terça-feira, junho 12, 2012

Fez-te bem esta história real da Dina?

Passado este mês intenso de partilha, durante o qual aumentei o número de posts e diminuíram o número de comentários, apeteceu-me perceber ainda melhor o alcance desta história real da Dina. E até onde ela, a história,pode chegar.
Por isso vos deixo esta pergunta na sondagem que coloco hoje online: Fez-te bem esta história real da Dina?

17 comentários:

Rosa disse...

Confessionário
A mim fez-me bem,sentir que muitas vezes saímos fora da realidade que é a vida e ficamos inebriados com o que é apenas acessório para camuflar a vida em si. Quando os casos são reais e fazem pensar,meditar assustam muita gente.
Mas a Cruz é real,Jesus sofreu, e nós vamos ter que aceitar o nosso dia.

Anónimo disse...

Fez-me muito bem a história da Dina.
Fiquei menos bem quando percebi que a vela que eu acendia todos os dias já não iluminava a vida da Dina, pois a Dina já fazia parte da LUZ.

Peregrina Repetente disse...

Anónimo dia 12/6 ás 21.53h; Concordo inteiramente consigo.
Fez-me muitissimo bem saber que a Dina existiu com tanto Amor e toda a sua Fé. Soube-me bem ver o seu rosto, o seu sorriso, e pensar que agora ela reza por nós. E nós rezamos COM ELA.

Anónimo disse...

Exemplos de fé e concretos ( com testemunho de vida)sempre fazem mais sentido do que somente palavras.Considero a mesma um exemplo deste( desse abandonar nas mãos de Deus e confiar,entregar nossas dores,misérias,medos,o nosso melhor e o pior;defeitos e qualidades;o bem e o mal...que temos dentro do nosso interior e que lutamos sempre para que o bem vença e prevaleça).Mas ,ter fé não nos isenta e nem isentará das dores e sofrimentos,há quem diga que às vezes até pelo fato de crermos ,somos provados constantemente.Mas,acho que a vida é um constante desafio e mistério,tanto para os que possuem a fé e mesmo para os que não possuem ou preferem não viver baseados na mesma.Todos temos nosssos momentos difíceis e cada um a sua cruz ou cruzes;e muitas vezes por não ser físico ou algo que não seja concretizado externamente (há quem não se compadeça ,bem como qdo uma dor pode ser demonstrada fisicamente).Mas,ELE sabe das dores ,da vida ,do testemunho concreto ,das partilhas ,da luta diária de cada um e este não nos decepciona ;é muito mais fácil com nossa imperfeição e limites ( nós o decepcioná-lo;mas ELE ainda sim, nos dá um desconto).E diz : vc foi ,é e sempre será precioso(a) para mim.

Na enquete votei-muitíssimo bem.
Abraços grandes.LUZ(Brasil).

http://www.youtube.com/watch?v=_ZBXHIVy020

Gostaria de partilhar com vcs ,outra canção e vídeo,espero que gostem.E vc como está ?O que achas que mudou ,pq algo sempre muda ou intensifica,reflexões sempre surgem,não ?Se quiser partilhar conosco...LUZ.

Anónimo disse...

Continuando...
Deixo outros vídeos e canções pra reflexão e partilha

http://www.youtube.com/watch?v=_kseoTNbI_A

http://www.youtube.com/watch?v=AdVgjA-1B2w

http://www.youtube.com/watch?v=15hDhGuiULE&feature=related

Abraços.LUZ.

Anónimo disse...

Bom dia!

"ter fé não nos isenta e nem isentará das dores e sofrimentos,"

Eis, para mim, o maior desafio que me passado pela frente.

Faz já algum tempo(anos) que alguém fazia questão de convencer-me que Deus não quer que os seus filhos sofram.

Que "não temos que carregar cruz " nenhuma.

Fui ao local, aliás frequentei muitos e muitos locais, muitas confissões religiosas foram as que conheci em busca de um Deus que abolisse todo o sofrimento da minha vida.
Em todas as confissões e lugares era notório o esforço desenvolvido pelos "pastores" para incutir nos "fiéis" uma forma de pensar positivo, o sofrimento continuava.

Quiz muito e com muita força, questionei e responderam-me que se ainda estava em sofrimento era porque não me tinha convertido ainda a Deus.

Norteava-me uma ideia, abolir o sofrimento, o fisico e o psicológico da minha vida.

Estaria errada!!!...???

Faz também algum tempo, que num daqueles momentos em que ou nos atiramos do pináculo ou tentamos uma ultima vez, num dia de confissões entrei na igreja da paróquia onde moro.

