quarta-feira, julho 04, 2007

Afinal isto é Dele e não meu

Hoje é um daqueles dias em que se berra com Deus. Li há tempos que também era rezar. Mas não me apetece chamar-lhe assim. Busco dentro de mim respostas e forças para o que tem de ser, mas o cansaço não me permite encontrá-las. O estômago anda às voltas. Os berros surgem para os que me surgem. Ou se não surgem, surge o rosto desesperado que leva a perguntar que tenho. Não é costume. Amar não cansa. Cansa é amar desta forma. Ontem deitei-me já hoje, mas pouco depois da uma hora. Levantei-me passada outra hora, porque o sono que pesava não tinha força suficiente para lutar contra os pensamentos, os raciocínios, as imagens, as resoluções. Tem acontecido. Por isso tenho acordado mais cansado que quando me deito. Mas levanto que há muita coisa para ser feita. Com os amigos falo a correr ou corro com eles. Não há tempo. Por isso Lhe berrei de manhã, perguntando o motivo de me ter feito assim, padre, nesta época das correrias e dos stresses, assim, a cumprir com demasiado zelo o que acho que tenho de cumprir e que pode até nem ser o essencial. Mas é essencial para mim, ou para os outros, através de mim. Sosseguei um pouco mais à tarde já. Uma vez que Ele não parecia ter os ouvidos bem abertos aqui em casa, saí para a sua melhor casa cá no sítio, o Sacrário. Falei, falei, falei. De vez em quando parava para sentir a resposta. Não ouvi, mas pareceu-me que algo acontecia porque sossegava. Rezei-Lhe a minha vida, as minhas correrias, os meus cansaços. Pedi que não me deixasse ir abaixo que havia quem precisasse de mim. Pedi que fosse Ele a fazer através de mim. Agradeci o que me tem dado e as capacidades que me deu para aguentar e ainda fazer. Saí porque o telemóvel tocou como uma sirene para ir fazer o que tinha de ser feito. Pelo menos saí a sorrir. Afinal isto é Dele e não meu.

65 comentários:

elsa nyny disse...

Ès mesmo tu!!
A esta hora tamb+em tou cansadita...amanhã volto com mais calma!
Sossega, sossega, sossega!!

Beijito!

Maria João disse...

Tudo o que fazemos deve ser com a ajuda de Deus. E, claro, devemos parar de vez em quando e falar com Ele.

Não é fácil. As responsabilidades são muitas e esta sociedade exige cada vez mais de nós. Mas, com Deus tudo é possível. Vamos entregar mais o nosso tempo a Ele.

Nem que comecemos apenas com cinco minutos por dia... Depois vamos aumentando, aumentando e vemos que Ele nos vai conduzindo para que tenhamos mais tempo para Ele e para os Seus filhos, nossos irmãos.

beijos em Cristo

1gota disse...

E então? Hoje estás melhor?
:*

gralha disse...

Pois eu tenho andado com vontade de berrar a tudo e só quando ontem rezei "mas faça-se a Tua vontade Pai..." é que a vontade de berrar passou um bocadinho. Um bocadinho. Mas só através Dele consigo que passe.

Confessionário disse...

1gota, Melhor, mas cansado na mesma!!!

Luis Carlos disse...

Olá Confessionário,

Pois é, “o que tem de ser” é sempre imposto e isso esmaga-nos, perguntas-te “Quem Sou Eu?” ou “Quem sou eu quando faço isto?”, as tuas obrigações como padre estão a sugar-te o teu ser, sentes-te a ficar vazio pela obrigação de te dares aos outros, em vez de te dares sem obrigação, em última análise esqueceste de te dares a ti mesmo. Esta revolta do teu ser é transmitida ao teu corpo, não te sentes uno, há partes de ti que lutam entre si, como disseste a tua mente fervilha com pensamentos, raciocínios, imagens e resoluções, como podes sentir a tua alma com uma mente assim?

Dizes “Cansa é amar desta forma”, amar por obrigação não é amar, é ter medo de não amar, e então passa-se o tempo à procura de amar da melhor maneira possível.

O que te aconteceu na oração junto ao sacrário onde tu achas que é a melhor casa de Deus, foi que a tua mente se foi desligando, foste-te encontrando com o teu Eu mais profundo, aí onde Deus fez sua morada que é a tua alma, e quando chegamos aí (e falo por experiência própria) a oração que nos sai cá para fora é a do agradecimento.

Força.
Um abraço forte,
Luís Carlos

Paulo disse...

Tanta vez que me dou a "discutir" com Ele...por coisas poucas também.

Kephas disse...

Se o faz sentir melhor Confessionário, não é o único (nem os padres são os únicos) a sentir o peso das responsabilidades num mundo conturbado...

Mas se nos recolhermos junto de Deus, sozinhos num lugar só nosso e Dele, podemos afastar essas sombras por um momento e reencontrar esse impulso primitivo que nos motivou a chegar onde estamos... o Amor, o entusiasmo, a Força!

Afinal de contas, ninguém consegue escalar uma montanha sem parar para retomar o fôlego. É humano! O que é preciso é não desistir!

Desejo-lhe muita coragem! Nunca estamos sós!

Cumprimentos

Ver para crer disse...

Isto não é fácil!...
Só com a ajuda d'Ele conseguiremos.

Tiago Almeida disse...

vim ver-te
passa lá
és o maior

Anónimo disse...

