terça-feira, julho 03, 2018

Tenho devoção a Nossa Senhora, graças a Deus

O senhor Joaquim Neves é um típico indivíduo que é capaz de ir a Fátima quantas vezes lhe for possível, e ir à missa apenas nas festas e nos funerais. É meu amigo de longa data, daqueles amigos que quando nos avistam num café, se dirigem a nós para saber como está o senhor padre. Não é mau homem, nem se pode dizer que não tenha fé. É apenas alguém que precisava passar de uma fé um tanto infantilizada a uma fé amadurecida. 
Eu entrara, a meio da manhã, no café, para tomar um cafezinho rápido. Mas quando o senhor Joaquim me avistou, rapidamente se dirigiu ao meu encalço e iniciou uma conversação interessada. Que isto e que aquilo, que eu tenho muita fé, que eu mais isto e aquilo, e voltava ao Que eu tenho muita fé, ou aquela expressão ainda mais comum, Que eu cá tenho a minha fé. Tá a ver, padre, olhe que eu tenho muita devoção a Nossa Senhora, graças a Deus. 
E foi nesse preciso instante que meus olhos se arregalaram. O senhor Joaquim, que possui uma fé algo infantil, e que mais rapidamente diz que tem fé em Nossa Senhora do que em Deus, acabou construindo uma frase que não me deixou indiferente. Na verdade, acabou afirmando que a nossa devoção a Maria só existe por causa de Deus. Disse-o como aquela típica expressão que usamos a toda a hora: graças a Deus isto e graças a Deus aquilo. Mas eu entendi-o como se de uma verdade teológica se tratasse.

7 comentários:

Anónimo disse...

Incomoda-me a demasiada importância que certos cristãos (até alguns padres) atribuem a Maria Mãe de Jesus. Põem-na quase ao nível de Deus...
CG

Zilda Carlos de Souza Carlos de Souza disse...

Minha mãe da devoção divina. Já fui muitas vezes agraciada com pedidos e muito rápidos atendidos.e faz sentido sim que graças Deus que nos deu ELA de presente. Não somos ninguém sem o amor desta simples senhora. pra falar sobre ELA na minha já poderia estar escrevendo um livro.minha eterna companheira e dos meus filhos.Graças à Deus.Sim.e muito sons.

Confessionário disse...

CG

Essa é mesmo a questão que coloco neste texto, embora discretamente. É que é mesmo só graças a Deus que temos esta mulher especial.
Já tenho escrito várias vezes sobre esse tema.

Anónimo disse...


Não conseguimos "materializar" Deus, Criar uma imagem... o abstracto não está à altura de todos. Eu diria de muito poucos.

Eu por exemplo, não consigo ver Deus sem visualizar de imediato Jesus. E no entanto um é Pai e outro é Filho.

Maria e Jesus são personagens divinas, mas humanas. Existem relatos, descrições... conseguimos construir uma imagem e através dela conectamo-nos a Deus.. Não seria esse o Seu objetivo? Facilitar a conexão?

Será que é graças a Deus que temos esta mulher especial ou será que é graças a esta mulher especial que temos Deus na nossa vida?

SL

Confessionário disse...

Muito interessante a tua reflexão, SL. Fez-me pensar muito.
Mas ao que eu me queria referir é a uma situação recorrente quando as pessoas colocam Maria á frente de Deus. Ela tem o seu lugar e não precisa do lugar de ninguém mais. E, como podes intuir na expressão do sr Joaquim, ele é mt deovot de Nossa Senhora e ponto. O acrescento "graças a Deus" fez-me pensar que Ele é que é Deus, e tudo o resto é graças a Ele.
mas agradeço tanto a tua reflexão, que nem imaginas.
bj

Anónimo disse...


Desconfio que o Sr. Joaquim é mais um fruto de uma Fé transmitida de forma geracional, pela tradição.

Uma Fé importante sem dúvida,porque é o início de tudo, mas uma Fé confusa, desinformada, sem hipótese de aprofundamento. e cuja a Igreja Católica ao longo dos tempos nunca contrariou.

E continua a fazê-lo...Falo claro da comunidade em que me insiro.

Os padres têm plena consciência disso, nota-se... Nota-se sentimento de impotência e resignação... A boa notícia é continuam a confiar Nele.

Bjinho

SL

Anónimo disse...

Algumas pistas de compreensão deste fenómeno podem ser encontradas no livro mais recente de Frei Bento Domingues, "A Religião dos Portugueses".