quarta-feira, outubro 06, 2010

As dicas e tricas de uma paróquia

Vem uma, e faz queixinhas da outra. Vem a outra e faz queixinhas de outra. Temos de medir todas as palavras, porque senão justificam-se que o padre disse aquilo. Mesmo quando não disse, sujeita-se a que se convençam que disse. Quando não gostam da pessoa A, não se coíbem de inventar que disse ou fez. Derrubam-se uns aos outros com as verdades que sonham. E cruzam dados. E cruzam ses e pois e claros e já desconfiava. Quanto menos têm que fazer, mais têm que imaginar e dizer. Se trabalham numa fábrica e não têm com que ocupar a boca, usam a língua o mais afiado que podem. Se vêm à rua e encontram a vizinha, dão largas à amizade com uns dedos de conversa a apontar para onde calhar. Se passam o tempo no café e não têm dinheiro para mais uma bica ou uma cerveja, têm de arranjar um trago de maldizer para que a garganta não seque. Os cafés são geralmente os antros de maior maldizer. Qualquer pessoa fica sujeita a estas dicas. Porque hoje são uns e amanhã outros. Todos passam pelo crivo das tricas. Mesmo os que têm a língua maior. No final da missa trocam cumprimentos. Parece que a missa cumpriu o seu papel de comunhão. Mas nesse mesmo abraço vai muitas vezes o Se te apanho. Ou então o Já viste aquele ou aquela. E assim vive uma comunidade. Seja paroquial ou não. Quanto mais pequena, mais sujeita fica às dicas e tricas. Em cada semana aparece novo assunto. Assim se alimentam as dicas e tricas. A paróquia, o paroquiano tal e o padre são sempre alvos para as setas afiadas das dicas e tricas. Temos de ser fortes. Digo aos mais atingidos. Temos de pensar em Deus e que a Ele temos de agradar. Temos de ter compaixão pelos que falam. Rezar por eles. Porém, às vezes, até essas palavras têm de ser medidas, porque o padre disse aquilo que eu agora quero dizer.
Um dia Jesus disse que um profeta não era bem-vindo na sua terra, e na ocasião, conta o Evangelho, deixou de fazer muitos dos milagres que queria, porque não era bem interpretado. Às vezes os nossos padres e muitos dos nossos leigos deixam de fazer muita coisa porque não querem alimentar as dicas e tricas de uma paróquia.

14 comentários:

Canela disse...

Padre amigo... remeto-me ao meu silêncio que bem compreende o que aqui nos deixa.

Em determinda ocasião houve uma "alma santa"que me deu alento com esta frase: "também N. Senhor foi injustiçado, crucificaram-NO..."

A Paz de Cristo

Anónimo disse...

Bom dia Padre,
É isso mesmo, parabéns pela frontalidade, pela clareza das palavras.
No inicio deste ano de catequese, o padre da minha páróquia fez um apelo para que quem ouvisse a voz de Deus respondesse ao apelo para ensinar os mais novos, ou seja dar catequese.
Sinto-me habilitada para o fazer... em todos os aspectos.
Não o fiz.
Porque há dois anos atrás numa reunião de pais dos meninos que frequentam a catequese, eu ousei dizer que eu e o meu filho todos os dias falávamos com ELE, de igual para igual.
O meu filho concordou e acrescentou que hoje e através do Espirito Santo, o nosso Consolador ELE Jesus, mora no nosso Coração.
Essas línguas afiadas que só sabem papaguear lindas orações sem sequer pensar no seu significado passaram a apelidar-me de "Madre Teresa" e risinhos idiotas, e ao meu filho de anjinho, junto com mais risinhos.
Não posso permitir que quem é oco e vazio me esvazie também a mim, não quero partlhar daquela futilidade.
Continuo a frequentar a igreja, e o meu filho a catequese, mas que Deus me perdoe a mim, pois eu sei o que faço, e conheço o Espirito que mora no meu peito, mas não consigo seguir o exemplo do Mestre Jesus, responder ao chamado d'Ele, para mais uma vez ser ridicularizada.
Chorei, este ano chorei não por revolta, chorei por dôr...
Mas o Deus que mora dentro de mim abraçou-me, e com muito carinho secou minhas lágrimas...
Desculpe, as minhas palavras.
Paula

number ten disse...

Pois é.Tem toda a razão.Por isso se diz muitas vezes que é dificil ser prior desta freguesia...São as santinhas e os santinhos.É tão dificil de aguentar.Na actividade de voluntariado que faço em paróquias,às vezes só apetece bater com a porta por conta das tricas da paróquia.Não imagino o que seja ser Prior, e ter que ouvir de um lado, e do outro, e compor...e olhe que não, e olhe que sim, e já pensou que se vir de outro prisma..ui, lá vêm as facas afiadas em nossa direcção por isto e por aquilo...é melhor respirar fundo.É tudo para uma maior glória de Deus, como diz Santo Inácio.
Coragem, estamos consigo.
Um abraço
Mafalda

Fa menor disse...

Ui!
Não és o padre da minha paróquia, pois não?
Não, sei que não.
Mas esta é uma cópia quase fiel.
:)

Bjos

Sinais no Mundo... disse...

Eu Te bendigo, ó Pai, (...) porque escondeste estas verdades aos sábios e inteligentes, e as revelaste aos pequeninos» (Mt 11, 25).

Anónimo disse...

Olá conf!

Isto faz lembrar-me algo....