Querido amigo, suas palavras aqui emocionaram-me muito!!! Quantas vezes tenho vontade de berrar também. Quantas vezes já berrei, já chorei! Não sou Padre, tu o és, mas somos humanos!!! Amigo é difícil sermos nós mesmos nesse mundo, sermos sinceramente nós e não deixarmos de nos importar com o que passa a nossa volta, com a dor dos nossos semelhantes... A seara é grande amigo! O trabalho de quem tem fé, de quem tem Jesus verdadeiramente no coração, é intenso e interminável! Amigo, é por isso que fujo daquele meu problema que bem sabes qual é... Precisamos muito de vcs, precisamos muito uns dos outros, vestidos somente de nós mesmos, da nossa verdade... Mas não se esqueça, ou melhor, não nos esqueçamos que o Padre é um ser humano como qualquer um de nós!!!! Que Jesus te abençoe e que amanhã acordes melhor! Lembre-se sempre ... " Isso também passa ... Isso também há de passar... Mas com certeza, Jesus permanecerá !!! Beijos para todos
Fátima - Rio de Janeiro - Brasil

Anónimo disse...

Ah! Esqueci-me de dizer-te algo muito importante ... Com certeza todos nós que frequentamos seu Blog, todos nós que passamos por aqui para visitar-te e ouvir-te (ler-te), com certeza te amamos muito! Saiba que és importante para todos nós e importante demais para Jesus! Ele escolheu-te, assim como há mais de 2.000 anos escolheu seus apóstolos, para evangelizar, mas ele sabe que não é fácil ... Já viveu entre nós ... Coragem amigo! Ele está contigo, ele está conosco! Nós te amamos, mas com certeza ele te ama ainda mais!!! Beijos da amiga Fátima (Brasil)

Manuel Trigueiros disse...

Obrigado, Padre!

No meio de uma certa aridez que me persegue de há algum tempo, e que me não deixa estar tão intimamente com Ele, as dificuldades que o Padre sente garantem-me que não sou um caso isolado...

Mas às vezes, parece que não há forças para estar no silêncio e na intimidade com Nosso Pai, através de Seu Filho Jesus...

As circunstâncias do mundo, as exigências e as pressas que ele nos impõe... não me têm deixado a Paz necessária a um encontro mais próximo com o Pai...

Uma sugestão, uma palavra, uma leitura... - diga-me, Padre.

Que Deus o abençoe! Este espaço é querido e necessário.

Um abraço em Cristo Jesus!

M. Trigueiros

Hadassah disse...

Amigo Confessionário,

Ás vezes precisamos de parar e olhar por nós próprios também...se não olhares por ti, ninguém mais olhará. É mais fácil tornar os outros felizes, quando estamos nós tranquilos e satisfeitos com a nossa vida.

Imagino que não deva ser nada fácil, no teu caso...

Lua dos Açores disse...

"A miséria dos outros não me faz rica" lol será que serve de alguma coisa dizer que muitas das vezes eu sinto que "não me apetece e...prontus, mais nada"? e nessa altura nada como deitar a cabeça no colo dEle, chorar, até gritar e depois, ai como é bom sacudir a "juba" sorrir e retomar o caminho.

Beijinho, querido Padre que tão bem me fazes ao ler-te. Não sei se fará sentido dizer-te Que o Pai te abençoe pois eu acredito que mesmo sem o pedir-mos Ele o faz a todos nós, mas...Que o Pai te abençoe sempre...

Ah, mais uma vez o Kephas...gosto!

Anónimo disse...

Depois da tempestade vem a bonança e vai saborear a alegria de ser Seu mensageiro.
Um abraço de solidariedade.

Palheirense

ana maria disse...

Pois se até Jesus "berrava" com Seu Pai e Lhe pedia que afastasse o Cálice...como é que nós, pobres e simples humanos, não havemos de ceder ao cansaço e à dor?!

O que vale é que Ele escolhe os melhores e mais capazes para trabalhar no Seu Reino...mas umas férias faziam bem, não é?

Ânimo! Ele está aí!

elsa nyny disse...

Querido Amigo!
Hoje especialmente hoje, fico feliz por te ver ocupado, aborrecido, a resmungar... etc etc etc...
simplesmente porque felizmente estás VIVO!!! Entendes??

Ver para crer disse...

Há horas de tudo.
E por vezes tem de ser mesmo.

Anónimo disse...

Amigos são anjos que nos levantam pelos pés quando as nossas asas não se conseguem lembrar de como se voa.
Meu anjo...somos todos tão teus amigos...
Filó

Anónimo disse...

olá!

Tenho passado por aqui algumas vezes, mas só hoje decidi escrever...

Por vezes tbm me deparo com uma dessas discussões e me ponho a pensar nas razões para as quais isso acontece, não sei se por falta de força para aguentar aquilo por que tenho passado, por simples fraqueza, dúvidas, trabalho em demasia... mas quando consigo ver a tal "luzinha" e encontro finalmemte a resposta vejo que foi um simples momento de fraqueza e que, afinal toda a gente o tem em qlqr momento da sua vida. Deveras, acredito que isso nos roube algum tempo e nos baralhe, em parte, mas nesses momentos nada melhor que as pessoas que temos ao nosso lado- os nossoa amigos!!! Todas essas representações, imagens, raciocínios só contribuem para descobrir e conquistar a plenitude.
"A grande escola é o amor: as exigências do amor levam a grandes heroísmos. Quando a amor é verdadeiro, o sacrifício não dói; o amor faz estimar como bem próprio o que é um dever. "
Não sou padre, nem o poderia ser, afinal nós raparigas não podemos.. eheheh... mas acredito que vocês passem mais vezes por isso, pois o "peso" para supotar tudo isso é "grande".

bjs, sol

Sandra Dantas disse...

