se, porventura, nalguma ocasião não fui tão correcto ou magoei alguém, mesmo sem querer, deixo agora o meu pedido de desculpas.
Obrigado a todos pelas vossas visitas, comentários, reacções, divulgação e partilhas.
Seja o que Deus quiser!



37 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns enormes, amigo padre

Seria muito bom que também nós contássemos o que tem sido este blogue para nós
Vou ver se escrevo alguma coisa mais cuidada e séria.

Anónimo disse...

Muito obrigada.

Anónimo disse...

Parabéns para você. Nesta data querida...Nossa que musiquinha mais piega. Mas vamos falando o que é necessário. Muito obrigada por ter me tornado uma pessoa melhor.

Abraços.

Coruja Sábia

Úrsula Neves disse...

Coruja, corujinha. Sou sua fã. Acho que é a comentarista mais louca daqui. Beijos querida. E ao Sr. Confessionario desejo tudo de bom neste novo ciclo que inicia. E pode deixar que o cara aqui irá complentar mais 10.

Anónimo disse...

Parabéns! Só tenho a agradecer. Num momento muito difícil/estranho/maravilhoso conheci seu encantador blogue que me fez melhor, faz um ano e meio que tens me ajudado anonimamente, já o tenho como amigo, confidente para expressar o que seria difícil pessoalmente. Peço a Deus que o ampare nos momentos difíceis, se sinta amado e admirado e muitas bençãos sobre sua vida, saúde e sua belíssima missão.
Márcia.

Anónimo disse...

Ao Sr. Padre, que criou este espaço tão característico, aos que já partiram, aos que procuraram outras paragens, aos que ficam, aos que entram e saem, aos que que irão sair e aos que irão entrar, aos que deambulam anonimamente por ruas e vielas mais ou menos iluminadas, aos que partilham nas praças de convívio, aos que se encontram e aos que se desencontram, aos que se saúdam, aos que estão retidos em becos e encruzilhadas, aos frequentadores das aulas de catequese para adultos, aos catequistas, aos sacristãos, aos penitentes, aos orantes das capelas antigas e modernas, ao mais próximo e ao mais distante, ao bem vestido e ao esfarrapado, ao velho e ao novo, à construção e à desconstrução, aos grandes e pequenos passos, à luz e à escuridão,

A Jesus,

Parabéns a todos!

Anónimo disse...


Sr. Padre, esqueça lá isso de deixar um pouco o anonimato. Sim?!

Luís Ramos disse...

Parabéns, por estes 10 anos de vida do blog. Que o Espírito Santo o ilumine e guie no anuncio e promoção de encontros pessoais com Cristo através das palavras e textos que partilha. Abraço
Luís Ramos

Febe disse...

Desde que o Totalmente Outro se tornou Totalmente Nosso, pela Encarnação toda a palavra que nos lembre que nas nossas estradas de Emaús O podemos tocar são de guardar e agradecer.

Anónimo disse...

"Sinto que fui muitas vezes força para gente que estava abatida. Sinto que fui algumas vezes um instrumento válido de Deus."

Obrigada Padre por este espaço! Obrigado Senhor por tê-lo encontrado no meio do acaso!

:-)

SL

Confessionário disse...

27 dezembro, 2015 12:01

Não percebi: "esqueça lá isso de deixar um pouco o anonimato" significa que devo deixar o anonimato ou não deixá-lo?

Anónimo disse...

É contigo, mas que tenho a certeza que gosto mais disto em total anonimato, tenho. Prefiro mil vezes que este seja um espaço de vozes do que de rostos: torna-o mais libertador e intimista.
Quanto ao livro, que tal de escreveres de raiz textos mais adaptados a esse formato?

Zu disse...

Descobri este blog um pouco por acaso (ou talvez não!) e ao longo de vários anos tenho-o seguido com alguma regularidade, embora nem sempre comente. Agradeço-lhe por tudo de bom que trouxe à minha vida. Por me ter ajudado a crescer na fé e no entendimento de tantas coisas que me passavam ao lado, ou que nunca ninguém me tinha explicado de forma tão humana e generosa. Agradeço também a tantas pessoas que colaboram através da partilha de opiniões e comentários porque também essas me ajudam a compreender as coisas de vários pontos de vista. A minha vida mudou desde que esta "janela" se abriu para mim. Parabéns por estes dez anos e que continue por muitos mais!
ZU

Anónimo disse...

Padre, está a pensar deixar o blogue? Está a pensar deixar de escrever?
Que pena ter tão poucos comentários neste post em concreto! Parecemos poucos os que agradecemos. E o padre nunca mais escreveu!
Não desista, padre!

Anónimo disse...

Vacances? Balanço?

Bom Ano Novo!

Anónimo disse...

Não deixe mesmo de escrever Padre!
Os teus blogues, são uma força na minha Fé...
Ajudam-me a crescer. Gosto de ler e procurar
viver. Embora um senão tem sentido de amargo.
mas dá vida.
Boas noites, com os Santos Reis Magos.
Obrigado!!!

Anónimo disse...

Volta padre! Pelo amor de Deus! Tó sentido falta dos teus textos. Faz isso comigo não. Volta a escrever. Tá me dando até tristeza ver que o sr não postou mais nada. VOLTA...VOLTAAAAAAAA por favor.

Coruja Sábia

Anónimo disse...