"José foi transferido de sector. Logo no primeiro dia, para fazer média com o novo chefe, saiu-se com esta:
- Chefe o senhor nem imagina o que me contaram a respeito do Pedro. Disseram que ele…
Nem chegou a terminar a frase, João, o chefe, aparteou:
-Espere um pouco José, o que vai me contar já passou pelo crivo das três peneiras?
- Peneiras? Que peneiras, chefe?
- A primeira José, é a da VERDADE. Você tem certeza que este fato é absolutamente verdadeiro?
- Não, não tenho não. Como posso saber? O que sei foi o que me contaram… Mas eu acho que…
E, novamente José é interrompido pelo chefe.
- Então sua história já vazou a primeira peneira. Vamos então para a segunda peneira que é a da BONDADE. O que você vai me contar, gostaria que os outros também dissessem a seu respeito?
-Claro que não! Deus me livre, chefe!  Diz José assustado.
- Então sua história vazou a segunda peneira. Vamos ver a terceira que é a da NECESSIDADE.
-Você acha mesmo necessário me contar esse fato ou passá-lo adiante?
- Não, chefe. Passando pelo crivo destas peneiras, vi que não sobrou nada do que eu iria contar – falou José surpreendido…
- Pois é, José. Já pensou como as pessoas seriam mais felizes se todos usassem essas peneiras? Da próxima vez que surgir um boato por aí, submeta-se ao crivo dessas três peneiras: VERDADE, BONDADE, NECESSIDADE, antes de obedecer ao impulso de passá-lo adiante, porque:

PESSOAS INTILIGENTES FALAM SOBRE IDEIAS, PESSOAS COMUNS FALAM SOBRE COISAS, PESSOAS MEDIOCRES FALAM SOBRE PESSOAS."

Um abraçito!

Alexandra

A.V.M.M. disse...

Ola padre as minhas saudacoes em cristo:as dicas-e-tricas e um tema que se passa com muita frequencia tambem na minha paroquia da qual sou membro do seu grupo coral,e vejo com muita preocupacao e tristeza,a hipocrisia que por la reina.Seria preciso um espaco maior para contar toda a minha historia.Nas paroquias por vezes tambem muda-se o padre,muda-se os comportamentos,isso tambem acontece muito.Mas em relacao ao rebanho,concerteza que muito trabalho ha a ser feito pelo pastor,para que nao hajam ovelhas tresmalhadas,ou (perdidas)aceite o meu abraco.E obrigado pelo acolhimento desta minha primeira visita.A.V.M.M.

Teodora disse...

eu confesso pertenço ao grupo dos mediocres.

depois desenvolvo o meu racíocinio que agora estou atrasada para algo especial!

teresa disse...

ui ui por aqui é igualzinho ....
ás vezes dá vontade de tar quietinho , não ajudar em nada , para não levar com certas bocas ..
mas devemos seguir em frente , pelo menos eu sigo , desde que esteja com a consciençia tranquila o resto , aguenta-se bem ...
mas ás vezes , salta-nos a tampa né ?
eh eh ...
abraço amigo ..

Bunny disse...

« Às vezes os nossos padres e muitos dos nossos leigos deixam de fazer muita coisa porque não querem alimentar as dicas e tricas de uma paróquia. »
Sei bem o que é isto... e concordo que nos meios pequenos estas coisas sao mt complicadas....e num isntante somos bestas noutros bestiais!!!

Anónimo disse...

Padre
Será que essas pessoas sabem rezar o Pai Nosso, e se sabem, algum dia meditaram no seu significado ou só sabem papagueá-lo? Que o Bom Deus as ajude a mudar de atitude!
Shalom
Maria Martins

Fernando Gonçalves disse...

Não é verdade que somos pecadores ?!! Então qual é a novidade de haver dicas e tricas em muitas paróquias ? Aparentemente até faz sentido !
Muito utilizado socialmente por muita gentinha que conheço, nas esferas familiar, televisões, desportiva, religião, local de trabalho, etc., as “dicas e tricas, por vezes funcionam como elo de aproximação de pessoas na cumplicidade para daí se extrair vantagens ou proveitos. Pessoalmente, acho deplorável, cobarde e muito rasteiro este tipo actuação.
Este tipo de comportamento é condenado pela Igreja, como pecado mortal, quando nas “dicas e tricas” – termo soft - se levantam falsos testemunhos e se maldizem terceiros.
Pessoas pertencentes a uma comunidade religiosa católica que frequentam regularmente a Igreja e tem este tipo de comportamento, francamente, não sei o que vão lá a fazer ! Será que os sacerdotes, os bispos, os cardeais falam em chinês e ninguém os entendem ?!!

Anónimo disse...

Esta situação acontece em todas as paróquias, infelizmente; o pior é que muitas pessoas desistem e deixam os seus talentos de lado porque não estão com "paciência para aturar" os comentários e acusações.

:(
Artur

D. R. disse...

Querido amigo,

Estando de regresso, tive de visitar este cantinho que tantos momentos de reflexão me traz. Tinha saudades e agora digo "ainda bem que voltei".
Este texto não poderia ser mais actual e acertado. Provavelmente, sempre assim foi. Quem mais trabalha é quem mais se sujeita às dicas e tricas.
Mas, sabe, embora por vezes me faça fraquejar um pouco, também acaba por ser o motivo que me leva a regressar ao trabalho com toda a vontade. Afinal, Ele ama-me e merece que eu corresponda dia-a-dia ao seu chamamento, contra todas as correntes. :)
Fique, no entanto, a esperança de que um dia as pessoas esgotem a sua imaginação. É o que espero. :)