quarta-feira, junho 15, 2011

A catequista Lucinda

A Lucinda é minha catequista há dois anos. É muito simpática. Autêntica. Exigente. Exigente com os miúdos, e por isso acha que eles não querem nada. Exigente consigo mesma, e por isso acha que não é boa catequista. Exigente com a catequese, e por isso acha que o que faz não dá frutos. Exigente com a vida, e por isso há dois anos que tenta resistir ao chamamento de Deus para ser catequista. Para continuar a ser catequista. Já por umas quatro vezes que pensou desistir. Por quatro vezes chegou à conclusão que não podia fazê-lo. As últimas desculpas que deu foram o tempo que retirava à família, ao lar, aos seus, e dizia-me, para se ouvir, que Deus não deve querer isso. Estava, portanto, decidida a deixar a catequese do próximo ano lectivo. Mas ontem ainda era este ano, e teve catequese com os seus meninos do primeiro ano. Falaram do Espírito Santo, e ela incentivou os miúdos a pedir ao Espírito Santo que os ajudasse a fazer algo. Um pediu que o ajudasse a fazer o TPC. Outro que o ajudasse a não cair. Outros foram por aí fora com pedidos do mesmo género. Porém, a Teresa disse: Ajuda-me a ser consagrada. E a Marília disse: Ajuda-me a ser santa. Foi nesse preciso momento que a Lucinda teve a noção exacta do seu papel na Catequese. Ela é catequista, e tem de participar nisto. Tem de ouvir e ver estes pequeninos amigos de Jesus. Contou-me estas coisas banhada em lágrimas minúsculas, como pontinhos de luz. Deus tem um sentido de humor incrível. Quando pensamos que temos as respostas, as certezas, Ele mostra-nos algo maior.

14 comentários:

Anónimo disse...

CONTRA A EUTANÁSIA:


"a high proportion of deaths classified as euthanasia in Belgium have involved patients who have not requested their lives to be ended by a doctor."



http://www.dailymail.co.uk/news/article-2003280/Organs-people-killed-euthanasia-harvested-transplant-surgery-Belgium.html

Anónimo disse...

Estimado Pe. e amigo de Jesus;

Obrigada por me ajudar a ouvir-me...

Beijinho fraterno*

P.s: Na Páscoa vou pedir-lhe as amendoas, eheheh.

Maria disse...

Muito belo! Como Deus nos troca as voltas e nos faz ver coisas que nem pensamos. Acredito que depois desta lição de catequese, a Lucinda não vai tão fácil desanimar, e deixar de dizer sim a Deus. É uma grande catequista e as sementes começam a germinar, que o Senhor a abençoe!
Beijinho
Maria

Anónimo disse...

o ecumenismo em fátima é coisa da maçonaria infiltrada?

Anónimo disse...

Anónimo de 17 Junho, 2011 00:48

Que tem essa pergunta a ver?

Anónimo disse...

Eu tb sou catequista e tenho vontade de desistir.
Os jovens dão cabo da nossa paciência.
Mas hoje senti-me bem ao ler este seu texto.

Anónimo disse...

TRÊS VIVAS MTA GRANDES ÀS LUCINDAS DESTE PAIS QUE PERSISTEM, NÃO DESISTEM!!!!!
VIVA! VIVA! VIVAS!
OBRIGADA!

Anónimo disse...

Boa tarde,
Mulher digna de admiração a sua catequista, mas também com muita sorte por o ter como padre, a orientá-la a ouvi-la.
Muita força para a Lucinda e também para si.

Anónimo disse...

Coitadinhas das catequistas. Coitadinhas. Por aqui ou não sabem ler ou ensinaram, de palmatória na mão, meninos que hoje têm a minha idade ou mais. Sei bem o que acontece om os meus filhos embora meta a cabeça na areia e os vá empurrando. Um dis hão-de dizer basta. A catequese tem de ir ao encontro das nossas crianças. Se quiserem entender entendem se não quiserem fiquem por aí a lastimar-se.

É verdade que fazem muito do trabalho dos srs padres. Esses nem bem nem mal. NÃO HÁ PACHORRA!

Filha de Maria disse...

Há lições que se vivem... não se ensinam, nem se aprendem... vivem-se, apenas!

Muito obrigada por nos trazer esta partilha, tão bonita.

Que Deus N. Senhor o continue a abençoar, a cada dia... mais e mais.

Anónimo disse...

É verdade qua a maioria das catequistas não tem formação adequada e que muitos párocos se estão borrifando para a catequese. Querem eles lá saber. Estão a milhas. As catequistas lá vão fazendo as coisas. E ninguém lhes pode tirar o mérito de darem muitas horas de trabalho tantas vezes a troco de nada. As crianças de hoje são difíceis e se duvidam experimentem. Os padres deveriam ser responsabilizados pelos superiores pela falta de dedicação.

D. R. disse...

Ser catequista não é nada fácil... Também eu deveria ser muitíssimo exigente, como a Lucinda :/ Infelizmente, os dias são todos diferentes uns dos outros e nem sempre há paciência. :( De qualquer forma, se somos chamados, temos de dizer SIM. É um compromisso com Deus. "Seja feita a Vossa vontade, assim na terra como nos céus".

Grande Lucinda,... grandes catequistas...

Obrigada pela partilha, sr. padre.

Anónimo disse...

Alguém tem a CORAGEM ou o DISPLANTE de me dizer que os padres ligam à catequese? As desgraçadas das catequistas são mandadas para arena e mais nada. A garotada foge.

Confessionário disse...

Eu tenho a CORAGEM de dizer que há padre que ligam e outros que ligam menos!