Sentei-me junto do confessor e disse-lhe: Ajude-me sr padre pois não me sei confessar e sinto-me impedida de chegar a Deus. Foi lá que o milagre aconteceu.

Com o tempo percebi que o grande desafio de cada cristão não é a eliminação do sofrimento mas ter FÉ no meio do sofrimento.

Não sei se me expliquei muito bem.

A história da Dina tocou-me muito porque ele teve a força de concretizar na vida dela o que eu tento.
Apesar de ter o dobro e mais 6 anos do que ela.

Como disse num comentário atráz fiquei menos bem ao saber que pensava que rezava por ela e era ela que já intercedia por mim junto do PAI.

Confessionário disse...

Que bonito o que contas, anónima última...

fernando moreiraleal disse...

Como Deus nos confronta com "Dinas" que nos levam a questionar-nos até onde vai a dimensão da nossa fé!
E que bom encontrar-mos um amigo, um padre que nos encoraja e nos dá a mão no momento da entrada para a nossa Felicidade completa com Cristo!
Obrigada Dina, por nos transmitires a tua fé e coragem.
A tua história real Dina, é uma lufada de ar fresco na nossa respiração diária e no nosso sofrimento terreno.

Anónima amiga

Anónimo disse...

Obrigada pela partilha. Nunca tinha tido contacto com uma história assim e acredite que fez toda a diferença na minha forma de olhar certas coisas e relações. Rezo pela Dina.

Joana disse...

Esta história da Dina, fez-me muito bem.
Ela era um ser humano lindo por dentro e por fora.
Todos os santos da história morrem sempre jovens, espero que ela interceda por todos nós junto do Senhor.
Nós não entendemos os porquês e as razões destas vidas tão fugazes, mas talvez um dia, (espero que sim) possa entender.

bjs :)

Anónimo disse...

Tenho lido o confessionário desde algum tempo.
A história da Dina permitiu-me perceber que não tenho Fé, pelo menos não tenho uma Fé igual à dela. E isso, em parte, entristece-me. Em parte porque uma parte de mim questiona, resiste e sujeita a história da Dina a perguntas e dúvidas. Que não colocarei aqui porque acho que a história dela não merece ser manchada pelas minhas dúvidas. Acho que a existência da Dina na vida daqueles que com ela privaram foi um motor de esperança e Fé em Deus.
Se eu gostava de ter assim Fé? Gostava... gostava de possuir essa crença inabalável de que o ser humano é melhor e que um dia seremos melhores como sociedade através de uma transformação possível pela Fé.
Mas não sei . E por isso vou ouvindo e pode ser que um dia compreenda.

Rosa disse...

No livro" Olhar para Cristo"
DO Papa Bento XVI diz-nos
"A fé não se inventa segundo a vontade de cada um,a Fé recebe-se em segunda mão,eu creio porque já fui anunciado pelos que já creem antes de mim.E não creio no que me apetece ou parecer melhor.Creio naquele que me anunciaram,ou então não creio no que me foi anunciado e não sou cristão"

Rosa disse...

Lembrei-me de uma frase de Sto Agostinho, que está muito de acordo com o que eu penso.
"Ter Fé é assinar uma folha em branco e deixar que Deus nela escreva o que quiser"
Enquanto de joelhos aos pés da Cruz, não LHE conseguirmos entregar a nossa vida,com tudo o que somos,para que se faça a Sua Vontade,não a nossa,ainda falta um bocadinho para deixar ELE entrar mesmo em nosso coração,

Anónimo disse...

Ao (A) anónimo (a) de 15/06 00:26;


A fé, é Dom de Deus! Mas nós, temos que pedir esse Dom, mas pedir sem reservas.

Em suma, a decisão é sempre nossa de desejar ou não os Dons de Deus, de os aceitar ou não... Deus é Pai de Amor e não um salteador que nos prepara emboscadas!


Reze sobre esse assunto e leve o mesmo, diante de JESUS Sacramentado... Já passei por isso e sei bem do que falo!

Abraço em Cristo

Filha de Maria s/ login

Anónimo disse...

Boa tarde!

"Que bonito o que contas, anónima última..."

Obrigada confessionario.

Luisa disse...

A mim fez-me muito bem a história da Dina, vim aqui vezes sem conta ver o desenrolar desta história de uma vida tão linda como a dela, apesar de todo o sofrimento imagino eu. Chorei algumas vezes, porque fazendo parte da pastoral da saúde na minha terra por vezes encontramos irmãos que só já falta mesmo partirem, já são Cristos em vida. Graças a Deus por estas vidas, são elas que sustentam o mundo e nos ensinam a ver Deus.

Paz e bem.

Luisa

Confessionário disse...

Obrigado a todos os que votaram... Valeu!