quinta-feira, fevereiro 16, 2006

sondagem_ "Qual a personalidade mais marcante falecida em 2005?"

Passado que vai cerca de um mês, chegou a hora de avaliar a sondagem que estava no lado direito, no sidebar. A questão era:
Qual a personalidade mais marcante falecida em 2005?

E os resultados são:
1º- João Paulo II_ 63%
2º- Ir Roger_ 15%
3º- Álvaro Cunhal_ 11%
4º- Ir Lúcia_ 6%
5º- Eugénio de Andrade_ 3%
6º- Terri Schiavo, Vasco Gonçalves, Richard Burns_ 1%
7º- Rainiero III, Bob Hunter_ 0%

algumas considerações:
1. Os resultados confirmam aquilo que se esperava. João Paulo II, que em breve será canonizado, a avaliar pela rapidez do processo, foi considerado pela grande maioria como a personalidade mais marcante falecida em 2005 (63%). Podemos considerar esta sondagem um contributo para a sua canonização?!
2. Depois veio-lhe no seguimento outro homem marcante, um homem do ecumenismo e dos jovens, Ir Roger (15%). Isto faz pensar duas coisas. Que os jovens, a quem estas duas personalidades marcaram claramente ou quem estas duas personagens influenciaram, são as principais visitas do "Confessionário"; ou que é do senso comum a influência destes dois homens no mundo contemporâneo. Quero crer que é esta a razão principal.
3. Não muito longe do Ir Roger aparece a figura carismática do Portugal político, Álvaro Cunhal. Sem dúvida, uma figura a reter na memória dos Portugueses.
4. A Ir. Lúcia foi outra das escolhidas (6%). Como os visitantes do "Confessionário" são portugueses e, na sua maioria cristãos, esperava-se que esta obtivesse mais votos. No entanto, colocando-a ao lado de outros homens influentes na sua fé e na sua santidade, como são os casos de João paulo II e o Ir. Roger, facilmente se descobre a causa desta votação. Nos ultimos dias obteve mais votos: sem dúvida motivados pela trasladação do seu corpo para Fátima e pelas notícias da TV.
5. Eugénio de Andrade representa a cultura do nosso país. Os poetas, os escritores, os que sabem fazer uma boa escolha de leitura saberão porque o escolheram (3%).
6. Com 1% temos Terri Schiavo, Vasco Gonçalves e richard Burns; com nenhum voto, Rainiero III e Bob Hunter. Isto demonstra clramente o perfil de quem visita este espaço.
7. Foram contabilizados 156 votos. Desta contagem não teço considerações...

Hoje surge nova sondagem. Para mim tem todo o interesse saber que imagem temos de Deus... se é que temos alguma! A pergunta é essa:
Que imagem tens de Deus?

24 comentários:

Luz Dourada disse...

Também acho que a votação corresponde aos perfis de quem por aqui passa. A figura do Papa e do Irmão Roger para quem anda nestes caminhos do ecumenismo e do diálogo inter-religioso, serão sempre muito preciosas porque derrubaram muros que pareciam intransponíveis e os pioneiros são sempre lembrados com muita saudade...

Anónimo disse...

Confessionário, não extrapoles muito, que a sondagem não tem valor científico. :)

Confissões disse...

A figura do Papa foi muito marcante para mim.. foi um Papa que tentou transmitir o amor e paz. Gostei imenso dele.

guevara disse...

:D

com esta próxima sondagem estou curiosa!

mi disse...

olá olá! cá estou mais uma vez a marcar presença neste blog que cada vez acho mais fixe ;-) já estou a dar graxa! :-)

o Papa João Paulo II foi uma figura que marcou muita gente, não só por ter sido Papa, mas pela forma como o foi, pela proximidade que manteve com as pessoas, por ter promovido e vivido a lei do AMOR de uma forma tão intensa

já estou a dar resposta à pergunta nova :-)

Carla Isabel disse...

Deus: amigo, pai, infinitamente bom e compreensivo!
Que perdoa...sempre!

