sábado, maio 13, 2006

Fez-me só parar o carro

Eles estavam a abraçar-se. Na rua. Uma rua bem aberta e cheia de gente a passar. Primeiro achei despropositado. Depois achei um lindo acto de amor. Antigamente havia mais pudor. Hoje não há nada. Nem pudor, nem consideração, nem respeito. Mas há amor. Ou penso que há. Também era um simples abraço. Mas muito grande. Parei o carro. Não para coscuvilhar. Mas apeteceu. Lembrei os meus tempos em que era fácil dar um abraço como aquele. Ou que, pelo menos, era mais fácil. De novo imaginei coisas. Mas eu também dou abraços. Gosto de os dar. Crianças e velhinhos especialmente. Mas aquele abraço não me fez recordar esses. Fez-me só parar o carro. Demorar cinco minutos e ir para casa. Agora aqui, sem pensar muito, deu-me para escrever. Escrevo sem pensar. Sem esperar nada. Sem dizer nada. Não esperem que um padre não tenha destas coisas. Tem. E quando diz que não tem, é porque pensa que não tem. Eu tenho. Assumo como igualmente assumo que amo a Deus e que Ele me ama. Só. Só isso.

41 comentários:

Dad disse...

Toma lá um abraço! Estás a precisar!

E também um beijinho,

Em contra-corrente disse...

Fiquei sem saber o que fez parar o carro.
E fiquei também curiosa.

Anónimo disse...

Sei bem o que sentiste!
Um grande abraço em Cristo.

Anónimo disse...

Que mal há num abraço?!...não é um gesto de amizade?...que mal tem, um Padre dar um abraço a um(a) Amigo(a)?
“Que ama a Deus e que Ele o ama”...não há dúvida.

Um abraço,
Rg

Dulce disse...

Eu, que não sou padre nem freira nem a tal aspiro, também acho que percebo. Sou solteira e descomprometida, e gosto de ser assim, uma quarentona apenas tia MUITO livre! Mas às vezes faz falta parte da vida que não escolhemos...
Um abraço

A Capela disse...

(ohhh que post querido) :)

Abraço!

maestro disse...

Amigo!!! Toma lá um dos grandes!! mas maior que o meu só o de Deus!! mas Deus pode-te abraçar através de mim, ou de qualquer outra pessoa!! Então o meu abraço é tão grande como o de Deus... o meu abraço é o de Deus.
Simplesmente um ABRAÇO!!!

migalhas disse...

Ó pá, abraça! Não tenhas medo de abraçar. Não te coíbas. Sabes muito bem como um abraço é curativo de certas doenças, mas também pode servir de prevenção doutras. E falo desses abraços que até parece que os dois personagens se querem fundir num só.
Por causa do medo de abraçar e de tocar é que encontramos gente doente, gente amarga e azeda, gente catastrofista, gente que, se não fosse a graça de Deus, não seria capaz de Lhe dar um abraço quando chegar junto a Ele.
Quantos abraços já me libertaram de muitos medos!
Abraça! Nesse abraço irá toda a tua vida, tudo aquilo que és e tudo aquilo de que necessitas. Nesse abraço poderás receber o(a)outro(a) e tudo aquilo que ele(a) é e necessita.

Um grande ABRAÇO para ti

Anónimo disse...

Foi a 1ª vez que entrei aqui, e era mesmo o que eu precisava de ler....
É que já me aconteceu o mesmo, e fiquei sem palavras. E não tive que parar o carro. Parei.
Só um sentimento que invadiu o movimento, e o fez parar (o meu movimento, entenda-se!).
Texto muito doce :-)
Avalon

Paulo de Tarso disse...

Amigo confessionário, a propósito do que contaste, lembro-te o que já conheces: "o vasto campo semântico da palavra «amor»: fala-se de amor da pátria, amor à profissão, amor entre amigos, amor ao trabalho, amor entre pais e filhos, entre irmãos e familiares, amor ao próximo e amor a Deus. Em toda esta gama de significados, porém, o amor entre o homem e a mulher, no qual concorrem indivisivelmente corpo e alma e se abre ao ser humano uma promessa de felicidade que parece irresistível, sobressai como arquétipo de amor por excelência, de tal modo que, comparados com ele, à primeira vista todos os demais tipos de amor se ofuscam" (Deus é Amor, 2). Não admira que te encante, como a todos nós... e na vida de todos os dias há que viver este amor completo - eros, agape e philia - nas relações interpessoais. Sem isso dificilmente seremos pessoas completas!

Um abraço

Pedro, pescador disse...

Amigo Confessionário,
nunca desistas de te encantares com a simplicidade do abraço.

Força!

