sexta-feira, agosto 06, 2010

Estou a ficar velho

Olho para o meu pai e penso. Estou a ficar velho. E depois penso na vida que não tem tempo. Ou tem um tempo que se vive, mas que não é a vida. Engraçado que fazemos tudo para medi-lo como se fosse a vida. Medimo-lo com segundos, minutos, horas, dias, semanas, meses, anos, mas ele é sempre um algo que está a passar. Ainda agora era e já não é. Por isso apenas dou conta que deve existir um tempo, mas que a vida não anda com ele. A vida é mais do que o tempo. Está para além do tempo. Depende mais de nós do que do tempo. Depende mais de Deus do que do tempo. Depende mais da intensidade que da longevidade.
Estou a ficar velho. Aliás, estamos sempre a ficar velhos. E ponto final. Mas até aqui não pensava nisso e agora penso. Essa é que a é a diferença. Aqui há uns anos atrás, sentia que ainda tinha muito para viver e não pensava senão em viver. Ou melhor, nem pensava que tinha muito para viver. Simplesmente vivia. Agora começo a pensar que rapidamente a vida corre e nós somos apenas quem a vive neste tempo que, constantemente, ainda agora era e já não é.
Não tenho medo de morrer. Já há muito que tenho a certeza de que esse momento é a plenitude da vida e do amor. A plenitude do encontro com Deus. Mas existe algum temor dentro de mim perante aquilo que posso perder entretanto. As forças, as capacidades, as energias, a memória, a elegância, a sensatez. Resta-me a certeza de que as virtudes não se perdem. Porém, quando estiver reduzido às virtudes e àquilo que os outros podem fazer por mim, que será desta missão que Deus me entregou? Que será da minha vida? Como me poderei ainda gastar nela? Que me pedirá Ele que eu faça ou seja nessa ocasião? Que tempo será o meu?
Olho para mim e penso. Estou a ficar velho.

24 comentários:

Anónimo disse...

O tempo não é nosso, o tempo é Deus. Ele apenas nos empresta o tempo e nos dá o livre arbítrio para usa-lo como nos aprouver. Pena que nem sempre sabemos como usar o tempo que Deus nos Concede.

Canela disse...

Oh amiguito... a sua missão só acaba, quando for para o Pai!

O que será de si, quando as faculdades lhe faltarem? Será o tempo de deixar que as virtudes "transpirem" cá para fora - esse é o aroma da santidade -... aceitando tudo com paciência e caridade. :)

Acho que é isto!

Beijinho fraterno

Anónimo disse...

nao esta nada a ficar velho so envelhesemos quando perdemos o interesse pela vida e por tudo o que nos rodeia e ai o corpo e espirito , ficam ambos velhos , mas ate la ainda tem muito a dar , a missao do padre nao acaba nunca , so se vai transformando .

D. R. disse...

Gostei principalmente da parte de ter medo de perder a ELEGÊNCIA,,, :) Brincadeira...


Sou nova e não deixo de pensar assim. Eu adoro viver. E o passar dos anos faz-me pensar que tenho cada vez menos tempo para viver.

Compreendo-o perfeitamente.

Beijinho`*

concha disse...

Mas que nostálgico Confessionário!
Ùltimamente a vida tem-me trazido tanta coisa e tão diversa, que passei a pensar mais no imediato.É claro que não me imagino com limitações físicas grandes a ponto de depender de outros,mas também penso que o futuro é sempre tão incerto,que de nada me adiantam esses pensamentos.
Quase diáriamente sou surpreendida com situações que nada previam acontecessem, por isso é viver bem no presente e ficar tranquila porque dei o meu máximo, embora muitas vezes tenha a percepção que ainda poderia ter dado mais.
Um abraço amigo e grato por esta partilha sempre tão boa.

Youtube Musicas Gospel disse...

Fomos criados com a eternidade dentro de nós e não entendemos a morte porém faz parte da consequencia do pecado, vejo que será maravilhoso encontrar com o Pai. Jesus é o caminho quero andar nesse caminho até a hora de te encontrar Pai.

Anónimo disse...

Ninguém fica velho, ficamos é com aparelhos do nosso corpo mais desgastados e a funcionar menos bem, imagine o seu carro, com os anos ele vai tendo peças que precisam ser substituidas, e até mais vezes lubrificadas, é o mesmo com o corpo humano;o tempo não nos pertence, aquilo que temos não é nosso, foi-nos concedido por alguns momentos, e que a sede do ser humano é louca e pensa que tudo é para viver no máximo, mas ...existe um travão, e quando algo passa menos bem aí para e pensa, mas o que se passa?sim confessionário não está velho, é só um desgaste, mas vai começar a habituar, e a saber viver com alguns contrarios, como por vezes a parar mais, reflectir, e examinar que os orgãos estão dentro de si, e precisam de atenção, de exercicio fisico, e de uma boa alimentação,e nem sente o penso do "Velho", agora vejo que o confessionário corre muito, e não pensa na sua máquina Humana,a elegância, a sensualidade é sempre charmosa, e o seu glamour é sempre igual, "EXISTE VELHO BEM CHARMOSOS"...bem haja, mas tenha força, e cuide-se.

Moçambicano disse...

Olá, Caro Amigo P.e Confessionário:
Olá a Tod@s.

Se calhar, com o andar dos anos vai ter de se especializar em ser "ouvinte"... ao "vivo" ou na Net.
E por isso é bem boa a prática que vem acumulando ao longo destes anos!

Um abraço para Si e para Tod@s.

Moçambicano

Sinais de Deus disse...

Sinais de Deus

Maria disse...