Pois... o cansaço chega a todos e a vontade de "Gritar" também!
Era assim que me sentia há alguns dias atrás... Sem forças, nem sequer já para gritar!
Mas com Ele tudo posso, até passar por estes momentos e sair mais "crescida"!

Aconselho-te, assim que tenhas um tempinho, a ir ao teatro ver "Jesus Cristo Superstar"! Está fantástico, totalmente em português e... Ajudou-me a encontrar a paz!Está no Porto, até ao fim deste mês.

Um abraço amigo!

Umabel disse...

Adoro este blog... transmite-me calma... mesmo quando agitado!
Espero que esteja melhor, e que ele Lhe responda rapidamente aos seus berros!
Beijinhos carinhosos

Anónimo disse...

venho mtas vezes aqui mas nunca comentei. gosto de saborear, e pronto! ja ca nao vinha ha mto, mas hj nao conseguia dormir, tal como me vem acontecendo ha umas noites...que se dirá por aqueles lados?! vim ver! e fiquei parva...como e possivel que aquilo que ando a sentir seja descrito com tanto pormenor por alguem quem n me conhece?! depois percebi...Ele conhece-me! esse seu cansaço levou-o a partilhar, entre outras razoes, para me ajudar a mim... obrigada! e agora vou dormir..! lembrando-me que Ele falou hj a mim, através de si!

Joana

s.p. disse...

Deixei-te mais um trabalhinho...rsrsrs

s.p. disse...

Deixei-te mais um trabalhinho...rsrsrs

Anónimo disse...

Olá Padre
É cansaço ou dasânimo? O primeiro passa descansando. O segundo é mais complexo...
Seja um pouquinho egoísta. Cuide de si. Faça uma férias que o libertem. Vocês também sois gente!!!
Bjs

DairHilail disse...

Precisas mesmo é de colinho...um colinho amigo, pareces um bebé...

Anónimo disse...

Eu andei pesquisando sobre meu problema na internet e o google acabou me informando dessa página. Na verdade os publicações que mais me interresaram, são bem antigas padre, as de uma moça que estava passando pelo drama de está apaixonada por o padre de sua paróquia. Eu estou vivendo a mesma situação, e que situção!!!
Estou perdida, sem saber o que fazer, na verdade o que eu queria mesemo era conversar com ele e contar toda a verdade.
Esse amor está me tirando a paz, porque me dói demais saber que eu amo um homem que escolheu servir a Deus por uma instituição que não permite sua união com uma mulher, o que eu faço???
Preciso de uma luz, de uma direção para continuar vivendo!!!

Nelson Viana disse...

Fizeste-me recordar estas palavras: " No mundo, tereis tribulações; mas tende confiança: Eu já venci o mundo". (São João 16, 33)
Obrigado pela tua sinceridade...
Um abraço amigo.

Nelson

Confessionário disse...

Fá, é só cansaço...

Manuel Trigueiros, ando muito sem tempo para te dar conselhos de livros. Porque não fazes como eu e vais até ao sacrário?

Confessionário disse...

Anónima do dia 9,
tem calma. O nosso coração trai-nos muito e deixa-nos de rastos porque o coração é das coisas mais importantes que existem em nós. Amar não mau. Muito pelo contrário. mas tb não podemos deixar que o nosso coração domine todo o nosso "resto". Se nao deixamos de ser pessoa para sermos somente coração.
Reza, amiga. Não que a oração por si seja a resposta, mas porque a resposta tens de a encontrar dentro de ti!!!
Força

Anónimo disse...

Peço desculpa por meter o bedelho onde não me chamaram.
Depois de ler o comentário anónimo de 9 de Julho das 21.44 fiquei com vontade de lhe dizer o seguinte:

1. Não sou sacerdotisa, mas tenho absoluta certeza que estar apaixonada pelo padre da paróquia não é pecado. Se for por vários a coisa já muda de figura!

2. Não vejo drama nenhum! Eu acho bom gostar de alguém, claro preferencialmente se esse alguém também gostar de nós.

3. Debaixo do paramento está um homem!

4. Desculpe, mas não vejo interesse em falar com o seu querido padre acerca do assunto se
sabe de antemão que ele não comunga do mesmo sentimento. A menos que isso seja importante para o esclarecimento de alguma situação devidamente justificada.

5. Ter um tête-a-tête assim, julgo tratar-se se uma situação desnecessária para si e muito desconfortável para ele.Imagino que para um padre deve ser uma matéria muito complicada, pois, não é suposto andar a apaixonar-se.

6. Assim ... da maneira que expôs o assunto parece-me que se falar com o dito padre, ele vai fugir assustado ou pede-lhe para rezar uma dúzias de terços, no mínino!

7. Sempre pode mudar de paróquia!

8. No entanto, se acha que tem hipóteses, vá em frente, mas calcule bem o risco pois pode dar um grande trambolhão!

9. No jantar de sexta-feira dizia-me um colega "um padre nunca poderá casar, porque tem de estar disponível para a comunidade; uma mulher nunca será esposa mas sim sua amante."