Bento, um mendigo de Deus disse...

viva meu caro amigo Padre...
Antes demais quero lhe dar os meus parabéns pelo seu blog,é algo que, sem dúvida alguma, nos toca no profundo do nosso ser...
Apresentando-me, sou um seminarista da diocese de viseu que ficou maravilhado com o seu blog e com as suas experiencias...
Sabe este ultimo post que fez tocou, e tocou profundamente...
Quando se vê momentos desses, eu pelo menos penso, "como seria bom estar a viver um momento daqueles"...
Contudo sigo ainda que o pensamento continue a invadir todo o meu pensar...
Mas acabo sempre por concluir que Deus me poderá dar mais do que isso, mais do que alguém me pode dar.
O amor que Ele me dá constantemente é perfeito, único. Quem como Ele? Por isso nas suas mão entrego a minha vida, pois sei e tenho confiança que Ele tem um projecto para mim. E sei que Ele jamais me abandonará, ainda que eu O abando-ne Ele jamais se afastará de mim.

Mas a verdade é que momentos como aquele que relata neste post, é que sempre nos farão parar e pensar.......

Um abraço em Cristo...

Se quiser e puder visite o meu blog... ainda que pobre acho que é acolhedor...

Confessionário disse...

Bento?! Mas não se trata do Bento XVI, pois não? Olha, amigo, estava a brincar. Quero apenas manifestar a minha alegria por ainda haverem jovens com coragem de dar o passou que eu dei e que tu estás a dar. Força para a tua caminhada... e que ela tenha sempre muitos abraços!

Claudia, Guevara, Guevarita, Claudette, Claudita disse...

também apetece-me parar para escrever. comentar. nem sei bem o que. apenas cumprimenta-lo, dizer-lhe que passo aqui, que o leio, que estou atenta. que estou feliz, que amo e que sou amada. que os abraços fazem mesmo bem...

paz e bem!

Bento, um mendigo de Deus disse...

Não se trata de Bento XVI, simplesmente alguém que teve a sorte, ou não, de o Papa eleito ter escolhido o seu nome...
Obrigado pela força... e espero que ela tenha sempre muitos abraços, como espero que a sua também...

um grande abraço...

Carla Isabel disse...

Olá amigo!

Acho que sei do que falas!

Ás vezes precisamos de um mimo, não é?

Um abraço que aqueça a alma!

Um bj e um abraço!

Carla

palheirense disse...

Abraço amigo.

emlino disse...

Confesso que tenho confessionado já bastantes vezes mas sem nunca me confessar. Mas é sempre tempo para nos confessarmos ainda que na beleza e simplicidade de um abraço.
Por vezes não vemos, não temos tempo, ou fingimos não ver ou não ter tempo para saborear os abraços e os beijos que Deus nos quer dar através dos beijos e abraços dos outros. Confesso que me senti abraçado no post...

mi disse...

um grande ABRAÇO meu, daqueles que que apertam e consolam, porque todos precisamos, obviamente!

Edelweiss disse...

sim...como por vezes apetece mesmo um abraço desses...sem porques, sem justificação,sem...,sem...,apenas nos...

Manuel disse...

Caro colega,
Os abraços säo como os copos de água; convém tomar uns 4 ou 5 por dia!
Abraço fraterno

Silvia disse...

é por isso que é bom ler-te, é da tua espontaneidade.

Anónimo disse...

O Amor é uma dádiva de Deus... Um "abraço" é uma forma de manifestar esse amor.
Apenas o conheço daqui, deste blog ...mas, até eu, tenho uma enorme vontade de lhe dar um "ABRAÇO"...
LN

ruipda disse...

Um abraço!!!!!!!!!Virtual mas vai um abraço.

Lembrei-me daquela música brasileira: «Alô, alô minha gente, aquele abraço...»

Aquele abraço de carinho, de amor ou de amizade (penso que não existe sem amor mas pronto) sem dúvida um grande gesto, um simples gesto, porque havemos de relaciona-lo muitas vezes com segundas intenções, que só nos inibem (escreve-se assim? Não tenho a certeza mas pronto, já está)e tiram-nos a coragem para demonstrarmos aos amigos, aos outros o quanto são importantes para nós?

Estava aqui a pensar como é difícil não abraçar: a namorada, o mano, os pais, durante muito tempo... :)

Estava aqui a pensar: tenho grandes amigos que nunca abracei :(

Já tenho que pensar esta noite...

Obrigado padre...

Outro abraço

NaSacris disse...

