sexta-feira, junho 01, 2007

Um champô pode ser três coisas numa só

Tenho um colega ateu militante, dizia. Militante mesmo, pois aproveita tudo para uma conversa militar. Não perde a oportunidade. Dispara com cada pergunta mais difícil, padre. Nos momentos em que menos espero. Gaguejo muitas vezes. Muito. É que ainda por cima esta gente lê muito e tem constantemente maneira de argumentar. Ia escutando e pensando que estes são quase sempre gente que busca. Por isso lê. Coisa que muito cristão não faz, porque não busca. Mas da última vez calei-o, confessou. E deu-me um certo gozo. Não para gozar com ele, mas para gozar interiormente. Visitávamos uma catedral. Num altar estava escrito em latim "Vem, Espírito Santo." E sai a pergunta disparada. O que é o Espírito Santo? Engoli em seco, pensei “Pronto já cá faltava”, mas respondi que era a terceira pessoa da Santíssima Trindade. Retorquiu secamente que ficara na mesma. Como sempre. Isso é o que está escrito no catecismo da Igreja católica. Por que é que vocês respondem sempre todos da mesma maneira? Ele lê o catecismo, padre. Bolas. Se respondi, mais depressa perguntou. E o que é a Santíssima Trindade? Eu queria parar por ali a conversa, mas não queria dar parte de fraco cristão. O mistério da Santíssima Trindade é um dos dogmas da Igreja. É Deus, Pai, Cristo, Filho e o Espírito Santo. São três pessoas distintas numa só. Deus enviou-nos o Seu Filho, Jesus, e esteve e continuará a estar sempre presente entre nós através do Espírito Santo. É que resmungou! Como é que eu podia acreditar num coisa impingida pelo catecismo e pela igreja! Lembrei-me então de uma coisa, padre. Olhei-o fixamente e: Olha, vou-te explicar o mistério da maneira mais simples que me explicaram até hoje. Vou-te explicar com o champô. Um champô pode ser três coisas numa só. O champô que é o constituinte maioritário e é o que lava. O amaciador que aperfeiçoa o trabalho do champô. E as vitaminas que te dão vitalidade e beleza. O mistério da Trindade é o mesmo. Deus é o champô, Cristo o amaciador e o Espírito Santo são as vitaminas. São três coisas distintas mas uma só ao mesmo tempo. Primeiro ficou sério, depois riu-se, e depois. Ah, agora já começo a entender melhor. Porque é que não falaste logo assim?! E calou-se! Pelo menos por cinco minutos. Ó padre, será que eu fiz bem e não cometi nenhuma heresia?
Primeiro fiquei sério, depois ri-me, e depois. Como é que eu nunca me tinha lembrado desta?

33 comentários:

Confessionário disse...

Agradeço muito a Deus por quem me fez esta "confissão" e me ensinou tanto. É um amigo que me visita.
Se me estás a aler, obrigado. Vai-me ser muito útil para a "Emília" (é assim que lhe chamo) do próximo Domingo.


ahhh, têm falado nas letras e na dificuldade de ler os meus posts. Ainda não consegui arranjar uma boa solução. Por isso aconselho o que uma amiga minha faz para conseguir ler melhor: passa o rato por cima do texto, selecciona-o e consegue ler muito melhor. Façam assim os que têm dificuldade maior. E não é que eu ando pior dos olhos! hehe

Catarina disse...

Sem dúvida uma boa explicação.:D

Desta não me vou esquecer.

scas disse...

Ora aí está. Não digo que cale ateus, mas lá que serve para as crianças, não podia ser explicação mais clara!!!

ERute disse...

Vou guardar esta história na manga e no dia que tiver de falar do Espirito Santo aos mais pequenos numa catequese puxo por ela...


P.S. - Também já optei por essa do rato por cima das letras para ler melhor, eheh!

X disse...

Gostei muito deste post. Fez-me lembrar o meu primeiro catequista, de que já me esqueci do nome mas nunca mais me esqueci da explicação dele para Deus:

Deus é como um ovo: a clara e a gema são o Pai e o Filho e a casca que liga tudo é o Espírito Santo.

Bem melhor que falar em dogmas.

Anónimo disse...

Este post fez-me recordar as minhas catequeses. Quando o padre explicou a SAntissima Trindade, também só me vinha à cabeça o champom, 3 em 1. Até que um dia ele deu-me outro exemplo, o da àgua. Respirei fundo nesse dia porque também achava que era uma heresia estar a comparar a Santissima Trindade com champons...ehehe
Maria João

Luis Carlos disse...

Olá,

Onde é que eu estou nesse "champô"?

Onde é que tu estás nesse "champô"?

Onde é que nós estamos nesse "champô"?