Ora eu, cá por mim, e apesar de tudo, acho esta solução muito prazenteira; as partidas são dolorosas mas as chegadas, uiui... as chegadas... são inesquecíveis. Tudo é muito arrebatador! Eu gosto mesmo é de emoções fortes! Namora-se coisa que os casados não fazem muito! (É só uma impressão)

Faça o favor de sorrir e ver o lado bom da questão!

Teodora

Anónimo disse...

Ah! esqueci-me de referir um pormenor importante: os homens quando estão interessados mexem-se. Nós sabemos sempre quando ele gosta de nós e não é preciso correr atrás deles.

Teodora

Confessionário disse...

Sue Miriam, antes de mais um olá bem grande e um agradecimento pelas tuas palavras que me tocaram fundo. Fizeram-me pensar e pensar e pensar. Eu considero-me apenas eu, um pobre sacerdote cheio de fraquezas, mas sempre disponível para algo mais, mais forte, mais profundo, mais de Deus. Por isso renovo o agradecimento. Vou tentar acreditar que pode estar a copntecer isso que disseste. E vou ter até desejar que seja Ele e não eu os meus braços. Também gostei das palavras em maiúscula. às vezes será difícil concretizá-las, mas procuro a simplicidade para elas acontecerem.
Por último uma palavra para expicar que não quero misturar por aqui, neste espaço, outros aspectos da minha vida. É para que as coisas não se misturem mesmo. É melhor assim. Até pela primeira palavra maiuscula. Entenderás, então, porque não publico o teu comentário. mas agradeço-o, Sue...
Beijinhos

Hepta disse...

Padre,
Há muito me quer parecer que o senhor anda muito "desanimado" (e não propriamente cansado...).
Quem corre por gosto não cansa.

E tomei agora a vontade de lhe dizer isto, que há muito venho notando, pela resposta que deu a "Sue Miriam".
Muito se pode ler e reler nessas entrelinhas!

Que Cristo o acompanhe e o proteja!

Confessionário disse...

Não, Hepta. Não mesmo.

O comentário da Sue misturava outras coisas que faço na vida, mesmo como padre, e eu não quero que elas se misturem aqui. O coemntário era até muito bom, muito construtivo.

Ando mesmo só cansado. Até estou muito entusiasmado. Mas meti-me em grandes esforços de evangelização e agora é tudo uma loucura. Por isso não tenho mãos, pés, braços, olhos, e tudo o mais, a medir.
Por isso ando cansado e por isso tenho escrito muito pouco por aqui. Prometo que qualquer dia volto em força. Já não falta muito.

mas agradeço a tua preocupação.
Um abração de amigo

Anónimo disse...

Confessionário,
Tenho passado embora não tenha comentado, também eu ando super cansada, o que preciso mesmo é de férias...mas, entretanto deixo-te aqui votos de muita FORÇA!!!

Quanto á “anónima apaixonada pelo padre” quero deixar-lhe uma palavra,se me permites... pois também eu tive assim uma paixão, nada de padres, mas por um homem casado, o que é quase a mesma coisa...eu frágil, doente, 19 anitos...ele enfermeiro, lindo de morrer, sempre com aquele ar angelical, louro, olhos azuis, de bata branca, doze anos mais velho que eu, conversa serena, miminhos para mim com fartura, eu gostava muito dele, embora nem me passasse pela cabeça outra coisa que não fosse a amizade, e assim seria se ele não tivesse a péssima ideia de me começar a falar, em amor, paixão...que grande asneira que ele fez... acabou-se a amizade e o amor nunca aconteceu...por isso...um conselho - NUNCA FALES COM O PADRE sobre isso...tudo passa e isso vai passar certamente! Ele anda descansado na vidinha dele e vais pô-lo a pensar em disparates, depois que queres? Ter uma aventura com o padre? Deixa-te disso, não vale a pena...casar com o padre?...não vale a pena... Esquece! Esses delírios de amor passam tão rápido como vêm, acredita!
Depois todas as pessoas têm imensos defeitos, até os padres acredita (não falor por ti confessionário,que nem te conheço...), tu olhas para ele assim porque só o vês de um determinado prisma...na missa, a ajudar as pessoas etc..., mas não te esqueças que ele também é humano...foi exactamente o que aconteceu com o meu amigo enfermeiro, enquanto eu o vi a ajudar as pessoas, só com sentimentos de caridade, de conforto, ele parecia-me a melhor pessoa do mundo...quando o conheci melhor, vi os inumeros defeitos dele e hoje que já se passou imenso tempo, o que agradeço a Deus foi toda a força e descernimento que me deu para afastar de mim essa tentação, não te vou dizer que não sofri...sofri muito até, mas isso ajudou-me a analisar tudo friamente, a pôr-me sempre á margem dos sentimentos antes de me envolver neles...ele acabou por se divorciar, mas eu nada tive a ver com isso, voltei a encontra-lo treze anos depois, e mais uma vez ele me queria e eu mais uma vez disse-lhe NÃO!
Sei que nada do que se te possa dizer vai adiandar grande coisa...mas tenta afastar tudo isso de ti...é capaz de levar algum tempo, mas vai tentando todos os dias um bocadinho...e pensa no importante que é chegar á noite e não Ter nenhum peso na consciência!
Que ELE te ajude!!!

