domingo, fevereiro 10, 2008

O padre distraído

Isso acontece ao mais bem intencionado. Ao mais atento, desde que não seja picuinhas. Pelo menos, para mim, quero que sirva este argumento. E que Deus me perdoe.
Celebrava para umas cinco pessoas. Valha-nos ao menos isso que a quantidade não era muita. Mas a Missa tinha o mesmo valor. Pois, que ela é de valor infinito.
Prefácio. Sabem o que é? O senhor esteja convosco, ele está no meio de nós, corações ao alto, o nosso coração está em deus… e por aí fora. Escusado será recordar que o prefácio é exactamente antes da consagração. Por isso é pré-facio. Sabem também as palavras da bênção final da missa, não? O senhor esteja convosco, ele está no meio de nós, abençoe-vos deus todo-poderoso, pai, filho e espírito santo. Ide em paz e que o senhor vos acompanhe.
Façam de conta, agora, que são um dos cinco cristãos atentos. Estão atentos. Compenetrados. Imaginem o padre no altar tornando presente Jesus, o Seu corpo e Sangue. Solene. O mais solene possível para cinco pessoas. Recordo que estamos no prefácio. Eu estive apenas nas primeiras palavras. O Senhor esteja convosco. Ele está no meio de nós. E lá vamos nós para a bênção final. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, pai, filho e… e sou interrompido por uma senhora castiça e mais atenta que eu: Olhem que já nos está a mandar embora!
Deus me abençoe, penso eu. Distraído. Distraído. Repetia-me a mim. Não serei o primeiro nem o último, pensava a seguir para me sossegar. Não queria, mas aconteceu. Recordo que foi difícil voltar à Eucaristia. Os olhos lacrimejavam de tanto rir. Mas bem feitas as contas mentais, quem me mandou distrair?! Por isso, quando voltei ao meu espaço, a casa, não consegui deixar de pensar nas vezes em que, por hábito ou por distracção, repetimos as palavras sem as utilizar deveras!

26 comentários:

noctivaga disse...

Há situações engraçadas quem acontecem durante as missas. No Domingo passado também se passou uma bem divertida aqui na "minha"paróquia : O Padre ( pessoa bastante bem disposta) estava a meio da homilia e o micro deixou de funcionar, bem até aqui tudo bem, não fosse o padre começar á pancada com o objecto. O certo é que começou a funcionar novamente mas quem é que diz que ele conseguia continuar a homilia. Foi gargalhada geral, dele e de todos nós que assistiamos á missa.

Pitux disse...

Ainda num destes dias, uma mãe de uma miúda da catequese deu-me um "obrigado" que se notou ser deveras sincero. Não era um daqueles "obrigados" que se diz por ser de boa educação dizê-los. Era um "obrigado" super sincero pelo que eu tinha feito pela sua filha. E eu pensei em quantos "obrigados" e "por favor" se diz sem pensar bem no que se está a dizer.

Fa menor disse...

Então... uma distraçãozita de nada... baahhh!

Agora a sério. Somos humanos, e como tal a nossa mente vagueia sem darmos conta. É o que faz, se calhar, tanta preocupação! Falo por mim.

mafaoli disse...

Como nós todos precisavamos de ter alguém ao nosso lado para nos dizer como andamos distraidos.

Anónimo disse...

É muito corajoso em partilhar este post!!! Sei que a liturgia eucarística é das partes mais significativas da Eucaristia (e a consagração como ponto central ainda mais!). Mas quantas vezes estou, também, eu "distraído", "a vaguear por outros lados" durante esse momento. Às vezes quando dou por mim, já o padre está no “Mistério da Fé!” e eu sem me concentrar… Levanto-me, ajoelho-me, volto a levantar-me… e, por rotina ou hábito, nem me apercebo do momento passar… Peço muitas vezes a Jesus que me ajude a concentrar. Felizmente ajuda. Precisa é de mim, da minha vontade e disponibilidade para me dar momentos íntimos com Ele.
Abraço!

ana maria disse...

É o cansaço, Padre! Todos o compreendem...
Boa segunda semana da "Quadragésima"!

ana maria disse...

Eu outra vez, Padre, para agradecer a honra de figurar na lista das suas "Outras Penitências"...e, embora "Uma causa para pensar" seja um belo título, o meu é mais "Uma pausa para pensar"...
Boa semana!

Lisa's mau feitio disse...

Padre do meu coração!!! Meu amigo do peito!!!

Eu adoro estas suas descrições de momentos hilariantes da sua "carreira"!!
É o meu Padre no seu melhor!!!
Oh Padre do meu coração, se eu fosse da sua paróquia ia ser a loucura!!! O Padre a rir-se do altar e eu do meu lugar!! Fujam gentes da paróquia!!

Padre, ainda não lhe agradeci o "favor" que me fez em Fátima... Obrigada... Sabe que acho que a sua cunha deu mesmo um empurrãozinho no céu??
Vamos ver... vamos ver...

pADRE, VÁ VENDO POR LÁ SE EU ANDO A FAZER TUDO DIREITINHO, QUE EU TENHO MEDO DE ME PERDER, CARAMBA!!

(ai desculpe o caps... parece q estou aos gritos consigo, mas activou sem eu dar conta....)

Um xi-coração amigo para si, meu querido!!

Tb outro para todos os seus comentadores e comentadoras!!

Lisa

elsa nyny disse...

Só mesmo tu...ahahahah


bjtssssssssss

Anónimo disse...

