quarta-feira, agosto 01, 2012

Podemos escolher a homilia?

Sentámo-nos à mesa para desfeitear conversa com café. A Sofia e eu. A Sofia que era tipo notária do padre Fonseca. E eu que era tipo amigo do padre Fonseca. Altercámos ideias, normas, hábitos, pequenas histórias das grandes histórias das nossas paróquias. Contámos sobretudo anedotas da vida real dos sacramentos da Igreja. Imagine, padre, dizia ela, que um dia me apareceram uns marmanjos de uns noivos para preparar o casamento. Queriam Muse para a entrada do noivo e Adele para a entrada da noiva. Queriam um padre divertido que fizesse divertir a cerimónia e as pessoas. Digamos tipo um padre que fizesse divertir Deus. Mas o mais anedótico aconteceu quando perguntaram se podiam escolher a homilia. A Sofia emendou para Talvez queiram dizer Evangelho. E a noiva insistiu. Não. A homilia. Podemos escolher? Como se a homilia se comprasse na loja dos vestidos de noiva juntamente com o buquet. Quem precisava de uma longa homilia que durasse anos sei eu bem quem era, disse a Sofia para rematar a história, que as boas histórias merecem sempre um remate, de preferência moral.

12 comentários:

Anónimo disse...

E não pediram também para "tirar" Deus,no meio de tudo isso??

È que quase só faltava isso....

ai...ai...

Filha de Maria disse...

Cuidado... qualquer dia a Casula do Sr. Padre tem de condizer com o Buquet da noiva... lol

Muitas dessas e de outras... levam as forças... há que beber da Fonte continuamente!

Não consegui sorrir... é triste!

joaquim disse...

Eram especialistas em homilética!!!

Podias preparar duas ou três escritas, e depois davas à escolha!!!

Estou a brincar, claro!

Um abraço

Maria de Fátima disse...

Como dizia alguém, o sacramento do matrimónio transformado na coreografia de um qualquer espectáculo ...

Anónimo disse...

Dá para rir. Mas quem tem de aturar esta coisas não deve rir, não!

Rosa disse...

É isso que eu sinto,a maior parte das pessoas não conseguem sentir,aperceber-se o que consiste a missa,a interiorização,o escutar a Palavra de Deus,que Deus está presente na Hóstia Consagrada,na Sua Palavra,é o Padre falou bem,o que é que ELE disse???.
O fica bem,o parece bem,as fotografias,a indumentária e esperar, como diz a "Filha de Maria" esperar que Deus toque o coração de cada um,nunca perdendo a Esperança.

Jose Tomaz Mello Breyner disse...

Publicado pelo Padre Nuno Westwood, Apóstolo de Santa Maria, e Pároco de São Julião da Barra

HOJE DIA DO PATRONO DOS PADRES.
Todos olham para os Padres. O QUE DIZEM DELES?
O PADRE ESTÁ CERTO OU ERRADO?

Há paróquias que têm dez mil ou mais fiéis….e um PADRE.
É curioso, todos falam sobre o Padre, que é mais discutido que um réu…
É o alvo de todos os olhares.
É o alvo de todas as opiniões e juízos.
É o alvo de todos os caprichos e imaginações.
É hábito dizer-se “gostos não se discutem”…
porém ele é o alvo de todos os gostos.

Senão vejamos:

Se reza muito – Não tem nada que fazer.
Se reza pouco – Nem fé tem.

Se é gordo – É um comilão
Se é magro – Nem para comer serve

Se é velho – Está ultrapassado
Se é Jovem – Ainda tem muito que aprender

Se é “bom rapaz” – Onde é que isto vai dar…
Se é muito simpático – Não irá muito longe
Se é antipático – É insuportável

Se fuma – É um viciado
Se não fuma – Não é homem…

Se canta mal – É tema para piadas
Se canta bem – É um vaidoso; quer chamar a atenção

Se demora na homilia – É um chato, nunca mais acaba
Se fala pouco – não se preparou como deve ser

Se é amável – Não tem carácter
Se é tranquilo – Querem-no com mais nervo, com mais vida

Se é generoso – É um esbanjador
Se é muito activo – É precipitado, falta-lhe experiência
Se é poupado – É avarento, agarrado.

Se sai à rua – Nunca está na Igreja
Se não sai – Não convive com ninguém

Se está com os pobres – Queixam-se e desprezam-no os ricos
Se está com os ricos – Queixam-se os pobres, que se sentem à margem.

Se trata mais com os homens – Queixam-se as mulheres e é…
Se trata mais com as mulheres – É objecto de maledicência e…

Se dá preferência às crianças – Os mais velhos interrogam-se…
Se toca algum instrumento musical – É dissipado e liberal

Se vai assistir a um jogo de futebol – É um escândalo. Deveria estar na Igreja!
Se nunca participa de um desporto – É um antiquado e anti-desportivo.

Se …

E nós… como o queremos?

Confessionário disse...

Olá, José

Em tempos escrevi um texto desse género aqui no blogue...

JS disse...

Olá, Confessionário.

Olha que a ideia de os noivos escolherem a homilia não é tão descabida assim. Faria falta, claro, perceber realmente em que é que eles estavam a pensar, mas...

Por vezes, isso já vai subentendido na escolha do padre: o estilo, o tipo de histórias que usa, os conselhos que deixa...
Às vezes, pode resultar de boas experiências em outros casórios: "Que linda homilia! Gostava de ouvir algo assim no meu casamento".
Há também livros com sugestões de homilias. São normalmente destinados aos padres, mas qualquer pessoa os pode comprar e ler, e sentir-se tocada por alguma passagem. E, claro, há também a net, onde se podem encontrar textos formidáveis.

De facto, a homilia até devia ser preparada com a ajuda dos noivos. Ao dar-se-lhes a possibilidade de escolher as leituras, pressupõe-se que os noivos estão em condições de fazer uma leitura crente dos textos. Essa reflexão feita por eles devia ser tida em conta.
Há sacerdotes que, dentro da especificidade da celebração, optam por uma homilia dialogada ou partilhada, em que os próprios noivos têm oportunidade de expressar alguns dos seus pensamentos e sentimentos.
Às vezes, o padre até faz o contrário: recolhe dicas e sugestões junto dos amigos e familiares dos noivos e acaba por fazer a estes uma rica surpresa.

Uma coisa que muita gente desconhece e os padres, por, vezes, esquecem: o sacramento do Matrimónio é o único que não é celebrado pelo padre (ou pelo bispo). Os celebrantes são os próprios noivos. O sacerdote "apenas" assiste, enquanto testemunha privilegiada.

Anónimo disse...

Quando os padres forem computorizados, escolhemos não só a homilia, mas a forma como fala, como ri, a velocidade, o tom da voz… lá chegaremos!

Anónimo disse...

Um dia um padre perguntou-me se eu queria fazer a homilia. Queria sondar se eu faria uma homilia. E não parecia brincar. Ele era homem para isso! Mas as não são só os padres que podem fazer a homilia?

Confessionário disse...

Legalmente so pode elaborar a homilia o padre ou o diácono. Mas pode ser lida por outra pessoa. E tb pode ser partilhada ou dialogada...