Um ABRAÇO para todos!
É que este post lembrou-me de um propósito que me fz a mim mesmo há uns tempos atrás: desenvolver o 'ministério do abraço', não apenas como pessoa, mas como sacerdote.
E viva a terapia do ABRAÇO!

parar para pensar disse...

simplesmente fantastico e fantasticos os temas que aqui se abordam. realmente um confessionario é algo onde podemos confiar numa coisa... em nós, na pessoa que está á nossa frente e em alguem que não sabemos quem mas chamamos Deus.
parabens por este blog que encontrei por acaso. fico feliz como cristão em saber que a fé também derruba muros (alías já o fez em berlim e esses eram de cimento armado)sinceros parabens.
permita-me enviar um abraço - e que este seja francamente e apesar de desconhecido a forma de expressar a minha satisfação por ter encontrado este espaço.
Paulo

MC disse...

É virtual, mas aqui fica o meu abraço.

JOINCANTO disse...

Padre,
Gostei do post.
Abraços de um protestante!
JO

Avozinha disse...

Caro amigo do confessionário: não deve ser nada fácil ser padre católico hoje...
Até o Apóstolo Pedro era casado...
Um abraço!

/me disse...

Deixo-te aqui um grande abraço. :)

Anónimo disse...

Padre, adorei seu blogger. Aproveito para pedir-lhe uma palavra amiga, ou um conselho. Sou do Brasil, Rio de Janeiro e não sei como foi acontecer, mas eu estou apaixonada pelo padre de minha paróquia, sempre peço à Deus que afaste de mim esse cálice!!! Sei que devo me afastar até da pároquia, mas eu não consigo. Quando ele reza a missa, eu sinto tanta emoção que nem consigo olhar para ele durante a missa ou me concentrar no que ele fala, o pior de tudo é que tenho quase certeza que ele também sente algo, diversas vezes quando não está a rezar a missa ele fica no teclado, tocando as músicas da missa e por diversas vezes já peguei ele olhando para mim também. Eu sempre fujo de seus olhares, mas quando nossos olhos se cruzam, é algo que transcende o próprio amor ou qualquer outro sentimento, é algo mágico demais! Outro dia ao final da missa, esse mesmo padre, tocou o tema de Love Store, quando todos saiam da igreja. Tive a certeza que era para mim que ele tocava, disso eu tenho a mais absoluta certeza padre! Me diga alguma coisa! Por favor! Meu e-mail: monandarj@ibest.com.br

Vítor Mácula disse...

Olá, Confessionário.

Só isso? Só isso o quê?...

Que raio... :)

Bem, nesse caso, embora não seja de todo como os abraços corpo a corpo, deixo um grande e longo net-abraço.

AdéliaTheresaCampos disse...

Sempre passo por aqui, pois as tuas reflexões me fazem bem. Ando pouco inspirada para escrever, razão pela qual não deixo comentários. Mas hoje as palavras são desnecessárias porque as de Paulo de Tarso, em seu comentário, já (quase)tudo disseram. Assim, caro amigo, alongo meus braços, com eles atravesso o Atlântico e à moda brasileira, superlativa, mando-te um ABRAÇÃO e meu carinho.
Paz e Bem!

Pdivulg disse...

Há amor dizes tu?... Não sei se há assim tanto Amor quanto isso...

Paulo disse...

Sim senhor, bela confissão...venhma cá esses ossos.:)

Fá disse...

Mais um abraço!...Grande!

MC disse...

Penso que não seja uma brincadeira a da anónima que diz que está apaixonada pelo padre.
Se for brincadeira, bom proveito! Se não for, digo isto:

deixa-te de joguinhos de "gato e rato". Se estás apaixonada, fala com o homem. Depois, logo vês o que acontece.
Acho que sabes as consequências. Estás disposta a levar com elas?

Jogos de esconde, esconde são para gente que não sabe o que quer da vida.

Estás apaixonada ou gostas do jogo?

Confessionário disse...

Obrigado. Foram tão bons os vossos abraços. Souberam-me tão bem. vale a pena estar nestas coisas para perceber como podemos até na distancia, receber abraços. Obrigado a todos.

à nossa amiga anónima do problema afectivo com o sacerdote da sua paróquia digo que pode entrar em contacto comigo pelo mail que está no lado direito, no sidebar. De resto eu até podia entrar em contacto contigo, mas estou assoberbado de trabalho. Força.

Confessionário disse...

ahhh, esqueci de dizer a todos os meus amigos pouco "virtuais": obrigado por existirem!

andreia disse...

Nunca devemos ter vergonha em mostrar o nosso amor! O amor é o que de mais belo e importante existe na vida!!!Mtos beijinhos

Andreia Neno

andreia disse...

Não devemos ter vergonha em expressar o nosso amor! O amor é o sal da vida! è o que nos dá força e animo....

Muitos beijinhos