quinta-feira, maio 20, 2010

O senhor que agradece tudo

O Francisco mora numa quinta ao lado da paróquia. Era pastor. Agora está reformado. Reformou-se do trabalho, das forças, das vidas. Passa a maior parte do tempo sentado, pois as pernas não ajudam. Usa muletas. Estas deviam servir para andar, mas servem mais para suportar o peso. Por isso tem dificuldade em ir à missa. Demora mais de uma hora para lá chegar. Já não tem dentes. Mas isso não impede de sorrir, de me sorrir, e de acenar com a cabeça várias vezes durante a homilia. Há dias saiu-se com É assim mesmo. E ria. É daqueles com quem o diálogo acontece com mais frequência nas homilias, porque está atento e não se coíbe de responder, mesmo que eu não tenho feito perguntas. Então quando temos um dos evangelhos que fala do Bom Pastor é que é vê-lo dizer Sim, senhor. É mesmo assim. Digamos que é uma pessoa cansada, sofrida, doente. Mas para quem a vida tem sempre um paladar especial.
Há dias cruzámo-nos à entrada da Igreja. Eu apressado. Ele com a calma das muletas. Perguntei-lhe como estava. Abriu a boca sem dentes e sorriu. Muito bem, senhor padre. Eu tenho sempre muito que agradecer. Digamos que passo a vida a agradecer. Acredite, padre, agradeço-lhe tudo. E eu, pela idade avançada e pelas limitações, pensei que se referia á vida que tivera. Por isso perguntei-lhe se agradecia a vida que tivera. Ó, padre, agradeço a vida que tenho. Agradeço tudo, tudo. E não se cansava de repetir. Tudo. Tudo

10 comentários:

disse...

"O Papa Bento XVI pediu para levar com ele, para o Vaticano, a cadeira em que celebrou a missa na Avenida dos Aliados, a cadeira de descanso onde repousou quinze minutos após a homilia e ainda um biombo pertencente a este conjunto" DN 15-05-10

Um gesto bonito de humildade e gratidão.

A "gratuidade" e o "altruismo" parece que desobrigam o "cristão" de agradecer... É outra que eu não entendo...

Anónimo disse...

Bom dia Padre,
Mais um post que me levou a reflectir, a voltar-me para o meu interior e agradecer.
Sorri para o dia de Sol e agradeci-o a Deus.
Sorri para a minha colega de trabalho e agradeci a Deus pelo facto de ter trabalho.

Eu deveria agradecer mais e pedir menos... Foi a minha conclusão.

Servem os sofrimentos desta vida para nos purificar para a vida espiritual, que nos permitirá um dia mais tarde juntar-mos à Essência Divina.

Já pensou que de certa forma o Francisco apascentava ovelhas, orientáva-as em direcção às verdejantes pastagens, o Padre apascentas as "Ovelhas" humanas em direcção a DEUS...

Obrigada Padre por este Blog que ele (blog) e o seu confessionário têm sido um ponto de, apoio, descanso, refrigério para mim...
Obrigada por existir, e obrigada por partilhar o que partilha com toda a gente.
Paula

D. R. disse...

Eu, como a maioria, peço mais do que agradeço.

Mas, ultimamente, e não sei bem porquê, também tenho agradecido mais do que pedido... :)

O Dom da Vida é, sem dúvida, maravilhoso...

Obrigada, PAI.

Anónimo disse...

o nosso umbigo costuma ser maior, mais largo, mais fundo que a nossa gratidão.

grande lição a do Francisco

Kitty Jane disse...

É...eu gostava de ser um bocadinho como o Sr. Francisco: pedir menos e agradecer mais. :(

Anónimo disse...

Num mundo cada vez mais individualista, que não respeita nem se preocupa com o outro, haverá sempre mais lugar aos pedidos que aos agradecimentos.
Eu penso que só quem sabe dar valor aos outros percebe a importãncia de agradecer!

Anónimo disse...

Boa tarde,
Anónimo das 14:08, que VERDADE linda esta sua frase encerra:

" Eu penso que só quem sabe dar valor aos outros percebe a importãncia de agradecer! "

É isso mesmo,
Senhor ensina-me a agradecer mais e a pedir menos...
Paula

Anónimo disse...

ola .sr padre gostei mais uma vez desta sua «nossa» historia , as vezes sao os mais simples que nos ensinam sempre qualquer coisa , o que devemos tentar fazer todos os dias agradecendo ao senhor , tudo o que ele nos da , ate a graça de estarmos vivos e de poder-mos comtemplar toda a beleza , com que ele quiz criar o mundo.um abraço

Teodora disse...

sr. padre

o sr. francisco é realmente muito bom homem, mas de momento ocorreu-me perguntar-lhe: gosta de Cousteau?

eu gosto. de momento música denomina-se your day will come - muito profético, não é?

e da janela do meu salão de verão avisto em baixo, na margem do rio, um tipo a fazer figura de burro, vestido de noivo, agarrado à sua gaija vestida de noiva (ainda por cima de branco e de folhos!) a serem fotografados pelo fotografo contratado.

ela com a mão na nádega esquerda dele. lindo!!!!

é para memória futura.

eu tb gostava de tirar uma fotografia assim! refiro-me ao vestido branco de noiva, claro!

Bunny disse...

e quantos de nós passamos a vida a reclamar????