terça-feira, outubro 11, 2011

dois Instante: o João

O João é um petiz de palmo e meio que eu vi nascer e crescer até ser esse petiz que nos entra no coração e não sai. A família é gente boa. Fazem parte da minha gente boa. O João aprendeu com eles a ser bom e quando vai à missa procura discretamente o meu sorriso. Há uns anos, ainda teria uns três, saiu-se com esta para os pais. O Padre é meu amigo. A partir daquela ocasião, tive a certeza que aquele meu paroquiano era meu paroquiano à séria. Os padres devem gostar dos seus paroquianos. Definitivamente, os padres gostam dos seus paroquianos. Eu gosto e gostava. Por isso gostava dos que se chamam João e dos que se chamam Josés ou Manueis ou Marias ou o que seja, desde que sejam meus paroquianos. E todo este meu raciocínio vem à baila, porque apesar de ter deixado de ser pároco de uma série de Josés e Manueis e Marias ou o que seja, eu continuo a gostar deles. Continuo a gostar do João. Este João que, dois dias depois de me ter ouvido anunciar na paróquia que o Senhor precisava de mim noutra missão, a meio do jantar, em sua casa, de forma solene, pediu licença aos pais e ao mano para dizer uma coisa muito importante. Pai, é importante o que eu quero dizer. Diz lá, meu filho, disse o pai do João. Temos de comprar uma casa nova na paróquia X. Abro entre parênteses para dizer que é assim que quero chamar a minha nova paróquia. E continuou o João. Temos de comprar lá uma casa para irmos para ao pé do nosso padre. A mãe contou-me com as lágrimas nos olhos. Eu ouvi com as lágrimas nos olhos. E escrevo com as lágrimas nos olhos. Mas amanhã, quando estiver na paróquia X, vou lembrar-me que há sempre um João em todas as paróquias.

20 comentários:

Fa menor disse...

A messe é grande e os operários são poucos...
e o coração parte-se para se dar a muitos mais.

Sim, há sempre um João que precisa de ti.

Que o Senhor sempre te abençoe em todo o lado para onde te envia.

Bjos

Filha de Maria disse...

Boa!

Esse "seu" João, não o confirma só a si...

É do coração puro de criança, que saem as "grandiosas" reflexões! Ser como as criancinhas, é ter um coração puro como o delas...

Beijinho fraterno

Sónia disse...

Post lindo, como tantos outros.
Presumo que o João ainda seja uma criança, e diz o povo que é na boca das crianças que está a verdade.
Também Jesus disse: Deixai vir a mim as criancinhas.
Bem haja. Saúde e sorte na paróquia X.
Abraço em Cristo

Maria Zete disse...

Caro Amigo Padre.

Sem palavras, outra vez tu me fazes chorar.
Beijo em teu coração.

HD disse...

Partir?
O verdadeiro discípulo de Cristo, que por algum motivo muda de terra, trabalho, paróquia….não esquece, nem afasta do coração os amigos.
Conheço alguns que ainda hoje se cruzam comigo e é como se ontem nos tivéssemos cruzado!
Sim há quem o faça, longe da vista ,longe do coração.
Mas os padres que o fazem são funcionários do templo, não pastores…
…e por Cristo, o Povo de Deus precisa mesmo é de Pastores!

Mafalda disse...

Força, estaremos consigo, Jões e Joanas, em qualquer paróquia.E Ele, também.
Abraço.
M.

Anónimo disse...

"da boca das crianças e dos meninos de peito sai um louvor perfeito" - algures na Sagrada Escritura

Anónimo disse...

Dois amigos aventureiros percorrem de mochila às costas uma savana africana. De repente, atrás de uma árvore vêem um leão a rugir, nitidamente esfomeado.
— Santo Deus! Estamos lixados! Vamos acabar na barriga desta fera! Meu Deus, ajudai-nos! — diz um.
Enquanto ele invoca os céus, o outro abre a mochila e tira uns ténis da melhor marca, que calça rapidamente, perante o espanto do companheiro.
— Tu não estás bom da cabeça! Achas que com esses ténis corres mais do que o leão?
— Mais depressa do que o leão não acredito. Mas mais depressa do que tu tenho a certeza.

Maria disse...

Deixai vir a mim as criancinhas disse Jesus...da boca desse menino saíu o que certamentee muitos dos seus exparoquianos sentem mas não conseguiram transmitir. Desejo muitas felicidades na paróquia X, aí com o tempo irá encontrar muitos outros Joões e Manuéis e Marias que o farão amar a todos com esse coração grande, como ama os que agora deixa.
Seja feliz!
Beijinho
Maria

Rosa disse...