Beijos para vocês

Luisa Oliveira

Ni disse...

Olá!

Às vezes, a correria, o cansaço, o tempo que foge, os braços a pesar muito e a alma a parecer pouco para tudo isto... deixam-nos revoltados... connosco.
Achamos que é demais (ou menos) e "atiramos as culpas" para outro, procuramos respostas a perguntas que não sabemos de onde vêm e acalmamo-nos com palavras que (não) ouvimos.

Tanto tempo que já passou, espero que esteja melhor...

... ir para férias rouco não parece dos melhores planos.

Força!

andarilho disse...

Sacerdotes
do Senhor
homens
almas divididas entre Deus
e o Deus que lhes passa no caminho
entre tantos rostos que levam o Seu Olhar…

Sacerdotes
santos
pecadores
corpos crucificados nos altares
pelos seus pecados e pelos dos outros
erguendo o Infinito Eu Sou
entre as mãos
que magoam.
A sua fragilidade ungindo
sarando corações através do Perdão
que lhes foi entregue
como o maior Tesouro
pelo Pai…

Sacerdotes
filhos
orfandade abraçada na Cruz
que levam gravada a fogo nos lábios
em cada Palavra pronunciada
em cada gesto do Sacrifício Oblativo
em cada Encontro que proporcionam
nos altares
entre Deus
e os homens seus irmãos também…

Sacerdotes
mártires
que já morreram e vivem
na força da Ressurreição
que abrigou Cristo nos seus corpos
na violência de quem se entrega por Amor
e se dá diariamente nas lágrimas
que vertem nas almas feridas
pelo Amor não amado…

Sacerdotes
peregrinos
a caminho da Pátria celestial
constructores da Igreja do Pai
para servirem e viverem eternamente
como Templos Santos do Senhor…

Sacerdotes
nossos e vossos
mães, pais, filhos, irmãos,
que geram em cada comunhão
em cada Eucaristia Santa…

Hepta disse...

Deo Gracias!

Ainda bem que estou enganada.

Anónimo disse...

Óla Luísa Oliveira

Sem retitar uma letra do que disse anteriormente e respeitando o seu ponto de vista, gostaria de lhe dizer que podemos ter relacionamentos muito felizes e que não têm de terminar em casamento forçosamente! O que interessa é o modo verdadeiro como duas pessoas estão juntas e não os formalismos sociais. Esses todos nós sabemos que são o que são. Não sou contra o casamento, note-se, ou melhor, não dou valor nehum ao casamento pelo cívil. Se tivesse que ser teria de ser pela Igreja, esse sim considero-o verdadeiramente importante. "O outro é dinheiro."

Não se gosta profundamente de alguém porque é bonito ou rico ou alto ou baixo... não se gosta aos 19 do mesmo modo que se gosta aos 35 anos. Tudo tem um tempo, um ritmo, um sabor diferente. Os encantos são outros se quiser.

Eu diria que quase tudo passa, mas felizmente sempre ficam boas memórias acerca de alguém com quem aprendemos muito a muitos níveis. Felizmente há homens interessantíssimos e humanamente muito bem formados. É preciso ter sorte. Agradeço a Deus!

Só o tempo e o silêncio nos dão muitas respostas. É no tempo e no silêncio que nos encontramos... é também no tempo e no silêncio que muitas das vezes nos perdemos.

Teodora

Anónimo disse...

Teodora!

pois eu sou 100% contra o casamento, e o amar alguém não tem nem nunca poderá ter algo a ver com fisico...os bibelots são muito giros...mas ao fim e ao cabo não servem para nada...
agora uma coisa é certa, e eu falo por mim, se o meu amigo nunca me tivesse falado de amor, possivelmente eu nem sequer tinha virado nessa direcção, foi só disso que quis alertar a "anónima apaixonada pelo padre"...
também foi só a minha opinião, tá tudo bem, ninguém se vai chatear por isso.

bj

Luisa Oliveira

DairHilail disse...

espero que andes melhor...

Flôr disse...

Cansaço é algo que acontece a todos os seres humanos... todos!!

Será que julgam que um padre, só por o ser... já não pode ficar cansadito!!! claro que sim... ele é um homem "de carne e osso" como qualquer outro...

Berrar com ELE... berrar no seu verdadeiro sentido... nunca o fiz... no entanto, são muitas as vezes em que O interrogo... em que fico triste com Ele... em que.. até por vezes.. fico "amuada" com Ele... afinal Ele é o meu Paizinho amado... o meu melhor amigo... é Aquele que conhece a minha alma... que sabe o meu pensar.... é com Ele que desabafo... choro... rio... eu canto-Lhe... enfim.. é o meu amado! :)

Beijinho e que Deus lhe dê forças renovadas... e férias?!! para quando?!! padre também tem férias, ou não? ih ih ih se não tem... devia ter!!!

Amai-vos uns aos outros como eu vos amei... este é o mandamento que o Senhor nos deu...

Fique bem e continue a ser... um padre "especial"....

Flor

Anónimo disse...

