segunda-feira, outubro 28, 2013

A irmã Graça

A irmã Graça tem o tamanho que tem. É a irmã mais baixa da comunidade religiosa que a minha paróquia tem. Há dias uma outra irmã da comunidade completou mais um aniversário. Teve direito a surpresas quanto baste. Esta não cabia em si de alegria. Porém, ao olhar para a irmã Graça, o seu rosto de alegria parecia ainda maior. Muito maior que o seu tamanho. Se a irmã aniversariante não cabia em si de alegria, a alegria da irmã Graça não cabia no tamanho da irmã aniversariante. Estava feliz com a felicidade da irmã que, na mesma comunidade, fazia anos. Regressei a casa, encantado pelo tamanho da irmã, tão grande. Assim acontecesse na comunidade cristã com a alegria e o sucesso dos outros cristãos. Assim acontecesse entre o clero, com a alegria e o sucesso dos colegas. E fiquei a meditar com o testemunho cristão da irmã Graça, que de pequena, só deve ter o tamanho.

5 comentários:

PR disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Ui... isso é quase inacreditável que uma irmã reaja assim a outra... as freiras ainda costumam ser piores que os padres! rsrsss

Ruth Bassi disse...

Padre,
Parece,de facto,quase inacreditável o que contas. É muito pouco vulgar encontrar-se quem rejubile, e tanto, com a felicidade dos outros.É uma benção encontrar alguém assim e leva-nos a meditar...
Que pena que nós cristãos não sejamos todos assim!
Um abraço
Ruth

Anónimo disse...

Não entendi o comentário anterior... Certas pessoas encontram mais facilmente a felicidade no bem estar dos outros, outras encontram-na apenas no seu próprio bem estar. Isto acontece em qualquer lado independentemente de ser no seio de uma comunidade ou fora dela. Trata-se de grandeza de alma e de coração, e ainda assim como somos pecadores, nem sempre somos bons, nem sempre somos menos bons, vamos sendo...

Anónimo disse...

Tem graça a irmã.... e é a de Deus! Oxalá todos tomássemos um pouco dela... o mundo e as relações humanas seria muito mais alegres.