quarta-feira, janeiro 18, 2012

Quem olha para dentro, desespera

A senhora Angelina é de uma das minhas novas paróquias. Tem ares de quem ficou presa ao passado, na saudade da sua infância e juventude, na força dos seus sonhos. E agora debruça-se sobre ela própria, sobre a doença que não a deixa andar e é sua. Usa muletas. No entanto o que a impede mais de andar não é a doença, mas a forma como olha para dentro, como se debruça sobre a dor que é sua. Tem uma filha que se fecha em casa com a mãe. É jovem, enquanto a idade o comprova. Já não estuda. Quando se aperalta, dá ares enormes de beleza. Ela não dá conta, porque não tem nem emprego nem namorado. E fecha-se em casa. Fecha-se em si mesmo. A mãe falava da filha, e aproveitava para se queixar da vida da mãe da sua filha. Que uma não encontra motivo para sorrir e a outra não sabe sorrir. Padre, não tenho muito tempo, porque não a quero deixar muito tempo sozinha em casa. Diga-me alguma coisinha que me ajude a pobre rapariga. E assim, na pressa, me lembrei de uma frase que em tempos li. Quem olha para fora, sonha. Quem olha para dentro, desespera. Disse-lhes mais umas coisas que a pressa permitiu. Mas acho que esta chega. Quem olha para fora, sonha. Quem olha para dentro, desespera.

17 comentários:

M.M. disse...

Gostei muito... é tão verdade!! :)
Obrigada por me deixar sempre a pensar!

Porthos disse...

Meu caro.

Concordo em absoluto contigo.

Neste caso há que arranjar referências externas à cachopa... Uma ocupação nem que seja gratuíta e a cuidar de outro alguém que não a mãe...

A minha frase seria qualquer coisa relacionada com os milhões de probabilidades que ela teve de não acontecer, de não nascer, de não existir que Deus fez com que ela vencesse foi para ouvir, para tocar, para ver e cheirar o mundo que a rodeia... E todos os segundo são tão poucos!!!

Acho eu. :-|

Anónimo disse...

Olá Conf.

Já conhecia essa frase, mas ligueiramente diferente.
"Quem olha para fora sonha, quem olha para dentro acorda"
E talvez seja isso que ela precisa de fazer: Despertar.
Despertar para algo, melhorar os pensamentos, é ver as nossas qualidades e os nossos defeitos,é ver o nosso Eu. E depois é tão facil olhar para fora e sonhar.

Um abraço!
Alexandra

nonô disse...

Tambem gostei...
esta frase tem muita verdade,
falo por experiencia propria,

sempre que vimos ao confessionario
mesmo virtual,é dificil olhar para dentro, é como subir a uma montanha olhar o céu e sonhar...

obrigada por tudo o que nos ensinou
e mesmo ao longe continuamos aprender.

um abraço.

Anónimo disse...

Os padres falam tão bem!!! Na nossa sociedade conta a imagem e a identificação com grupos de pertença que nem sempre são fáceis de estabelecer para quem não adere à "onda". Conhece um fenómeno chamado bulling?

Confessionário disse...

amigos
Informaram-me hoje, final do dia 18, que o Confessionário está a votos. Fui ver:
http://aventar.eu/blogs-do-ano-2011/

Achei engraçado. Podem encarar isto como divulgação. Toda a gente gosta de ganhar- é óbvio -, mas não sei se estas coisas fazem sentido. Enfim... se calhar escrevi este comentário a pensar na divulgação e nos votos... bahh

luzderafael disse...