Ora Sr. Padre, isso é força de expressão, tão jovem, que direi eu que este mês fiz...não digo eu já não faço anos. O que interessa é a juventude de espírito mesmo no meio de provações como é o meu caso.
Sabe padre eu não receio o que virá depois. Como se diz na minha terra o que fôr soará...eu acho é que senhor padre está precisar de férias. Uma praia, não sei se gosta, mas o mar acalma relaxa e repõe as energias depois de um ano de trabalho árduo, como será certamente o vosso se têm de dividir-vos por mais de uma paróquia. Vá convença o seu Bispo a dar-lhe um tempinho de descanço.
Até a mente se renova.
Beijinhos
Maria

Anónimo disse...

Olá...
Não tenho medo de morrer, tenho medo da dôr, do sofrimento, que a minha morte vai causar aos que me amam.
Isto porque não tenho ainda dentro de mim que esse momento é uma meta a alcançar.
A morte é uma passagem para a essência, é um momento de reunião com o nosso criador, pelo menos no meu entender.

disse...

Tá a brincar connosco!??? Só pode...

Abraço:)

Anónimo disse...

Parabéns, Senhor Padre!

Simplesmente espectacular este Blog!Digamos, que, alimenta a alma! Foi uma lufada de ar fresco que tive nestes dias quentes de verão!

Vou passar a segui-lo, sem dúvida

Mais uma vez, parabéns pelo seu empenho!
élia

Anónimo disse...

como este texto veio de encontro alguns pensamentos que me assolaram noutro dia. Olhava para a minha avó que está com problemas graves de memória e pensava que não queria viver aquele momento. Não estou a dizer um dia ficar assim, mas sim não querer estar ali. Os filhos, os netos e eu própria iamos bincando com a situação...fazendo perguntas ao qual ela respondia desprovida de razão ou então não interagiam com ela. Só...alienada da vida e do que ha de mais importante nela, as pessoas.
É mesmo muito triste deixar de viver e só indo sobrevivendo. E a vida de muitos, e não precisam de ter este tipo de problemas da minha avó, é somente isso. E é tão dificil voltar a viver.

Maria Oliveira

Teodora disse...

olá padre

regresso eu do meu retiro num spa maravilhoso, replecto de suplementos celestias e refeições retemperadoras e encontro-o com crise existencial!

está a ficar velho? e está velho com que idade?

eu tenho uma sugestão... arrange uma fátima, mas NÃO CASE! (não estrague a coisa!)

o sol brilhará mais forte e sentir-se-á jovem.

respire, padre. respire. pense nesse movimento.

sónia disse...

se mantiveres esse espírito tao jovem q tens, vais continuar apto p tda a gente.

um bj

Bunny disse...

vim reler....e realmente é obvio!!!
Mas agora torna se mais complicado para mim falar....

Confessionário disse...

Não sei porquê, Bunny...
Sou o mesmo, como sempre fui... e sempre soube da Bunny.

Beijinhos grandes para todos, em especial para ti.

acho que hoje é um daqueles dias marados!

Teodora disse...

replecto? eu escrevi replecto?

Anónimo disse...

O seu blogue é das coisas mais extraordinárias com quem me cruzei nos últimos tempos. Além da profundidade e da emotividade que coloca nos textos, deixe-me dar-lhe os parabéns pela forma como escreve. É um talento. Não o perca e não deixe de o partilhar. Vou passar a vir aqui "religiosamente". Abraço.

Anónimo disse...

Oi,

velho tu...??
deixa-me rir, que me apetece...

mariana

Anónimo disse...

"Para tudo há um momento e um tempo para tudo o que se deseja debaixo do céu" (Eclesiastes 3, 1)
Nunca se esqueça disto:) e boa continuação!

Anónimo disse...

É uma boneca loura platinada, como a Marilyn Monroe. Ao transpor a soleira da porta, conjuga sempre uns lábios muito rubros com umas faces coradas com pozitos mágicos. Gosta das unhas esticadas, polidas e envernizadas. Aprimora o resultado final, vestindo o contorno do pescoço com lenços de seda e peles gastas. Há muito que o seu rosto foi burilado pelo incessante movimento do tempo ido e vindo. Mede cada um dos passinhos miúdos projectando o bastão que lhe pende da mão. Ao passar, as pessoas param felizes para lhe falar. Os seus ouvidos não consentem sons de baixo ou mau tom. A memória já puída arquiva estórias de tempos míticos. As costas alquebraram sob o peso dos diversos corações que amorosamente carregou. O sol tem nela um contínuo e fácil despertar. Maravilha-se com a mais minúscula migalha de bondade como se fosse uma maiúscula descoberta planetária. Tudo é um bom motivo para brindar. As mãos ásperas e cansadas mantêm a ânsia de achar o que fazer. Do nada, os seus braços cheios de tudo enroscam-se nos nossos para apertados e sentidos abraços. Empurra-se a si própria para trazer a sua doce presença para o nosso lado. Ao que não importa e ao que não se resolve, não há tempo algum a dar. Do alto dos oitenta e tais, dirige a todos como a uma orquestra. Ao ouvir "Não", baixa os olhos e faz o seu sentido beicinho. Eleva facilmente a voz para dizer que a concórdia é o lema desta casa. A cada convite é a primeira a responder, Eu vou! A cada dificuldade, Em que posso ajudar? Em situação doença, É melhor tentar! Tão minha. Tão parte de mim. Sempre tão jovem, a minha rica avó. Olho para ela e vejo que o futuro é e sempre foi o seu presente. Penso, a juventude é a vida que não se adia. É jovem quem põe em cada dia renovado viço.

Confessionário disse...

"Olho para ela e vejo que o futuro é e sempre foi o seu presente. Penso, a juventude é a vida que não se adia. É jovem quem põe em cada dia renovado viço."