Até já,
Luís Carlos

celia disse...

ahhh, essa está boa e eu que fui tantos anos catequista e era a parte em que menos me fazia entender, ai se eu soubesse esta do champô.... ta boa sim senhor...

Encontrei o seu blog por acaso, li, gostei do que li, muito, vim para ficar...

Deus o abençoe

Confessionário disse...

Luís Carlos...
estás a tomar banho!!

Benvinda, Célia

js disse...

:)

Mas continuo a preferir a imagem do presunto...

js disse...

Já agora, porque não usar o "Quicumque" a seguir à "Emília" do próximo domingo?...

Luis Carlos disse...

Olá,

Pois é isso, estou/sou banhado por Deus por dentro e por fora, eu sou parte do "Champô" quando o deixo cair no meu corpo, sendo Um com o "champô", estou imerso nele.

É assim que eu estou/sou com Deus, não vejo Deus separado(a) de mim e afastado(a) como se de um objecto ou ser individual se tratasse.

Jesus tentou-nos dizer, que somos a parte "Filho" da santíssima trindade, mas era bom demais para ser verdade e então deturparam a história e passou-se a dizer que Jesus é o filho único de Deus e parte integrante dessa trindade santa. Onde é que nós ficamos?

Sim, estou a tomar banho de Vida/Amor/Deus e já venho com "champô" incorporado, venha água da Vida.

Quem é que se vê menos que isto?

Até já,
Luís Carlos

MC disse...

Vejam bem!

Andou a Igreja durante séculos em duras negociçãos para definir o dogma. Tivessem inventado primeiro o champô e tudo seria bem simples!

É chato quando nos confrontamos com dúvidas e mais quando alguém nos cofronta...mas assusto-me com estas respostas simplistas. É que Deus é o Transcendente. Covém não esquecer isso.

A estória do Agostinho seduz-me mais...

para quê definir Deus? É Amor, vivamo-Lo.

Deus é também O da noite escura dos místicos, não nos esqueçamos disto.

Hepta disse...

Qualquer pessoa se pode "armar" em intelectual: basta tão-só desatar a questionar a existência de Deus, seus Mistérios e Dogmas. Dizer que pesquisa muito sem pesquisar coisa alguma. Usar de juízos, mesmo que sejam falsos e de raciocínios, mesmo que sejam incorrectos.

Nesta ordem de ideias, o intelectual e inteligente é o ateu; sendo que o crente é um burro chapado (incluindo padres, etc.).

Ora, entre o ateu que nega absolutamente a existência daquilo que não pode ser conhecido pelo entendimento humano e só acredita no que é visível e palpável e pode ser confirmado pelos dados da Ciência, e o crente que acredita porque sim, porque já vem da tradição, porque lhe ensinaram a Catequese desde criança - não há diferença de postura, intelectualmente falando.

Mesmo assim, este tipo de crente, tem a Fé que lhe é dada pela simplicidade de coração e por Cristo já está justificado; ao passo que o ateu, pela sua cegueira e arrogância, não consegue atingir que há muitos factores de conciliação entre Fé e Razão (basta pesquisar e estudar com sinceridade) e nem consegue discernir que a Fé é, por si mesma, o crer naquilo que os nossos sentidos e o nosso entendimento não conseguem alcançar através da razão - envaidece-se alardeando procurar respostas e, na sua cegueira, passa a vida a tropeçar e às apaldadelas.
Qualquer explicação que se lhe dê, por mais comezinha que seja, e com exemplos concretos, só redunda em mais uma acha para atiçar a fogueira do seu cepticismo.

Como alguém dizia: "o sábio só consegue ver o Absoluto pelo buraco da fechadura". Mas para o ateu convicto e sectário, que está cego, nem por esse buraco consegue vislumbrar a mínima centelha do Divimno.

"Cegou-lhes os olhos, e endureceu-lhes o coraçäo, A fim de que näo vejam com os olhos, e compreendam no coraçäo, E se convertam, E eu os cure".

Girassol disse...

Depois desta explicação, nunca mais vou ter dúvidas sobre o que é o Espírito Santo.
É a nossa eterna tendência de querer entender tudo, para só depois começarmos a acreditar.

Pitux disse...

Os meus miúdos da catequese ja me perguntaram isso várias vezes. Eu respondo-lhes algo parecido. :) E elas entendem. :)

DairHilail disse...

Fiquei a pensar que se calhar o champô, que serve para explicar um mistério... é também mais um motivo para nos lembrarmos de Deus, desta vez quando estmaos no banho... será?

ps - "passar o rato por cima do texto" genial, a tua amiga, tem boas ideias, vou experimentar já a seguir, é que eu também me vejo aflita para conseguir ler...

elsa nyny disse...

A comparação resulta bem, está bem conseguida sim!

Flôr disse...

Glória a Deus Pai
Glória a Deus Filho
Glória a Deus Espírito Santo!