Chorei ao ler,compreendo perfeitamente,porque eu própria se pudesse mudava a minha casa ,para a nova Paróquia onde foi o Prior da minha,mas existem também tantos corações que precisam de um «Pastor» a sério com coração e entrega.
Temos de pôr nas Mãos de Deus e seja feita a Sua Vontade,o pior é que por vezes existe mãos alheias,que ficam incomodados, quando a pessoa se dedica à Palavra de Deus e é amiga.

Anónimo disse...

É gratificante sentir que somos estimados!
Bom trabalho:) E não se esqueça dos seus antigos paroquianos. No mundo de hoje não há fronteiras e as distâncias ultrapassam-se com vontade

Anónimo disse...

Se o seu bispo lhe foi falar, é um bom sinal. Agora com toda a experiência e espirito de serviço continua a anunciar CRISTO. Abraço. Muitas Felicdades!

Anónimo disse...

Confessionário uma história encantadora. Enterneceu-me. Existem tão poucas crianças assim, e mais ainda tão poucos, mas tão poucos colegas seus (padres)disponíveis para saber escutar. Andam sempre apressados. Sem tempo. tão virados para o seu "eu" que se esquecem que a missão não está no "eu", mas na orientação do rebanho. Existem tantos seus colegas assim... Confessionário que o Senhor Nosso Deus o acompanhe, e o abençoe nessa sua capacidade de compreender as crianças e o rebanho da paróquia onde esteve tantos anos, e cujas experiências partilhou neste blog. E que Nosso Senhor continue a acompanhá-lo e a iluminá-lo no novo caminho que lho indicaram.
E porque em cada um de nós existe uma criança, vou tentar ser espontaneo que nem o "seu" joão: confessionário quem dera que na minha paróquia houvesse um padre assim como o senhor.
Abraço em Cristo.

"Maria" disse...

Caro Padre, como me é fácil entender as palavras sábias do pequeno grande João.
Acredito que assim como aconteceu na nova paróquia de meu amigo sacerdote, surgirá na Paróquia X uma "cidade", repleta de casas que abrem suas portas para acolher os "pequeninos Joões e Marias" conquistados por aquele que verdadeiramente prega e vive a Palavra.
O Bom Pastor leva consigo, em seus ombros e no aconchego do coração, cada uma das ovelhas que um dia o Senhor o confiou.
E é assim, como Jesus e seus discípulos que eram sempre recebidos e festejados pelos amigos que o acolhiam em suas casas, por onde Ele passava, dividindo o pão e suas dores, que nós fiéis das paróquias deixadas somos recebidos pelas novas paróquias "X", numa verdadeira corrente do Bem.
"A cada vez que acolheste um desses pequeninos, foi a Mim que acolheste."

Maria disse...

Imagino que o João andou a pensar no assunto e tentou arranjar-lhe uma solução, que aos olhos dele, parecia simples. Nem pensou nos amigos que deixaria na terra para se deslocar para outra, o que lhe interessava mesmo, era manter-se próximo deste amigo.
Compreendo o João, como compreendo os restantes paroquianos, só não compreendo estas atitudes da parte dos bispos. O padre que me baptizou foi o mesmo que me casou, e não casei cedo. Isto, só para dizer que as mudanças de padres nunca são saudáveis e trazem sempre dispersão e abandono de "fiéis", porque há sempre o factor "comparação". Sei do que falo.

Anónimo disse...

Maria, as mudanças tambem podem ser boas.
Se uma paróquia tiver um mau padre, também tem direito e receber um bom... não? ou vai sempre ficar com um mau?

Anónimo disse...

é amigo ... recentemente vivemos isso aqui em nossa Paroquia, Rio de Janeiro, Brasil. O nosso querido padre Mauro foi para outra cidade, São Paulo e sabemos o quanto é difícil para nós paroquianos e para vocês padres. Que Jesus te dê muita força nessa sua nova caminhada. Haverá sempre um "João" no seu caminho que precisará muito e sempre e vocês... Fica com Deus. Fátima (Brasil)

joao morgado disse...

um beijinho do grande amiguinho joao que o quer ir ver ai na paroquia x. temos todos muitas saudades suas. voce foi o melhor padre que eu ja conheci. beijinhos e abraços de toda a familia e do sr antonio e d. leonor estamos a beber uma ginja a sua saude so falta a sua presença o joao quer que saiba que da parte dele e um sumo a sua saude.

noite tranquila bjs.

Confessionário disse...

OLá, João e o resto do people, já me ri e quase ia deixando cair uma daquelas... mas, pois...

Ainda bem que foi so sumo! ah ahah
sdds
já me descobristes por aqui! que interessante

D. R. disse...

E eu li com as lágrimas nos olhos. Imagino a separação. Desde a inconpleta2 que sentia isso... :S Amigo, Deus é fiel. Nunca vaciles. Ele está e estará sempre contigo. Sim, há outros Joões... Mas, sim, as relações humanas são-nos importantes. Não conseguimos fugir disso. Força. Muita força, caro amigo.

Beijinho.