"Sinto que fui muitas vezes força para gente que estava abatida."
Sim foste-o para mim também e por isso também te agradeço.
Um ultimo pedido... uma vela acesa na manhã do dia 15/01, se for possivel é claro.
Até sempre.
PR

Anónimo disse...

Estamos á espera!!!!
Pode fazer uma pausa, mas parar não, estes textos já fazem parte de nós...por favor.

Úrsula Neves disse...

Campanha 2016:

VOLTA SR CONFESSIONARIO. SENTIMOS A SUA FALTA. Ç.Ç

Anónimo disse...

Então????
Para quando, sinto falta destes bocadinhos... volte.
Beijinhos

Anónimo disse...

Tenho pensado na ausência do Confessionário, e dou por mim a por em hipótese ele não escrever mais porque nós, os que por aqui andamos, fazemos poucos comentários e pouca divulgação... É isso, amigo confessionário?

Anónimo disse...

Olá padre,

posso fazer-te uma pergunta? não sei se vou ter resposta já que te encontras remetido ao silêncio, embora não tenhas silenciado os comentários que continuas a publicar diariamente.

Reparei que tens um novo espaço na pagina inicial : textos mais populares. E adivinhe-se o tema mais popular... não deixa de ser interessante mas merece tal destaque? Qual é o teu objectivo?

Anónimo disse...

"Ao templo não se vai directamente" ?

Anónimo disse...

Confessionário tira-nos de uma vez desta incerteza.
É o fim...?
Termina aqui este blogue?

Confessionário disse...

Olá, amigos, provavelmente devo-vos uma explicação, que passo a fazer com amizade:

1. não tenciono terminar com este espaço, pois se alguém cresce com ele, em primeiro lugar sou eu... não sei se ja vos contei, mas muitas vezes escrever é a minha forma de meditar.

2. todos precisamos de tempo para pensar o que fazemos; depois de 10 anos achei que devia fazer uma pausa para pensar o que quero com este espaço, como vos disse. E pensei se nao deveria publicar, se deveria utilizar as redes sociais (para partilhar com mais pessoas e chegar a mais), se vos deveria pedir mais constancia, mais comentários ou mais partilha... cheguei, pelo menos, à conclusão que nao devo preocupar-me com isso. Vou continuar porque eu preciso de continuar a escrever.

3. "11 janeiro, 2016 23:32", respondo em particular à tua pergunta sobre os posts mais populares... essa é uma miniaplicação própria do blogger, que decidi acrescentar (imagina que o acrescentei antes do dia 25 de Dezembro!!!), e não tenho controle sobre ela: os posts que ali estão são de facto os mais populares por semana... mas já agora, pergunto-vos: não dá que pensar que sejam os posts de teor "celibatário" os mais vistos?!

4. Depois do 10º aniversário do blogue, precisei pessoalmente de descansar, e agora encontro-me num período de particular esforço (não sei se porventura já vos contei, mas já faz tempo que me encontro, a pedido do meu bispo, em estudos de especialização numa área teológica, e neste momento estou em período de exames!)

um grande beijinho ou abraço para todos

Anónimo disse...

Confessionário.
Obrigado. Estamos esclarecidos...e aliviados.
Já cá não esta quem falou (ou talvez seja "quem escreveu").
Há...e se os exames não lhe correrem bem, não vale desculpar-se com este blogue.
Os seus professores haviam de dizer entre si:
O que ele inventa para se desculpar!

Anónimo disse...

Boa tarde,
obrigada por mais esta partilha, que muito me agradou e que percebi bem. Obrigada.
Quando quiser nós cá estamos á espera. Não desistimos facilmente. Nós também precisamos de meditar e esta é uma ajuda preciosa, pode crer.
Bj

Anónimo disse...

Exames..!!!
É para Bispo?

Anónimo disse...

Mais um dia e... nada.
Vá lá...assim não vale, está a por-nos á prova!!!
Não desistimos.
Bj

Confessionário disse...

18 janeiro, 2016 09:53

eu diria exames para ser melhor pastor!
ou entao em tom de graça, como não gosto mt do preto e gosto mais do branco, talvez ficasse melhor exames para Papa...

é só um aprofundar os mistérios de Deus, uma especialização na minha área favorita, para poder servir melhor a Deus e à Igreja!

Anónimo disse...

E porque não exames para Cardeal?! Já que vamos lá pela cor, segundo a cromoterapia, o vermelho estimula a circulação sanguínea e o sistema nervoso, alivia as dores nas pernas, é benéfico para o trato urinário e produz efeitos energéticos e revigorantes em quem o usa. Qual é a cor qual é ela capaz de lhe dar o souplesse energético de que necessita nesta altura de maior esforço…?
Além disso, tenho a certeza de que o vermelho lhe iria ficar a matar!
Boa sorte para os exames e que acabem depressa!!!

Confessionário disse...

sou do Benfica, de facto...
mas gosto mais de usar o azul; pena que na Igreja se use pouco! lol

Anónimo disse...

Eu já nem pedia muito...
Só que um destes dias ao abrir este blogue, encontrasse um novo texto e pudesse dizer:
Abbemus Confessionarium...

Anónimo disse...



Ó anónimo 21/01/2016 - 09: 21, quer-me parecer que antes disso ainda vamos assistir à rodagem e à estreia de um novo filme dos Estrumfes…

Paulina Ramos disse...

"gosto mais de usar o azul"
o azul é também a minha cor preferida.

Alice disse...

Deverias agora pensar em uma publicação padre.