Hoje quero pedir licença para escrever para a "anonima do dia 09", acho que o apelido pegou, por isso tomo a liberdade de chamá-la assim.
Enfim ... A publicação "interessante" que vc se referiu, fui eu quem escrevi há meses atrás. Sofri e sofro muito com tudo isso, já chorei também muitas vezes. Hoje, digamos, estou mais tranquila, mas por ironia do destino, ou sei lá o que, a vida nos aproximou mais, hoje ele me manda e-mails, eu respondo, ele manda, eu respondo, temos o celular (telemovel) um do outro e às vezes nos falamos. Nunca lhe disse nada dos meus sentimentos, eles continuam da mesma forma desde o primeiro dia que o vi e não sabia que era Padre, isso foi em fevereiro de 2006, já se passou muito mais de um ano, eu nunca lhe disse nada, se ele percebe, eu realmente não sei, às vezes penso que sim, outras, acho que são coisas da minha cabeça. Sinceramente não sei de verdade. Eu optei por não falar, eu acredito que o que tem que ser, será e o que não é para ser, se Deus assim desejar, não será. Só peço à Deus discernimento e calma, todos os dias, só peço que ele seja feliz, que ele seja abençoado em sua missão. Deus o escolheu para evangelizar, assim como escolheu seus discípulos há mais de 2.000 anos atrás. Se Padre pode ou não casar, se isso é coisa dos homens ou de Deus, isso é uma outra questão, mas eles escolhem esse caminho sabendo tudo isso...
Eu te aconselho que não te precipites, que não diga nada, pelo menos por enquanto. Sei muito bem tudo o que estas sentindo, os conflitos ... Como sei ...
Eu encontrei a serenidade, o amor continua o mesmo, nada mudou, mas estou mais tranquila, digamos que encontrei um ponto de equilibrio para lidar com isso. Confesso que às vezes a saudade se torna insuportável e eu vou assistir sua celebração, então, meu coração se aquieta, quando ele me vê sempre sorri para mim, meu coraçao fica aos pulos, mas eu procuro com todas as forças não deixar pistas do que sinto. Posso te garantir que já cheguei a ter certeza que a recíproca é verdadeira, mas a certeza concreta eu não tenho. Se vc tiver interesse em conversar comigo, me manda um e-mail monandarj@hotmail.com e poderemos conversar. ok?
Fica na Paz querida e muita fé! Jesus está contigo, tenha certeza disso.
Não é fácil com certeza, mas como costumo dizer ... "tudo passa ... isso também há de passar..."

Anónimo disse...

Sr Padre,
Pergunto-me várias vezes: Vale a pena viver?? E a única resposta que consigo
ter é sempre a mesma - NÃO!! Eu que dantes era incapaz de pensar assim,
tudo tinha sentido, tudo valia a pena... Para mim a vida sempre valeu a
pena,
era por ela que tínhamos que lutar - viver era demasiado bom. Sempre vivi
intensamente cada minuto do meu dia a dia. De repente tudo mudou. Afastei-me
de
toda a gente, comecei a andar triste, quando aquilo que mais me
caracterizava
era a alegria.
As noites são tão longas e custam tanto a passar, é à noite que tudo vem ao
nosso pensamento, que penso nas maiores asneiras e loucuras que poderei vir
a
cometer... Sinto uma angústia e desespero muito grande. Perdi-me e não
consigo encontrar o caminho de volta. Sinto-me como o cego do caminho há
procura de um sentido, de um rumo, só com uma diferença: o cego do caminho
encontrou Cristo e eu perdi-O.
Não consigo viver assim...
Não sei o que fazer...
Perguntar-se-á com toda a certeza porque resolvi falar consigo, pelo simples
facto de que, por mero acaso, no meio do desespero, encontrei o seu blog e as palavras que escreveu - "Afinal isto é Dele e não meu" - cativaram-me, além disso senti necessidade de desabafar com alguém...

M.Trigueiros disse...

Com todo o respeito por todos os comentadores que aqui têm procurado ajudar o Sr.padre, deixem-me dizer-vos uma coisa simples:

alguns destes comentadores, com as opiniões expendidadas, parece-me que apenas têm contribuído para que se instale na cabeça do Sr. padre confusões e mais confusões...

Parece-me que algumas das "confissões" e "exemplos" de situações amorosas ocorridas com alguns (ou algumas) que aqui vêm "postar" não deveriam ter saído a lume - mas, antes, ficar recolhidas no coração de cada qual.

O Sr. Padre precisa de paz e de ânimo, e estes "ansiosos" em prestar "ajuda" apenas estarão a perturbá-lo e a incomodá-lo...

Em tudo na vida, mas, sobretudo, na difícil tarefa de procurar ajudar com conselhos, o que é fundamental é a prudência, companheira da sabedoria.
Penso que ambas têm andado arredadas de muitos destes "conselheiros"...

A Paz de Jesus para si, Sr.Padre

M.Trigueiros

Lua dos Açores disse...

Pensei: deixa lá ver se o "confessionário" tem um post novo, caramba, já lá vão 10 dias desde o último. Abri o blog e fiquei mais triste que decepcionada. O homem ainda anda em baixo, cansado. Mas como os comentário que aqui se escrevem, os dos outros que não os meus, são na maioria interessantes deixa lá ler o que se tem dito. De facto, mesmo sem posts novos vale a pena vir aqui...Mas menino, vamos lá arranjar um tempinho para escrever um post de raiz, um tema novo.

Entretanto anuncio o nascimento de mais um blog, o meu nº 2, despretencioso mas MEU. www.luadosacores2.blogspot.com

Beijinhos e bom fim de semana

Confessionário disse...