Deve ser giro, um padre que se ri durante a missa. Na minha é proibido rir, quem ri leva castigos e sermões, diz ele que é necessário educar... No sábado interrompeu a consagração para ralhar com umas meninas do 4ºano da catequese... enfim.

Fractal SMOG disse...

Foi apenas uma distração.

Cada vez que me lembro que, no dia do meu casamento, o padre passou a celebração inteira a casar a "Sandra" e o "Paulo" (não são os nossos nomes)...
Os presentes riram-se a celebração inteira mas, a verdade, é que não me senti menos casada em Cristo por isso!

Alecrim disse...

Eu conheci um padre muito, muito distraído. E ainda hoje rio com a lembrança de algumas coisas. Mas nem por isso ele deixava de nos transmitir a mensagem essencial, e nem por isso deixávamos de voltar, Domingo após Domingo.
Nem sei se a distracção é defeito, mas há seguramente defeitos muito piores...

bunny disse...

são coisas k acontecem..os padres são humanos por isso tb erram e se distraiem!!!

aqui na minha paroquia há uns tempos o paroco dp da oraçao universal disse: Professemos a nossa fé...e começou: Confeso a Deus todo poderoso.....:):) alguns seguiram-no, puco convictos..mas se o padre dizia devia estar cert.......mas duas rases depois ele parou...e la voltamos ao CREDO.

Mas uns quantos domingos seguintes sempre k ele dizia: professemos a nossa fé, todos começavam Creio........com muita conviçao!

Confessionário disse...

Ai, Ana, desculpa...

Teodora disse...

Eu também me distraiu muito...é tão bom! Com aquela paisagem como não havia eu de pairar ora mais lá, ora mais cá. Mas não sou a única! Recordo-me de o meu padre começar a ler o seu texto e, aí no final do 1º parágrafo, interromper a leitura porque estava a ler do texto errado. Outra vez, quando estavam todos ajoelhados, ele de braços levantados (tem uns braços e umas mãos muita grandes!) deu conta que estava a dizer algo que não se ajustava àquele momento... É normal, faz parte da natureza selvagem do meu lindo e maravilhoso padre! É um homem do improviso! Todo ele é muito espontâneo, genuíno e cada dia que passa mais vive como Cristo. Não é que o homem está com uma cabeleira e barba que eu pensei ser para disfarçar-se de homem das cavernas no baile de Carnaval! Lindo lindo! Eu pensei logo... uhmmmm também vou. Vou de Jane da selva e levo um conjuntinho tigrês.

Ana Patrícia disse...

:) Acontece a toda a gente....Quem não se distrai?
:)

Beijinho sereno

Anónimo disse...

Caro colega não é que comigo já aconteceu precisamente a mesma coisa. Mas o mais engraçado é que is tudo embora. Dei conta e ainda consegui emendar o erro e prosseguir a celebração. Com uma distração descobri muitas distrações. Parabéns por esta sinceridade e abertura. Admiro-o muito. Já agora... continuemos a rirmo-nos das nossas distrações. Boa Quaresma.

Maria disse...

Caro Padre, como vai?

Imagino que o senhor tenha tantos e tão vários compromissos/ocupações que é perfeitamente compreensivel seu lapso de memória, mas, que foi engraçado lá isso foi.
abraços.

ana maria disse...

Por amor de Deus, Padre! Nem se incomode!
Eu sou, de certeza, muito mais distraída!
Fique bem!

Anónimo disse...

olá!


Estão a ver aquele momento da consagração. Tudo em silêncio, as pessoas em prefunda meditação. O senhor padre de braços no ar de mão estendidas: tomai e comei, este é o meu corpo... de repente começa-se a ouvir um barulhinho de fundo "papagaio louro de bico dourado...
Ele ajoelhou-se, e esteve varios segundos prelongados a tentar recompor-se, nunca aquele momento de concentração foi tão perlongado e tão desconcentrado. Conseguiu levantar-se e continuar com a oração, mas os seu paroquianos continuavam de cabeça baixa com as mãos na cara e um leve termer de ombros( continuavam a rir silenciosamente).
Custou a concentrar-se durante o resto da missa, mas saiu tudo bem.
Existem momento de perfunda desconcentração numa missa, cabe ao padre conseguir leva-los com alguma dignidade.

Um abraço!

Alexandra

Anónimo disse...

Conheço uma mãe que guardou as sapatilhas do filho no frigorífico e os óculos de sol no congelador...
Qualquer um se distrai...

osátiro disse...

Agora um assunto sério e que merece ser meditado:
na Holanda, a Igreja decidiu chamar à Quaresma "ramadão da Quaresma" porque os media muito falam em Ramadão e nada em Quaresma!
Ver mais em http://mentesdespertas.blogspot.com/

Maria disse...

Os traços de humanidade aproximam os membros do corpo de Cristo!

Paulo disse...

Apesar de ter sido uma distração, por vezes falta mesmo, é um sorriso ou uma gargalhada contida, para despertar o marasmo que se encontra impregnado na maioria das pessoas que vão à igreja.

Sonhador Acordado disse...

Olá!

Como leigo, é ao fazer leituras que lapsos destes me podem acontecer. Uma vez, na Oração dos Fiéis, baralhei as duas fórmulas mais habituais "oremos, irmãos" e "oremos ao Senhor", e exclamei alto e bom som: "Oremos, Senhor!".
Sem graça nenhuma, pelo que implicam, são os lapsos com os nomes das pessoas que já partiram... mas também acontecem.

Abraços,

Anita disse...

Acontece a todos =)

Na minha Paróqui a padre também se engana de vez em quando, afinal de contas somos todos humanos, é compreensível...