Bjs

Carla

MC disse...

Estou com o anónimo. Vai mas é encomendar um estudo, sobre a mesma.
Eu, acho que não votei. O que é que isto quer dizer?

Vítor Mácula disse...

Caro Confessionário.

Mas que raio… Umas zonas da blogosfera fliparam e decidiram dedicar-se apenas às metafísicas e questões primeiras?... :)

Bem, eu os questionários, é um pouco como as correntes… E como não consegui responder ao questionário, que ao que parece a este netroglodita só permite uma resposta, digo aqui (estragando evidentemente todo o sentido e uso destas coisas dos questionários e estatísticas e afins…) que respondo que sim a todas as propostas de imagem de Deus (sim, sim, incluindo a de bombeiro e a última…)

Caramba, é Deus ou não é?!... ;)

Abraço grande, e bom fim de semana a todos.

Confessionário disse...

mc, vou pensar no estudo. E quanto à tua questão:
1º ou não estás atenta e não deste conta da sondagem...
2º ou não estás atenta e não estás elucidada acerca do assunto, o que te impede de ter uma opinião
3º ou não quiseste, pura e simplesmente, ter uma opinião
4º ou não tens opinião
5º ou não te interessa o assunto
6º ou não sei...
beijito na mesma

Confessionário disse...

Vítor... se calhar esqueceu-me colocar essa opção: Deus é Deus. Mas define.

Sonhadora disse...

Deus para mim é Paz, aconchego, sossego... É Amor, compreensão, perdão... É a união de tudo e todos em plena e perfeita harmonia.

Lua disse...

confessando..
nao tomei porrinho aquele dia :)
mas eu ja vi padre tomando caipirinha.. na minha casa. copa do mundo. 2002

Lilith disse...

em relação ao 2.
pode também querer dizer que os jovens têm senso, muito mais senso ;)

Lilith disse...

Olá :)

Em relação ao 2.
também pode querer dizer que os jovens têm senso comum.
lol :)

Em relação à imagem que tenho de Deus, votei Amor porque me parece a imagem mais próxima. Para mim Deus é entendivel ao nivel da alma.

Bom dia :)

Arrebenta disse...

Diário da "mulher-alibi"

Pacheco Pereira, um dos rastejantes da nossa cena política, pilar do sistema, e exemplo de como se pode subir rápido
(da Gare Maoísta à Gare Neo-Liberal-Conservadora, em bilhete de primeira, se faz favor),
resolveu ganhar dinheiro a publicar os textos do "Abrupto", uma espécie de sótão poeirento e desactualizado do imaginário de uma tia velha desactivada, e com barbas, ainda por cima.

Esse é o papel da "Mulher-Alibi", figura da Sociologia, indispensável para o funcionamento do Sistema: ela espumeja, ela finge que se indigna, ela ataca, ela recua, ela geme e freme, ela varia de alvos, mas, no fim, alinha sempre pela mão de quem lhe paga, e que realmente sempre serviu. É no seu discurso e na sua atmosférica variação fisionómica, que se faz o grosso da catarse do tecido social, "que bem que falou", "gosto muito de ouvi-lo", "sabe sempre dizer quando as coisas estão bem, e quando estão mal"...

Uma das características da mulher-alibi é a ubiquidade: ela tem o dom de estar sempre em todo o lado e em todo o instante em que se possa levantar alguma fervura.

Obviamente, Pacheco Perereira não é a Marcela-quer-morcela, a Mãe das Mães-Alibi, ou a "Desesperada", por antonomásia, com dons de mentira e retórica maquiavelicamente sofisticados. Berços diferentes: uma, filha do Ministro da Propaganda do Antigo Regime, a outra... não. Mas, no fim, o teclado termina sempre na mesma cadência, embora, pelos entremeios, se tenham esvaziado todas as tensões do Público, que, realmente, poderiam conduzir a qualquer mudança.
Elas são as gestoras do Pântano, e o Pântano continua a pagar-lhes regiamente pelo seu papel.

http://braganza-mothers.blogspot.com

Moria disse...

