segunda-feira, janeiro 22, 2007

Há dias assim

Há dias assim. Dias em que não temos motivos, mas estamos assim. Dias em que fazemos o nosso trabalho e não o sentimos. Dias em que fazemos porque temos que fazer. Dias em que apetece deitar mais cedo porque a noite veio mais cedo. Dias em que nos apetece estar sozinhos apesar de já o estarmos. Dias em que o vento nos traz apenas a vontade de vestir o sobretudo, para que nada entre para dentro. Dias em que nem a chuva nos molha. Dias em que olhamos o ecran, do computador ou da televisão, sem que as letras ou as imagens tenham definição. Dias em que um banho não nos limpa nem nos arranja. Dias em que a refeição sabe a algo que se mete na boca. Dias em que a oração tarda em ser oração. Dias em que o levantar-nos da cama é sinónimo de não acordar e de acomodar-se no adormecimento. Dias em que nos perguntamos porque somos assim e porque temos esta vida. Dias em que Deus se esconde nas nossas vidas para que nós O procuremos. Porque estamos demasiado habituados a vê-Lo em tudo e não fazemos esforço para O descobrir. Dias que não têm explicação. E todos temos esses dias. Padres, amigos e inimigos, consagrados e por consagrar. Dias em que não temos a força para dizer que a nossa fé é mais forte que a montanha. E é nesses dias em que, de verdade, temos a oportunidade especial para sentir Deus de uma forma mais verdadeira. Porque nos perguntamos e não deixamos que nos perguntem. Ou porque paramos de sentir para procurar sentir. Ou porque queremos perceber porque há dias assim.

19 comentários:

mi disse...

"dias assim" existem para poder existir o oposto!

Anónimo disse...

E todos temos esses dias...
Mas, é nesses dias que temos de pôr à prova, ou melhor, usar certas virtudes: fé,esperança e caridade.A primeira, porque Deus está sempre connosco; a segunda, porque em cada recomeçar, há a certeza da sua presença, e a terceira,porque na prática quando amámos, somos felizes, volta tudo à normalidade e reafirmamos a fé e a esperança.Jocap

elsa disse...

´Há dias em que se acredita em tudo, ou não... há dias em que achamos que vale a pena seguir em frente, outros não... há dias em que a saudade doi, corrói... há outros que nem por isso... Isso é Vida... faz parte de nós.
Obrigado

Confissões disse...

É nessas alturas que Deus nos põe aá prova e sabermos contornar esses dias em bons dias!! ;)

Anónimo disse...

Tenho vindo a notar que a sua solidão é maior e mais densa do que a que nos pertende mostrar. Deve ser o hábito de estar só que lhe aviva o silêncio.Tento compreendê-lo e julgo que a vida dum Padre não será fácil, agora que o mundo nos enrola na sua trama e os convites surjem nos espaços e no tempo. Deve ser bem difícil, quando não encontra resposta imediata para as suas dúvidas - que as terá, por certo - e um dia se sucede a outro pardacento tantas vezes e sem uma luz que o guie e oriente.
Daí que também compreenda o valor que dá a estes blogues onde diz tudo o que sente, tantas vezes mal compreendido. Será uma forma de desabafar de comunicar com outros que nem conhece o que lhe vai na alma e o deprime.Haverá dias como os que nos descreve. E nem é preciso ser-se padre para sentirmos o que nos comunica.Nem sei - e pouco importa - a sua idade.Mas vou admitir, por comodidade de raciocínio, tratar-se dum Padre ainda muito jovem com uma paróquia repleta de problemas, começando logo por alguns paroquianos que não o entendem ou não se encontram na sua "frequência". Ao deitar-se leva consigo os problemas desse dia e procura soluções para os seguintes. Não sei se sabe rezar - mas penso que, como padre, saberá - e comunicar com o Deus que por vezes nos parece bem distante e que tentamos ver no nosso sofrimento e solidão. Esse Deus de Amor e Confiança estará consigo, nos bons e maus dias. Assim o queira.

Maria João disse...

Mas também é depois desses dias que vem a bonança e que Deus nos faz ver a vida com muito mais gosto.

Força amigo.

beijos em Cristo

joaquim disse...

«E é nesses dias em que, de verdade, temos a oportunidade especial para sentir Deus de uma forma mais verdadeira.»

Porque nesses dias, apesar de nos perguntarmos interiormente, ficamos ali, em silêncio interior, longe do ruido do mundo e até às vezes das nossas orações apressadas, ficamos ali, à espera, parece que nem sabemos de quê, mas o nosso coração sabe, (mas não o diz à nossa inteligência), e então Ele, o Senhor, sentindo-Se desejado pelo coração, vem cheio de amor, e deixa-nos sentir a Sua verdadeira presença, no nada que então somos, porque apenas nos deixamos conduzir pelo coração.
Comigo sinto que é assim, se bem que não há palavras para descrever esse momento. E contigo?
Abraço em Cristo

Maria disse...