Ó meu amigo anónimo, espero-te em eupadre@portugalmail.com

E não te espero só eu, espera-te Deus, os amigos, a família... Ha tanta gente que espera por ti. Já deste conta?! Não feches a palma da tua mão porque o teu coração está ferido. A solução é abri-la e formar com ela uma concha para poder dar a maõ ou pedi-la.
Paarce fiolosofia ou lirica. mas, amigo(a) a vida é bela. Nós é que nem sempre temos vontade de a sentir bela...
FORÇA. Pensa que não estás só. Eu vou rezar por ti... e espero-te em eupadre@portugalmail.com
Não tenho mt tempo, mas arranja-se.

Anónimo disse...

Concordo perfeitamente com o que M Trigueiros diz. Aliás tinha-o pensado. Não sejamos tão egoístas. Amar é também poupar um bocadinho aqueles de quem gostamos e que sabemos gostarem de nós. Na minha infância contaram-me uma história que se chamava "A galinha dos ovos de ouro". Será que a querem ver contada em versão actual? Desculpem o desabafo.
Um abraço

Anónimo disse...

Olá Luísa Oliveira

Eu não estou nada aborrecida consigo nem com ninguém, pois não vejo motivo. Desculpe se por vezes pareço demasiado qualquer coisa. Estava só a conversar.

Quanto a M Trigueiros

1. gostaria de lhe dizer que quanto a mim, não quero dar conselhos a ninguém e muito menos a quem não os pediu.

2. julgo ser um espaço aberto a quem o senhor padre gestor deste espaço considere de confiança.

3. penso que nenhuma das pessoas a quem o senhor se refere padecem de dificuldades de interpretação para não compreender o sentido post do senhor padre. Acontece que as pessoas vão conversando.

4. do que já li nos comentários feitos pelos posts e confirmado pelo confessionário, o próprio anda ocupadíssimo e por isso sem tempo para dedicar-se mais a isto de momento. Então, não vejo mal nenhum que haja pessoas que vão utilizando este espaço para irem conversando. A conversa é como as cerejas.

5. Não quero pensar que o senhor acha que o padre do confessionário é burrinho, lorpa ou bócó (desculpe padre) para ficar perturbado com a nossa conversa.

6. Ou o senhor está preocupado que o senhor padre do confessionário possa andar de amores por alguma rapariga?! ahahaha O PECADO!!!

Por fim gostaria que usasse mais da sua prudência (companheira da sabedoria, como gosta de dizer) para não fazer juízos de valor acerca das pessoas que aqui falam abertamente de si.

O senhor não me conhece de lado nenhum para vir-me dizer se sou prudente ou não.

Teodora

Kephas disse...

Caro anónimo de 13/7:

Se me permite meter o bedelho, poderia ser importante fazer umas reflexões...

Há quanto tempo se sente assim?
Se estiver nessa situação há pouco tempo pode ser apenas uma fase... aí, desabafar poderá ser-lhe extremamente benéfico.

Existe algum motivo para a sua súbita mudança de humor? Por vezes mudanças estruturais profundas na nossa vida (mesmo que tenham uma carga positiva) podem alterar profundamente o nosso Ser e produzir esses sintomas. Se possível, deveria resolver qualquer assunto pendente que possa estar a atormentá-lo.

Todavia, se essa tristeza persistir (ou se se agravar), se esses maus pensamentos continuarem a invadi-lo (ou piorarem), se começar a minar completamente o seu bem-estar pessoal e social, aconselhá-lo-ia a procurar ajuda profissional.

Até 10% da nossa população sofre de depressão em algum momento da sua vida. Embora os desabafos possam alivia-lo, podem não tratar a causa da sua tristeza. Consultar o seu médico de família não é vergonha nenhuma e pode ajudá-lo bastante.

De resto, penso que se deve cercar de uma rede de familiares e amigos que o acompanhem neste período da sua vida e que o apoiem. Os escritos de Confessionário transmitem efectivamente uma grande paz interior e penso que o diálogo com ele vai ajudar o anónimo a pôr as coisas em perspectiva.

Os meus melhores cumprimentos e espero que não leve a mal estes meus humildes conselhos

Anónimo disse...

teodora!!!
Claro que eu sei que ninguém está aborrecido, então? estamos a conversar...e tenho que te dizer que adorei a tua "investida" ao M.Trigueiros! ahah!brilhante!! Eu por acaso quando li, também pensei algo assim, tipo, não querem ver que ainda temos que levar o Confessionário ao psicólogo por causa das nossas converas...agora é preciso estar a selecionar os temas de conversa para os padres?? ai ai , que coisa! Como se ele se fosse perturbar com estas coisas ... esta gente pensa cada coisa... enfim...cada um oensa o que quer...e ainda bem que é assim...

Luisa Oliveira

Anónimo disse...

Ola Kephas,

Obrigada pelas suas palavras.
Vou só deixá-la com algo que escrevi em Maio de 2005. Partilho consigo e neste momento só consigo dizer-lhe que não vou voltar a passar pelo mesmo.... Gostaria de poder partilhar outras coisa, outros pesos, mas neste momento já não é possível...

VIDA MALDITA

Sinto-me perdida
Não sei mais que rumo tomar...
A vida dá-nos tudo
E tudo nos tira...
Estou sozinha no meu quarto
No meu pequeno refugio
Longe de tudo e de todos...
O meu corpo não pára de tremer,
As lágrimas sufocam-me,
As náuseas deixam-me tonta,
A cabeça parece rebentar...
Tento levantar-me, mas caio
Novamente como um farrapo.
O meu grito de socorro perde-se
Na agitação de todas as confusões!
Já não sei o que quero
Muito menos o que sinto..
Maldita quimio que tratas
Um mal e ao mesmo tempo
Nos deixas completamente
Sem vontade de viver…
Porquê que não me deixam
Simplesmente morrer?????