Fala a Loucura: Boa Noite, Senhor Padre, então como vai? Sabe já algum tempo, que a Loucura, pensa em escrever-lhe. De facto, fui invocada neste seu santo blog, "Fiz-me Louco por Ti, meu Senhor". Pode ter sido por Ele, mas se é louco, então é cá dos meus. Voltarei cá, com mais tempo (sim até a Loucura tem falta de tempo!) para comentar os seus textos.
Parabéns pelo "Confessionário".

Moria - a Loucura

Avozinha disse...

O padre voltou e não me disseram nada?

Pdivulg disse...

Bela análise. Quanto ao Irmão roger espero conseguir enviar 3 amigas do nosso grupo em peregrinação a Taize´ muito brevemente dizem que a experiência é inesquecível, espero conseguir as verbas... Quanto ao novo questionário já respondi e por aquilo que vi votei no mesmo que a maioria, engraçado...

xana disse...

Tenho tantas imagens de Deus, confessioário amigo.. tantas quantas as coisas boas que há neste mundo e no outro...
Tantas que nem sei ao certo quantas..
Olha, por exemplo uma dessas imagens é a partilha que aqui encontro...

mas vou votar no Amor..

simnão disse...

Provavelmente um dos problemas do mundo são as pessoas acreditarem demais em coisas "não palpáveis"...
Posso dizer que acredito em "Deus", mas admito que acredito pouco...
Desta sondagem retiram-se muitas conclusões:
Carol Wojtyla em primeiro lugar, as pessoas acreditaram nele, acharam nele, utópicamente, um pólo de paz e Amor, uma imagem apaziguadora...meus amigos ele foi uma das pessoas que criou uma grande instabilidade na Polónia, instabilidade que foi sentida em toda a Europa. Além disso era um acérrimo capitalista, sistema que está a destruir o mundo!
Em segundo lugar um Irmão que dizem muito marcante entre os Jovens, que sinceramente, eu nem o conheço...
Em terceiro lugar, apenas e tristemente, aparece aquele que todos deviam acreditar, que todos deviam estudar e ler e ter "fé". Acredito que o Alvaro Cunhal foi e será a maior personalidade Portuguesa de todos os tempos. Todos os outros, sinceramente, a mim não dizem nada...
Neste momento, a religião, e concretamente a Igreja Católica, é apenas um grande mecanismo capitalista que ambiciona cada vez mais...Se assim não fosse, não haveriam caixas de esmolas, bulas, penitencias etc...

Respeito todas as opiniões,friso, mas Igreja, Santos, Irmãos, Papas, Padres, pouco acredito...acredito que é o homem que tem de construir a sua própria prosperidade.

Quanto a Deus, não tenho uma definição certa aínda, mas sem dúvida que é/tem uma palavra que me inspira tranquilidade.

Abraços para todos

Confessionário disse...

Simnão, admirei a maneira como deste a tua opinião: foste duro, criticaste, mas não disseste nada contra quem pensa de maneira diferente de ti. Admirei isso, porque geralmente as pessoas que não concordam com a Igreja ferram-se de unhas e dentes contra os cristãos...

