quarta-feira, maio 11, 2016

como uma porta

Bater à porta é ter a certeza que alguém pode estar do outro lado, que alguém nos pode atender ou, pelo menos, escutar o ruído do bater da porta. Ninguém pode teimar em dizer que a porta é só uma porta. Se é porta é porque pode abrir-se e trazer o outro lado de lá, dele mesmo, ou levar-nos até esse lado que desconhecemos porventura, mas que ansiamos, senão não bateríamos à porta. Se é porta é porque possibilita encontrar esses dois mundos, o de lá e o de cá. Se é porta, é porque está na minha mão poder abrir-se, e à minha mão de poder tocar-se. Se é porta é porque tem paredes ao seu redor. E se tem paredes pode ser casa, e se é casa é lugar para habitar. 
A porta não fecha somente a casa em si, mas abre-a. Dá a possibilidade de deixar entrar na casa quem vem e quem bate. Mesmo quando a porta tem uma fechadura, que serve o significado do que fecha, ela podia definir-se como abertura. Afinal o que se fecha é porque antes estava aberto e pode voltar a abrir-se. 
Perguntar por Deus é como uma porta.

2 comentários:

mipfe disse...

Uma porta aberta (sempre)... Uma porta que nos permite entrar e descobrir em nós verdadeiros tesouros. Uma porta sem qualquer tipo de fechadura porque Deus não impõe condições apenas propõe Amor.

Anónimo disse...

"como uma porta", uma porta que está sempre pronta a abrir-se para cada um de nós.
Ninguém pergunta, quem é? O importante é ir, bater, entrar e sentir que por detrás dessa porta nos sentimos acolhidos, como somos, sem disfarces...
E mesmo que se "feche" temporariamente,é só voltar, mesmo batendo devagarinho, Alguém houve sempre, e volta a abrir.
Obrigada, por mais esta bela mensagem.