Um abraço em Cristo

Anónimo disse...

oi confessionário
tenho passado, mas o tempo tem andado curto, finalmente está quase...2º feira é o ultimo exame...
andas cansadinho lindo? tem calma, tu és muito forteeeeeee, e sabes que sim! este post também já foi escrito há uns diazitos, por isso a esta altura já te deves ter chateado dez vezes e contentado outras tantas, é verdade ou não!
Muita Força pa ti!!
Rezo por ti!

bjos
mariana

Fátima disse...

Tão azeda que está Teodora!
É bonito saber conviver com as opiniões alheias... os humildes são grandes aos olhos de Deus...
Um abraço

M.Trihueiros disse...

Teodora e Luísa,

não percebo o porquê de uma certa "sanha" contra mim...

De vossa parte, deve haver alguma confusão com o que escrevi. Não citei o vosso nome, não vos conheço.
No meu comentário não me referi a ninguém em particular; apenas escrevi o que senti, por ler, no geral, comentários tão desencontrados e perturbadores, que achei que alguém estava a exagerar nas "ajudas" que pretendia dar ao Sr. padre.

Disse-o e repito-o: por vezes, a melhor ajuda que se pode dar a alguém é deixar essa pessoa em paz consigo própria - e rezar por ela.

Para vós, Teodora e Luísa, e para todos os que partilham este espaço:
PAZ E BEM - como dizia São Francisco de Assis

Anónimo disse...

Fátima

Tenha paciência mas se há aqui alguém ligeiramente azeda não sou eu. Julgo que optou por opinar sem ter lido a sequência dos posts todos. Acontece! A pressa é inimiga da perfeição.

Sabe faz muito tempo que eu estou de bem comigo, com os outros e com a vida. O problema é que, às vezes, há pessoas que não escolhem as palavras certas para dizerem o que pensam!

Eu convivo muito bem com as opiniões dos outros, não temo nenhum assunto em particular ao contrário de um ou outro que sempre que se fala relações entre homens e mulheres entram em pânico e só vêem pecado. Então se se falar de paixões por padres acham que é um bicho papão ooooooohhhhhhh PECADO!

Outra coisa, por vezes vou por aí porque parece-me que algumas pessoas deixam transparecer alguma desilusão nessa matéria e acho que há muita gente boa neste mundo capaz de fazer os outros felizes. É preciso saber esperar!

Teodora

Anónimo disse...

M. Trigueiros

Não subestime a inteligência dos outros!

Não venha com registos socráticos! (e não me refiro ao filósofo!) Eu não tenho muita paciência para essa corrente pensadora!

Seja feliz!

Teodora

Confessionário disse...

amigos, mais "atirados" uns aos outros, please, moderem um pouco as palavritas. podemos falar e tentar não ofender... vá lá. E que ninguém se sinta ofendido quando alguém tem uma opinião contrária. va la.
Um abraço a todos

Anónimo disse...

Pronto senhor padre desculpe

beijos em Cristo e beijos no senhor padre!!!

Teodora

Kephas disse...

Cara anónima de 15/7 (deduzo que seja a mesma que de 13/7):

Fiquei a saber mais um pouco de si. Realmente, a quimio (e especialmente toda a doença que lhe é subjacente) podem modificar toda a vida de uma pessoa (porque são episódios marcantes).

Não conheço a sua situação corrente e realmente penso que o melhor é desabafar com Confessionário, a quem fica bem entregue. Ele tem, com certeza, mais experiência a lidar com pessoas do que eu.

Todavia, devo dizer-lhe que deve ter em conta que a religião cristã não é indiferente à sua situação. Cristo proclamou uma fé mais humana que qualquer outra (na minha opinião, mas eu também não sou grande especialista) precisamente porque, em vez de apregoar um caminho de auto-aperfeiçoamente místico, integrou o sofrimento (que é parte intrínseca da Humanidade) nos seus conceitos religiosos.

Desde os trabalhos de Job até à própria Crucificação, toda a religião cristã lida com a problemática do sofrimento e da imperfeição humanas (o que, por vezes, é mal interpretado por aqueles que lhe são exteriores).

Jesus passou por momentos agonizantes no Getsemani. Pediu a Deus que o salvasse e não foi atendido. Sofreu dores terríveis na Cruz.
Portanto a cara anónima não perdeu Jesus... ganhou, isso sim, um irmão invisível que está consigo e que a compreende melhor que ninguém.

Apesar de todo o seus sofrimento, penso que a vida de Jesus valeu a pena, não acha?

Bem sei que nada do que eu lhe diga poderá animá-la... mas lembre-se que uma atitude positiva e/ou a fé podem melhorar a prognóstico (ainda que apenas ligeiramente) de uma doença.

As minhas siceras melhoras.

Anónimo disse...

Pronto...se calhar também exagerei na dose...mil perdões a quem se sentiu imcomodado...

PAZ! PAZ! PAZ!

beijos para todos e muitos, mas muiTOS ao nosso padre!

Luisa Oliveira

/me disse...

Coragem. :)