Mas quanto ao que dizes, e que eu respeito tb, há muito por te esclarecer. Não vou dizer tudo, obviamente. Mas vou esclarecer duas ou três coisas:
1º- a Igreja não é apenas aquela parte que classificas de capitalista; a Igreja são todos aqueles que seguem o Evangelho; a Igreja de Cristo é a dos simples e dos desprendidos
2º- Claro que a Igreja precisa de organização e estruturas, precisa de algum dinheiro para poder concretizar os seus fins (eu, de uma forma menor, "vejo-me e desejo-me" com imensas dificuldades para fazer algumas coisas jutno dos meus paroquianos sem dinheiro; mas claro que se podem cometer excessos... e de resto tb gosto mais da Igreja que não está lá em cima...
3ª Ninguém é perfeito e ninguém vive sem cometer erros; eu não sabia enm confirmo isso que dizes da Polónia, mas que João Paulo II Marcou imensos corações e fez muito bema muita gente, isso é indiscutível: fê-lo, não só com as suas acções, mas tb com as suas atitudes...
4º- o Ir Roger foi exactamente aquilo que tu desejas, alguém aberto a todo o tipo de pessoas e de formas de sentir; ele criou Taizé, uma comunidade que acolhe milhares de jovens sobretudo, de diferentes culturas, raças, religiões, um verdadeiro espçao de comunhão e de paz; dizem alguns entendidos que este espaço é o sinal de esperança de paz no mundo: eu já lá estive e posso garantir-te que ali ninguém é diferente de ninguém... não há barreiras.
5º- Sem maldade ou ironia, amigo, estás a precisar de conversar claramente com alguém que te possa indicar caminhos; aquilo que dizes é discutível... mas temos de estar bem informados para que não cometamos injustiças: a Igreja tem feito imenso bem a muita gente; ela é feita der santos e pecadores, mas é indicutível o bem que tem feito a cristãos e não cristãos. Já alguma vez conversaste com alguém que seriamente te podesse ajudar a ver o outro lado da Igreja que ainda não viste?!

Vítor Mácula disse...

Caro Simnão.

Eu não costumo comentar comentários em blogues alheios, que não me tenham interpelado directamente. Mas desta vez não resisto. Porque é verdade que João Paulo II afirmou textualmente: “O capitalismo não é contrário à fé cristã”. Talvez nalgum rebate de ingenuidade, se colocasse numa perspectiva de liberalização enquanto libertação do estalinismo ou hitlerismo que viveu. Mas o Vaticano é um centro de estudo, análise e estratégia – entre outras coisas – e ter deixado passar esta afirmação, não foi com certeza ingénuo, como não o é o apoio a Berlusconi e outros quejandos.

Digo eu, que me preparo católico… ;)

Quanto ao resto do que diz, ou melhor, como o diz, penso que sofre dum entendimento parcial do significado e acções possíveis da religiosidade, mas isso… seria uma alargada conversa.

Senti-me interpelado a dizer isto, porque tenho consciência que há alguma contenção e insegurança dos católicos no geral (seja lá o que isto signifique…) em afirmar claramente coisas que são evidentes ao mínimo olhar atento. O que faz também e por outro lado, que quando o começam a dizer, é como se rebentasse um dique e caímos num exagero crispado, como que por compensação do silêncio contido ou de muitos. Afinal, estas coisas são para se ver tranquilamente (quero dizer, é angustiante, como o são todos os disparates políticos e psicológicos que alienam o humano e natureza em nome do poder imediato e do lucro, mas quero dizer sem clubismos do Ah, é o papa ou o bispo ou o prior ou o padre ou um irmão na fé… )

Acrescento que dizer que “Alvaro Cunhal foi e será a maior personalidade Portuguesa de todos os tempos” é cair, num campo totalmente distinto, no mesmo tipo de idolatria – gritantemente evidente no uso do futuro…

Abraço.

Confessionário disse...

Ó Victor, neste blog tens obrigações morais de comentar comentários. E isto não é um pedido, mas uma ordem... de pastor para paroquiano (estou a recordar alguém que uma vez disse que este sítio era como que uma paróquia!). Certo?

Vítor Mácula disse...

Olha que isto, ai a brincadeira… ;) Não há nada como um pastor sem papas na língua… Então, mas tu não deixas escapar uma?... É por estas e por outras que esta paróquia é tão… ia a dizer, cristã… Aberta e firme, é o que quero dizer… Dialogar interna e exteriormente à Igreja e ao mesmo tempo manter o leme… Bem, pronto, pronto… Certo, certo… Mas também se deve deixar o outro ser e apresentar-se… Pronto, ‘tá bem, ‘tá bem… Raio do homem…:) Abraço, abraço…