Oi, meu amigo
Também conheço esta frase com outro significado ( não de desesperar e sim de despertar ).Mas, este não é um processo muito confortável e por vezes muito dolorido.Ainda assim é necessário e preciso,não significando que todos os problemas serão resolvidos e que nenhum mais nos abaterão.Mas, vamos aos poucos criando mais forças e entendendo melhor a nós mesmos ( a medida que olharmos pra dentro e nos conhecermos mais);nossas misérias, nossa escuridão,nossa luz...E nunca devemos desvalorizar a dor do outro, pois cada um sabe de suas dores e problemas e receitas ou bulas nem sempre fazem o mesmo sentido e efeito pra todos.O melhor é convida-lás a olharem para fora sim e para dentro também,mas não só apontar ;de repente conduzir,apoiar,partilhar,visitar,compartilhar,solidarizar-se (Jesus assim não o faria ? ou será que julgarias ,dar lhe ias uma sentença,traçaria lhes um rótulo) e estavas solucionado o problema.Toda dor é legitima e tem sua importância pra quem sente.É que é sempre mais fácil resolver ou achar que resolvemos os problemas dos outros do que resolvermos os nossos próprios problemas.Às vezes estas pessoas estão precisando mais de gestos do que de palavras...Uma mão estendida, uma seta para a luz.Um abraço bem forte e sincero,que diz ao mesmo tempo,vocês não estão sozinhas mais ...Convidar a ir ao encontro de outros e se permitirem este encontro,tudo com tempo ;e,não julgando ou querendo que o nosso tempo seja o mesmo que o delas.Pois, das nossas dores , não queremos julgamentos , rótulos e muitas vezes sem perceber muitas vezes, fazemos com o outro.E uma dúvida meu amigo com todo respeito,vocês estão sempre apressados e sem tempo ...Mas , não deveriam ter tempo para os seus filhos espirituais e para seus questionamentos,crises ou mesmo partilhas...Mas,normalmente é o que vemos e já presenciei por mais de uma vez ,vc mesmo dizendo isso por aqui.Será que Jesus tbém assim faria ? Prioridade com burocracia,ou com humanos ;um sacerdócio mais humanizado ou robotizado ? Com todo respeito,mais é uma dúvida que já pensei em perguntar antes e aproveito a oportunidade agora.Não sei se me entende ? De qualquer forma ,parabéns pelo aniversário do seu blog e por ter entrado nesta tal votação;mas tá aí acho que esta seria uma preocupação que nem chegaria no pensamento do nosso grande amigo : JESUS.Abraços.

Confessionário disse...

Ó Luzderafael,
o sacerdote tem de ser mais humano, mas dentro do humano que lhe é possível, porque o padre é um ser humano, certo?
Entendes o que eu quero dizer? Explico: tu até pode ter pouco tempo para os outros, mas no tempo que tens, podes ser muito humano com eles.

Eu acho que não entendeste bem o significado do texto, pois ele refere-se ao olhar somente para dentro sem olhar para fora. A pessoa no caso precisava muito olhar para fora. Isso não exclui que a gente precise de interiorizar; mas isso é diferente.

Quanto à votação tens razão: Ele nao se preocuparia; eu tb nao me preocupei muito. Mas enfim... somos humanos.
abraço

luzderafael disse...

Obrigada pelo retorno.E entendo o que quis dizer , bem como acho que entendeu o que quis dizer tbém.Abraço.

Confessionário disse...

saim, luz, entendi. Bigada

vamoslasucker disse...

Padre, gostei muito do seu blog. Há muito o que aprender por aqui. Um abraço.

Rosa disse...

Pode-se conciliar as duas coisas,cuidar de alguém que precisa de nós ,mas também viver ,porque a vida é só uma e passa rápido,todos nós temos de percorrer o nosso caminho e conhecer...esconder de nada adianta ficamos amargos com o tempo, e já não ajudamos mais ninguém,porque tentamos pôr as culpas em alguém de não termos lutado para viver..

Joana disse...

Isso é tudo muito fácil de falar pe.
Conhece algumas doenças psiquiàtricas? Esquizofrenia, bipolaridade,autismo,depressão, agorafobia e tantas e tantas outras.. Muitas delas desconhecidas à maioria da população, graças a Deus.
Já pensou, ou sabe qual é o problema da rapariga? Muitas vezes os problemas, não se resolvem só olhando para fora, pois nem tudo o que parece é.
Pense nisso.
bjs Joana :)

Confessionário disse...

Pois tens razão, Joana. Ela deve mesmo ter uma doença dessas. Mas, como sabes, as doenças de foro psicológico resolvem-se melhor quando a gente não se fecha...

Confessionário disse...

Obrigada, vamoslasucker

vamoslasucker disse...

peço desculpas se me intrometo sem ser convidado, mas acho salutar a participação deste blog no concurso, para divulgá-lo, pois é bom e compartilha com o mundo bons ensinamentos e discussões (acesso a página daqui do brasil). eu fui lá e votei. enfim.

Anónimo disse...

Eu também acho que devíamos lá ir votar no confessionário a mostrar como gostamos dele. Eu já votei e soube que se pode votar uma vez cada dia. Bora lá