Resto de um GOOD fim-de-semana

Deixo beijinhos embrulhadinhos no amor de Jesus e com umas gotinhas frescas de carinho e admiração :))

Flor

anawîm disse...

eheheh... dá-me vontade de tomar um banho de imersão nesse shampô

ana maria disse...

A mim ficou-me a comparação do trevo, três folhas numa só... mas esta é bem mais sugestiva!

sonia farmaceutica disse...

Sou catequista há cerca de 12 anos e, naturalmente, sempre tive dificuldade em explicar o Mistério da Santíssima Trindade porque ele é isso mesmo, um Mistério. Mas os miúdos que encontramos não se deixam levar por essa do Mistério, são mais ou menos como esse teu amigo ateu, fazem sempre mais uma pergunta. Esta ideia do champô é uma grande ajuda assim como a história do ovo como mencionou X. Obrigada pelas ideias. A internet pode ser um excelente instrumento de evangelização.

bunny disse...

bom dia!
esta explicaçao ja conhecvia....ouvi-a de um apdre na homilia a tentar explicar a santissima trindade
acho k nunca mais ninguem s eskeceu.....
principalmente as crianças que querem sempre perceber td....

adoro este blog!!!
bjit

Maria João disse...

Esta é muito boa!

Acho que a vou utilizar...

beijos em Cristo

Babi e Zé Luiz disse...

Teu blog é maravilhoso!!!

Tens um e-mail onde possamos trocar algumas palavras?

Tenho também um modelo para explicar a imagem da Ssma Trindade, só que através de uma placa eletrônica! Gostaria de te passar, só que via e-mail!

Obrigado pelas constantes visitas em meu blog! E desculpa vir aqui tão raramente!

Paz & Bem!!!

Zé Luiz.

Flôr disse...

Padre, será que já lhe ofereceram algumas?!... bem, não sei, mas acredito que vai gostar de as receber, pois quase toda a gente gosta de receber...bem, é melhor passar pelo meu jardim e pegar uma... amarela ou branca, é que esta manhã enquanto as andava a apanhar, lembrei-me do amor de Deus e o meu coração lembrou-se de si! :D

Abraçinho colorido com todas as cores do arco-iris.

Flor

Confessionário disse...

Ó babi, não são assim tantas. O email está no blogue, ao fundo: eupadre@portugalmail.com

Obrigado, Flor, pela linda flor que me envias... a flor que és!

Ni disse...

Ora... para quem é demasiado racional e intrinsecamente anti-dogmática, sempre me foi complicado perceber quem era o Espírito Santo. E para não variar a reposta era: "A terceira pessoa da Santíssima Trindade". Quando, em criança, ouvir isto era ficar na mesma.
Felizmente, que foi Força que nunca me abandonou e me fez sentir que isso era suficiente, porque nada havia para explicar.
Enfim... um pouco como as Vitaminas... Indispensáveis, fortalecedoras, mas cujos processos Bioquímicos são os menos conhecidos.
Na homilia do dia de Pentecostes, o padre, também fez uma analogia que achei interessante.
Comparou a Santíssima Trindade com um vitral. O Pai, a luz que incide, que através de Seu Filho (o vidro), reflecte em nós as mais belas imagens... que nos iluminam e (pre)enchem de Espírito Santo.

Obrigada pelo banho...

JOINCANTO disse...

Ehehehe...
Está engraçada a analogia.

Abraços e bom feriado!
:)

mashtita disse...

Queria só enviar um comentário para agradecer a quem faz este blog.. Confesso que não leio tudo, o meu estado psíquico não me deixa concentrar quase nada. Mas agradeço. Fico a escutar o cântico que me consegue penetrar na alma (peço que não seja retirado :P) e o blog é simpático, as cores não agridem o olhar :)

deprofundis disse...

Para mim, o mistério da S.S. Trindade reside no que se teria passado nas cabeças dos teólogos para chegarem à conclusão delirante de que o seu Deus é ao mesmo tempo um e três...
"Num abia nexexidade"
Bom... e comparar Deus a um champô dá que pensar. É preciso muita abstracção.
Um abraço.

1gota disse...

Muito bom mesmo! Adorei! :)

Anónimo disse...

olá!
descobri hoje este blog e gostei muito. Até mesmo indiquei para amigos. Sou do Brasil e aqui ouvi uma explicação interessante:
a Santíssima Trindade como a energia elétrica - que usamos como força motriz, como luminosidade e como fonte de calor. Por um fio vêm as três possibilidades de uso; um Deus são três pessoas de acordo como agem, Pai Criador, Filho Redentor e Espírito Santificador.

ahhh, descobri sozinha a dica do mouse (rato) antes de ler aqui, tive dificuldade por causa do negrito (bold) - a idade não ajuda! - ah ah!

grande abraço a todos, vou voltar!
paz!!
.