Sabes Confessionário, há dias assim.. em que se come por comer, se sorri por sorrir, se anda com uma perna a pedir licença à outra, se ouve por ouvir, se pede para nos deixarem em paz, quando muitas vezes já estamos sozinhos, se vive quase por viver... em que falta a genica e o cansaço nos invade... E nestes dias, que não são muitos mas que existem, gosto muito de me deitar com a cabeça no colo da minha mãe, e de ficar quietinha a receber os miminhos, o amor e o calor.

E quando ela não está por perto fico quietinha no meu canto a falar com Ele, a dizer-Lhe o que já sabe, mas que não se cansa em ouvir, às vezes a refilar e a resmungar...e Ele na sua paciência infinita lá me vai ouvindo, amparando, e mostrando que está sempre mas mesmo sempre comigo, connosco...

Às vezes é preciso parar...

Um sorriso (assim mesmo à séria)

Maria

elsa nyny disse...

Ohhh!!
Precisa de miminhos!!!
Então aqui vai uma tonelada deles!!

Mas, claro dias assim acontecem a todos, até áqueles que passam o dia a rir...
AI!! E não concordo nem um bocadinho com o anónimo que diz que sofres de solidão!! Não tenho essa ideia de maneira nenhuma!!!

Então espero que não tenha muitos "dias assim", porque gosto do teu sorriso!!!


Beijinhos!!!
:))

Anónimo disse...

ola´, estou apressadissima para ir para a escola, mas mesmo assim não posso deixar de te vir aqui deixar um beijinho grande, não estejas assim, hoje é outro dia.
O Confessionário sofrer de solidão? Não, quem sofre de solidão são as pessoas que se fecham em si proprias e ele com toda esta abertura, espirito jovem, tenho a certeza que não sofre de solidão de certeza! Não confundamos dias menos bons com tristeza...

bjs


mariana

palheirense disse...

Nada de desânimos. Há muitos amigos à sua volta e muita gente que precisa de si.
Abraço solidário.

Confessionário disse...

Engraçado. Eu não estou desanimado. Hoje até já é outro dia. Mas sentia-me era estranho. Não zangado nem desanimado. Só estranho... como se o tempo passasse sem que eu estivesse...

Carla Isabel disse...

Todos temos dias assim!!!

Bjs

Carla

Anónimo disse...

Eu podia jurar que o senhor é o padre de minha paróquia. Que Deus o santifique.

mafaoli disse...

Há mesmo dias assim!
Mas não há nada melhor do que um dia atrás de outro. Mas sabe melhor do que eu, que Ele também está nesses dias assim.
Uma boa gargalhada pela manhã faz encher o dia de sol, apesar do frio que estamos a sentir.
Que tenha todos os dias um bom dia.

a. disse...

:)
porque será que vim aqui antes de desligar o computador?...
realmente, nem nestes dias, por um só segundo, Deus deixa de olhar por nós e de nos fazer aprender... à maneira dele...
ele vai batendo à porta e às vezes fingimos que não está ninguém... mas ele é mais "manhoso" que nós...
:) que sorte!

nyny disse...

Olá Amigo!!!

Que bom!! Que hoje já é outro dia!!!!
Gostei de.. "como se o tempo passasse sem que eu estivesse"...sabes a mim acontece.me ao contrário mu9ta vez, principalmente quando estou no escritório cheia de papeis, é mais - eu estou, mas o tempo não passa!!! - ahahahaha!!

Beijinhos!!!

:))

Joana ;) disse...

Engraçado. Eu não estou desanimado. Hoje até já é outro dia. Mas sentia-me era estranho. Não zangado nem desanimado. Só estranho... como se o tempo passasse sem que eu estivesse...

23 Janeiro, 2007 10:54

É assim que eu me sinto, mas ao contrário de si acresce o desânimo.
Conseguiu descobrir, porque há dias assim pe.?
Então por favor partilhe...
Bjs

Paulina Ramos disse...

Há dias assim!!!
"Dias em que não temos a força para dizer que a nossa fé é mais forte que a montanha."
Há dias em que amassamos o pó que somos com as lágrimas que não conseguimos conter... e nos transformamos em massa tosca disforme...
E por muito que rebusquemos não encontramos uma forma que nos mantenha de cabeça erguida a olhar para Ti.
Hoje é um desses dias.
Amanheceu cinzento o meu horizonte e pintei os olhos na esperança de alterar as tonalidades do meu amanhecer.
É mais um dia em atitude de espera.
São tantas as questões que me assolam.
Torna-se uma espera angustiante, feita de medo e de esperança.
Percebo o quanto Te amo e a necessidade que tenho Te de saber comigo.
E desejo antes de mais ser humilde para aceitar em paz aquilo que a vida me for reservando.
Rezo-te sem palavras com esta espera inquieta e impaciente, rezo-Te entusiasmada pela ideia que Tu me aguardas à chegada.
Mas sinto o medo a rondar-me.
Medo que depois dos resultados dos exames nada mude na minha vida e que eu continue inquieta e com medo de que Tu deixes de estar comigo na inquietude.
E eu continue a precisar de Te encontrar todos os dias, e haver dias que não te consiga perceber .
Temo que Te escondas e que eu não saiba onde te procurar.
Ajuda-me Senhor a ser dócil para que me possas transformar, e que depois deste tempo de espera eu seja ainda mais dócil ao teu chamamento de amor.
Enquanto espero abraça-me por favor!